“Gigantes do Futebol Brasileiro”

Um perfil de Ronaldo Fenômeno é um dos “extras” da nova edição de Gigantes do Futebol Brasileiro (editora Civilização Brasileira). Editado pela primeira vez em 1965 com perfis de 13 craques (Friedenreich, Fausto, Domingos da Guia, Leônidas, Tim, Romeu, Zizinho, Heleno de Freitas, Danilo, Nilton Santos, Gérson, Garrincha e Pelé), o livro ganhou agora textos sobre duas ausências da “convocação” de 65: Didi e Ademir Marques de Menezes, mais o citado R9, Romário, Zico, Falcão, Tostão e Rivellino. A essa lista de craques, adiciono os nomes dos dois autores dos ótimos textos: João Máximo e Marcos de Castro. Vale a leitura. Mesmo.

Os Belenenses e o Estádio do Restelo

Publicado em fevereiro de 2011

Fotos: FutPopClube

Foi neste simpático estádio da foto acima que Ronaldo Fenômeno marcou seu primeiro gol pelo Cruzeiro, numa excursão da Raposa pela Europa. O Cruzeiro foi ao estádio do Restelo enfrentar os Belenenses, donos da casa. E estrela do jovem artilheiro começou a brilhar em gramados internacionais. Agosto de 1993. Primeiro gol do então Ronaldinho, 16 anos!

Galhardete de jogo dos Belenenses contra o Bayern, no Museu do clube

“Gancho” para publicar mais um rolê do Fut Pop Clube: agora pelo belo estádio do Restelo e sede do Clube de Futebol Os Belenenses.

O nome vem do bairro lisboeta onde o clube foi fundado: Belém, o mesmo dos tentadores pastéizinhos. E o estádio – que me lembrou um pouco o velho Palestra Itália, do Palmeiras, antes da demolição, claro, mas com pista de atletismo na mesma cor da do Engenhão – está muito bem localizado, pertíssimo do Mosteiro dos Jerônimos e da Torre de Belém, com vista para o rio Tejo e Ponte 25 de Abril. Saca só as fotos abaixo.

Vista do Clube de Futebol Os Belenenses

Continuar lendo “Os Belenenses e o Estádio do Restelo”

Ronaldo ACABOU. Com o campeonato.

ronaldo9É, Ronaldo acabou. Acabou com o campeonato, isso sim. Entrou contra o Palmeiras , em Prudente. Fez gol de cabeça no último lance de seu primeiro derby. Na semifinal, deixou o zagueiro Rodrigo na saudade e decidiu o segundo jogo contra o tricolor. No primeiro jogo da final, na Vila, diante do Rei Pelé em pessoa, matou a bola com toda categoria de um astro das Copas do Mundo e mandou pro fundo das redes. 2×0. Recebeu, entortou o zagueiro e encobriu o goleiro. Gol de placa (veja/reveja). 3×1. No futebol, tudo é possível. Pode até ser que o Santos vença no Pacaembu, mas Ronaldo já é campeão. Campeão na vida. Mais uma vez, ele surpreende quem não acreditava mais nele. Ele (ainda) é o cara. Continuar lendo “Ronaldo ACABOU. Com o campeonato.”