#PartiuSérieA: Mecão e Portuguesa Carioca de volta à primeira divisão do Rio.

Bom saber que a Portuguesa da Ilha do Governador e o Mecão voltaram à série A do campeonato estadual do Rio, em 2016. Dia 25, o America Football Club e a Associação Atlética Portuguesa vão decidir o título de 2015 da segundona #carioca. O America queria levar o jogo pro Maracanã. Seria interessante. Com promoção, poderia atrair torcedores de todos os times. A Portuguesa, mandante, não topou. Tá no direito dela.

Saúdo o retorno de times clássicos aos principais campeonatos estaduais, que no entanto, precisamo mudar. Têm que ser mais curtos, mais atraentes. E todos os participantes deveriam participar de alguma divisão do Campeonato Brasileiro, nem que fosse numa Série E, F, G ou H, regionalizada.

Nesta quinta, bomba a notícia que a Copa Sul-Minas volta a ser discutida, talvez com a participação da dupla Fla-Flu. Pode ser o começo de uma liga de clubes?
Continuar lendo “#PartiuSérieA: Mecão e Portuguesa Carioca de volta à primeira divisão do Rio.”

Futebol carioca

Por que o campeonato do Rio, que levava 120… 143… até 177 mil pessoas ao Maracanã em dia de final,… que poderia reunir mais de 100 mil num jogo entre o Flamengo e algum time do subúrbio… no ano passado teve média de 3.171 torcedores por jogo? O encolhimento do futebol carioca, “entre as glórias do passado e um futuro de incertezas”, é o tema de um artigo que gostaria de recomendar, “À Espera de Novos Gols”, do jornalista Chico Santos, publicado no caderno Eu & Fim de Semana, do jornal Valor Econômico, de sexta-feira, 13 de dezembro. Com sorte, o Valor de sexta-feira ainda pode ser encontrado nas bancas. Mas dá para ler o artigo de Chico Santos neste link aqui, mediante cadastro. Continuar lendo “Futebol carioca”

“Hei de Torcer”

Não posso deixar passar batido em 2012 uma “pá” de mini-documentários da produtora Terra Vermelha para a série ESPN Filmes sobre pequenos clubes do futebol carioca: “Hei de Torcer“. Nesse período de festas, tive a oportunidade de ver num dos canais ESPN os seis episódios curtos (15 minutos) na sequência. Bangu, Bonsucesso, Madureira, Olaria, Portuguesa Carioca e São Cristóvão (campeão carioca em 1926; “aqui nasceu o Fenômeno”). E não foi só o Ronaldo que começou nesses importantes clubes para o futebol carioca e brasileiro, não, muito embora o foco  da série seja a atualidade… a dura realidade dos pequenos na era do futebol globalizado. O drama dos torcedores quase solitários dos clubes de subúrbio, em tempos de contratos milionários para poucos times e craques. Continuar lendo ““Hei de Torcer””