Football Money League 2016

IMG_20160121_072332Real Madrid e Barça são os times que geram mais dinheiro no planeta bola, segundo o 19º relatório Football Money League, da Deloitte, que leva em conta dados da temporada 2014-15 – aquela que terminou com o Barça levantando mais uma Champions League.

É a 11ª vez que o Real Madrid lidera a “liga do dinheiro”. Pulou de 549,5 milhões de euros pra 577 milhões de euros, entre receita comercial, direitos de TV e o que entra em dias de jogos . O Barça passou na frente do Manchester United e do Bayern, muito por causa da temporada em que ganhou quase tudo. A receita pulou de 484,8 milhões de euros para 560,8 milhões,

Os times da Premier League dominam o top 20 (são 9) e o top 30 (são 17). A Deloitte estima que a receita do Manchester United (volta à fase de grupos da Champions 2015-16, novos contratos) pode ultrapassar os gigantes de Madri e Barcelona no próximo ano.

 

Veja o top 20 na tabela. Olha aí o Paris Saint-Germain à frente do Bayern de Munique. O estádio é bem menor que os dos outros primeiros do ranking, mas o PSG arrecada muito com o departamento comercial (297 milhões de euros, contra 263 milhões do Man United, 278 do Bayer, 247 do Madrid e 244 do Barça). As novidades em relação ao relatório anterior são Roma e West Ham no Top 20.IMG_20160121_073655

Continuar lendo “Football Money League 2016”

Boxing Day no futebol inglês, de 1860 a 2015-16.

O 26 de dezembro – o feriado do Boxing Day – é dia de futebol na Premier League e em todas as divisões inglesas. Neste sábado, a Premier vai ter jogo desde 10h45, horário de Brasília – Stoke City x Man United até o nosso fim da tarde, Southampton x Arsenal. Atenção para o jogo da hora do almoço. O Liverpool recebe o líder Leicester.

8281_874839312635295_7778439096661607984_n

A ótima página de futebol do The Guardian fez um divertido vídeo – no fim do post- sobre o Boxing Day no futebol inglês. Por exemplo, mostra que o primeiro jogo de uftebol entre dois times foi num Boxing Day, em 1860. O Sheffield FC, time mais antigo do mundo, bateu o segundo mais antigo, o Hallam FC, por 2×0. Portanto, foi em 26 de dezembro de 1860, no campo do Hallam (Sandygate Road). Continuar lendo “Boxing Day no futebol inglês, de 1860 a 2015-16.”

Price of Football

pof-logoQuanto um torcedor gasta para ver uma temporada toda do time de coração no estádio? A BBC Sport divulgou esta semana Price of Football, sua pesquisa anual sobre o custo de acompanhar um time no futebol europeu: ingresso para um jogo, carnê para a temporada toda, camisas oficiais, programas de jogos, chá e até um pedaço de torta, nos estádios britânicos (diferentes divisões, futebol feminino inclusive) e também custos para torcedores de outros 27 times europeus (da Espanha, Alemanha, Itália, Portugal, França, Noruega, Dinamarca e Suécia). O Swansea City foi o único time britânico que não quis participar da pesquisa da BBC.

Na Premier League, o torcedor do Arsenal é o que paga mais pra acompanhar os gunners no Emirates: 1.014 libras custa o carnê mais barato pra temporada e 2.013 libras o mais caro (o season ticket mais caro da liga inglesa). Custo de ingresso para um jogo só no Emirates Stadium: de 27 libras (12% abaixo da média da Premier League) a 97 libras (o ingresso mais caro do campeonato inglês).

O season ticket mais em conta é o oferecido pelo Stoke City, 294 libras, um pouco menos que o carnê de temporada mais barato pro torcedor citizen: 299 libras pra ver o Manchester City o ano todo.

Já as camisas variam de 40 libras (Bournemouth) a 60 libras (as novas do Manchester United).

Na segundona inglesa, a Championship, o ingresso pra temporada mais em conta varia de 135 (Reading) a 531 libras (Hull City).

Entre os 27 times da Europa continental pesquisados pela BBC Sport, o Barça e o Benfica apresentam os carnês mais baratos, um pouco menos de 74 libras por sócio pra acompanhar a #época completa. Enquanto isso, o torcedor da Juve paga no mínimo o equivalente a 320,90 libras pra entrar no Juventus Stadium durante toda a Serie A.

No Santiago Bernabéu, o sócio madridista paga o equivalente a 166,42 libras (no mínimo) até 1.305,99 libras (máximo) pelo carnê da temporada toda de La Liga.

No Camp Nou, chama a atenção o preço mais caro de ingresso para um único jogo: o equivalente a 275,38 libras (o mais barato custa 17,16 – certamente lá no alto do imenso estádio). Lembrando que todos os dados são da pesquisa Price of Football 2015 da BBC Sport.

Continuar lendo “Price of Football”

“Going to the Match”: a fotografia da paixão pelo futebol.

IMG_20150904_202628Dica da ótima revista Líbero. O fotógrafo Przemek Niciejewski, especializado em cultura do futebol, se prepara para lançar um livro de fotos, resultado da experiência de 25 anos registrando os torcedores e os grandes estádios lotados de campeonatos milionários como a Bundesliga ou da Premier League, mas também o futebol amador, em países como a Polônia – terra natal de Niciejewski. “Going to the Match” é o nome do projeto, que está sendo viabilizado pelo sistema de ‘vaquinha online’, o crowdfunding, na plataforma Kickstarter (clique aqui). As contribuições começam em 20 euros, o que daria direito a um exemplar do livro. “Going to the Match” deve ter 204 páginas, 160 fotos, no formato 17 x 23.5 cm, capa dura.
No link dentro do post, dá pra ver um slide-show com muitas fotos de Niciejewski. Continuar lendo ““Going to the Match”: a fotografia da paixão pelo futebol.”

Liverpool 2015-16. Agora vai?

Atualizado em outubro

//platform.twitter.com/widgets.js
O Liverpool foi às compras no mercado de verão, gastou quase 80 milhões de libras. Mas a melhor contratação foi a de Jürgen Klopp, técnico bicampeão alemão pelo Borussia Dortmund que assume a vaga de Brendan Rogers.

Boa sorte, Klopp!

Christian Benteke estreou em Anfield marcando gol.
Christian Benteke estreou em Anfield marcando gol.
  • 10479088_433804443411169_325961738025934764_o> Novidades> Roberto Firmino (atacante, Brasil, ex-Hoffenhein). Christian Benteke (ex-Aston Villa). Nathaniel Clyne (ex-Southampton). Joe Gomes (defensor, ex- Charlton)
  • <Foram embora< Steven Gerrard (LA Galaxy), Sterling (Man City), Lambert (West Brom). Markovic (emprestado ao Fenerbahçe).
  • Balotelli foi emprestado ao Milan.
  • Outros brasileiros: Philippe Coutinho, Lucas Leiva (pode sair pro futebol turco).
  • Astros: Skrtel, Henderson, Sturridge (em recuperação).
  • Treinador: Brendan Rodgers.  Assumiu Jürgen Klopp. Aí sim!
  • Uniformes: a New Balance, sucessora da marca Warrior, já revelou os três uniformes do Liverpool. 10580913_850077998396497_5643300815860581634_o

Continuar lendo “Liverpool 2015-16. Agora vai?”

A Premier League está na moda. Confira as camisas da temporada 2015-16.

A Premier League está na moda. Confira as camisas da temporada 2015-16.
Os kits do Aston Villa para 15-16
Os kits do Aston Villa para 15-16

Que fabricante de material esportivo patrocina mais times na milionária Premier League? A alemã Adidas fornece uniformes para 6 clubes: pro campeão Chelsea, de novo pro Manchester United, pro Southampton, Sunderland, Swansea City West Brom Albion. Outra marca de origem alemã, a Puma, é a fornecedora de quatro times: Arsenal, Leicester City, Newcastle e da volta do Watford.11698988_10152994050893663_9000064328238957005_o A tradicional fábrica de origem inglesa Umbro produz os kits do Everton e agora do West Ham. A americana New Balance sucede a marca Warrior vestindo Liverpool e Stoke City. A italiana Macron veste o Aston Villa e o Crystal Palace. A loja JD Sports está fazendo o uniforme do caçula Bournemouth. Enquanto o Norwich City volta pra cima com a italiana Erreà. A gigante Nike estampa seu logo nas camisas do Manchester City. E outra americana, a Under Armour, está com o Tottenham Hotspur.

Confira dentro deste post especial as camisas já lançadas – todas as imagens são das páginas dos clubes ou dos fabricantes no Facebook. Continuar lendo “A Premier League está na moda. Confira as camisas da temporada 2015-16.”

11224228_427683097356637_4294542473986953547_n
http://www.liverpoolfc.com/history/heysel

Editorial

2015. A Juve está de volta a uma final do principal título europeu, logo contra o temido Barça do tridente M-S-N.

Corte rápido na máquina do tempo.A primeira Taça/Copa/LIga dos Campeões da Europa conquistada pela Vecchia Signora veio num jogo que não deveria ter sido jogado. Estádio de Heysel, Bruxelas, 29 de maio de 1985. Antes da decisão da então Copa dos Campeões (hoje a organizada Champions – Liga dos Campeões), torcedores do Liverpool atacam os tifosi. Um muro de proteção desaba. Trinta e nove, isso mesmo, 39 torcedores morrem – a maioria, bianconeri. Seiscentos ficam feridos.

Incrível, mas ainda teve jogo. A Juve ganhou por 1×0. De pênalti, marcou o craque francês Michel Platini – hoje presidente da Uefa.

Sintomático que trinta anos depois da tragédia de Heysel, estádio que hoje tem outro nome (King Baudouin Stadium) e vai acabar sendo demolido, o futebol tenha vivido mais um dia triste, em outro campo, no tapete de Zurique, nos bastidores, com o continuísmo da atual administração da Fifa. Não que eu acredite que o representante de uma ou outra federação ou confederação vá fazer figura muito melhor, não.

De vez em quando, até nós, fanáticos por futebol como você que me lê e eu, sentimos nojo do esporte de que tanto gostamos. Dá uma vontade de deixar de lado. E isso tem acontecido cada vez mais.

Aconteceu em 29 de maio de 1985. Aconteceu em 29 de maio de 2015. Acontece toda vez que a gente vê uma batalha campal ou nas arquibancadas, ou ainda um episódio como o do spray na mítica Bombonera (o Boca não precisa disso!)… a briga entre são-paulinos e palmeirenses no Pacaembu durante a Supercopa de juniores… entre vascaínos e torcedores do Furacão na Arena Joinville… entre torcedores do Vovô do Ceará e do Leão de Fortaleza no Castelão (teve alguma punição? Não que eu saiba! Se teve, perdão, alguém me corrija. E poderia ter sido uma tragédia!).

Cada vez que vejo imagens de violentas covardias como todas essas citadas fico pensando se a América do Sul não está à beira de algo como Heysel.

Tomara que eu esteja totalmente enganado.

Continuar lendo “A final que ninguém deveria ter vencido”

Dez anos do milagre de Istambul. Três vira… 3 a 3 acaba. E o Liverpool ganhou sua quinta Copa da Europa nos pênaltis.


A final da Liga dos Campeões 2005, na Turquia, é considerada uma das decisões mais emocionantes da história. Dez anos atrás, numa galáxia não muito distante, o Milan de Carlo Ancelotti (será que volta, depois de sair do Real Madrid?) tinha uma seleção mundial, incluindo nomes como Dida, Cafu, Maldini, o raçudo Gattuso, Pirlo, Seedorf, Kaká, Crespo etc. Saiu na frente logo no começo, Maldini. Crespo fez mais dois, 3 a 0 no primeiro tempo. Balde de cerveja sem álcool para os torcedores dos Reds, em maioria no estádio Atatürk. Continuar lendo “Dez anos do milagre de Istambul. Três vira… 3 a 3 acaba. E o Liverpool ganhou sua quinta Copa da Europa nos pênaltis.”

A hora da despedida


Que festa emocionante o Liverpool e a fanática torcida dos Reds fizeram na despedida do capitão Steven Gerrard de Anfield. O camisa 8, que vai fazer 35 anos no final do mês, disputou ontem seu último jogo com a camisa vermelha no estádio do Liverpool. Assim que terminar a Premier League, Gerrard vai jogar pelo Los Angeles Galaxy, da Major League Soccer.

Na semana passada, até o Mourinho e a torcida do Chelsea aplaudiram a saída do jogador, no último clássico de SG8. Tá certo que o Gerrard ficou desconfiado, reclamou que no restante da partida a torcida azul pegou no pé dele. É do jogo.

https://www.facebook.com/BrasilLFC?fref=photo
https://www.facebook.com/BrasilLFC?fref=photo

Continuar lendo “A hora da despedida”

“Will – Em Busca do Sonho”

https://www.facebook.com/WillMovie
https://www.facebook.com/WillMovie

Tem toda pinta de “sessão da tarde”, né? De matinê… O drama “Will”, sobre as aventuras de Will Brennan, 11 anos, um superfã do Liverpool, rumo à Turquia pra ver a final da Champions 2005, é uma produção inglesa de 2011 e foi uma das atrações do festival Kicking + Screening em Abu Dhabi, 2015.

O filme da Ellen Perry tem no elenco Damian Lewis (o ruivo de “Homeland” é torcedor do Liverpool também na vida real) e o ótimo Bob Hoskins. Gerrard, o capitão, o ex-zagueiro Jamie Carragher, e Kenny Dalglish (ex-jogador, técnico e muito ídolo dos Reds) aparecem como eles mesmos.

Não é o único filme de ficção sobre a saga do Liverpool em Istambul, 2005… Uma “virada” sobre o Milan… Depois de estar perdendo por 3 a 0, empatou e foi campeão nos pênaltis (Serginho, Pirlo e Shevchenko perderam!).