“Punk: Attitude”. Barulhão bom no festival In-Edit Brasil 2012.

51Z9K5B8J4L._SL500_AA240_Espetacular o documentário Punk: Attitude que o festival In-Edit mostrou em SP e no Rio. Dos pioneiros do rock que os primeiros punks curtiam… à explosão do Nirvana, o que vale – mais do que um penteado espetado, roupa  detonada, acessórios ou quantidade de acordes – bem, o que importa no doc de Don Letts é a atitude. O diretor Don Letts trabalhou como DJ num clube frequentado pelas cabeças pensantes do punk londrino (ele faz uma aparição hitchcockiana no doc). Foi músico (Big Audio Dynamite) e virou diretor de documentários. Fez vários trabalhos para o Clash e Pretenders. Por sinal, a Chrissie Hynde  dá alguns dos melhores depoimentos de Punk: Attitude. Conta que todos os caras que começaram bandas punks em Londres na segunda metade dos 70 tinham pelo menos 2 discos da banda glam New York Dolls (outra boa dos Dolls são os figurinos todos vermelhos, uso de foice e martelo, só para irritar a América em plena Guerra Fria).

Curioso é ouvir gente dizendo que os Ramones do começo no CBGB (shows com o Television) eram horríveis… Taí uma banda que gosto cada dia mais, anos depois do fim e da morte de Joey. E o medo de alguns músicos de se vincularem ao rótulo “punk”. Daí, Sex Pistols… a moda punk… Sid & Nancy e pronto? Acabou o punk? Não! Seguiu nas cenas de NY (Agnostic Front), Washington DC (Black Flag) e até costa oeste americana (Dead Kennedys).  Virou hardcore, virou straight-edge. Fugazi não dava entrevista para quem veiculava anúncios de cigarro e bebidas. A cena se estabeleceu no underground, com uma rede de distribuição independente, até em 1991 saiu o segundo disco de uma banda de Aberdeen, WA… NIRVANA! Aí foi a festa, toda grande gravadora queria uma banda grunge, punk, hardcore etc. Quem advinhar quem não deixou o diretor Don Letts dar um sobe-sonzinho sequer de Nirvana no filme ganha um disco do Hole… Tô brincando, hein? É fácil demais a resposta.

Henry Rollins (Black Flag ) e Thurston Moore (Sonic Youth) também mandam muito bem nos depoimentos. Enfim, Punk: Attitude é obrigatório para quem gosta ou se interessa em conhecer mais sobre este filho bastardo do rock and roll, muito mais eclético do que 3 acordes podem fazer supor.


3 comentários sobre ““Punk: Attitude”. Barulhão bom no festival In-Edit Brasil 2012.

  1. Boa dica J! Deu vontade de ver. Esse festival é bem bacana, mesmo.

    Abraço!

  2. E, Laio, tem de tudo. De forró universitário ao thrash metal. Ontem vi GET THRASHED, resenha em breve aqui.

  3. Reblogged this on Coluna de Músicae comentado:

    Mais duas chances para ver “Punk: Attitude” no festival In-Edit Brasil 2012. 2 de junho, um sábado, às 17h, no cine Olido. E 4 de junho, uma segunda-feira, 19h, no Cine Livraria Cultura 2. Acima, o texto que escrevi assim que vi o filme, na 1ª edição do In-Edit Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.