Sou Copa do Mundo.com.br

Nada como mais três partidas muito interessantes de quartas de final para combater a ressaca de mais uma eliminação do Brasil nessa fase de Copa do Mundo. Ainda na sexta-feira, que jogo histórico foi Gana 1×1 Uruguai! Golaços de fora da área, prorrogação, aí vai o atacante Suárez (já importantíssimo para a Celeste por seus gols), dá uma de goleiro, salva o gol certo, e faz o pênalti que Gyan, artilheiro de Gana, explodiria no travessão. A sorte estava lançada. E favoreceu o Uruguai, que – com ajuda de mais dois pênaltis muito mal cobrados pelos ganeses e da loucura do botafoguense Abreu- volta a uma semifinal de Copa do Mundo depois de 40 anos. A última foi no México em 70.
“Casca grossa” será o adversário laranja da Celeste na terça-feira. A Holanda busca sua terceira final (depois de 32 anos) e a 1ª taça. O treinador Oscar Tabarez terá muitos desfalques. Mas quem diria que o Uruguai seria o sul-americano (e o único) presente nas semifinais na África do Sul? Acho que nem Pablo Forlán, pai do camisa 10 uruguaio, poderia imaginar isso.
Hoje cedo, a final antecipada da Copa. Argentina, duas estrelas na camisa, muitas no gramado, e a maior delas no banco. Maradona. Do outro lado, a Alemanha, três estrelas sobre o escudo, e um time jovem. Um gol logo aos 2 minutos e uma muita marcação pararam a Albiceleste de Messi, Tévez, Higuaín. No segundo tempo, veio o chocolate histórico. No contra-ataque, mais um, dois, três gols alemães. Sim, a Alemanha encanta. E como jornais argentinos disseram dos brasileiros, os hermanos também terão se contentar com a Copa pelas telas LCD… Deu pena de Maradona, figuraça polêmica como sempre. E o naufrágio de seu time não é uma boa notícia para quem gosta de futebol com muitos atacantes – pelo menos não com defensores assim tão fraquinhos, da meta à lateral-esquerda.

Alemanha que fará a outra semifinal contra a Espanha (revanche da final da Euro 2008?). La Roja que sofreu um bocado para eliminar la Albirroja, Paraguai. Em outro jogo maluco, com um roteiro rocambolesco – em parte, graças às lambanças do juizão. Grandes atuações de Villar, goleiro paraguaio. E no lado da Espanha, bolões de Iniesta e seu futuro colega de Barcelona, David Villa, artilheiro da Copa (“pichichi”, na Espanha), com cinco gols – quase sempre decisivos. Desde o Mundial de 1950, no Brasil, a Espanha não chegava entre os quatro melhores do mundo.
Para quem você vai torcer? E quem você acha que ganha? Gostou do Mundial? No mínimo, foi igual aos de 2002 e 2006, não?

2 comentários sobre “Sou Copa do Mundo.com.br

  1. Defesa do Suarez lembrou Kempes em 78, contra a Polônia. Ubaldo Matildo Fillol pegou também o penal. A diferença é que na época não se aplicava o vermelho pra essa situação. Conclusão, Mário Alberto continuou em campo e ainda fez o seu segundo na noite.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.