“Bad Moon Rising” e o ano do futebol argentino.

1658646_723901857700208_7473823064499988095_oE que ano! Na quarta-feira, o San Lorenzo de Almagro enfrenta o Auckland City por uma vaga na final do Mundial de Clubes. Caso o Ciclón confirme a esperada final contra o Real Madrid (que na terça pega o Cruz Azul), vai precisar de muita torcida do Papa, é verdade. Mas só está no Marrocos porque ganhou sua primeira Copa Libertadores. eliminando o Botafogo, o Grêmio e o Cruzeiro, melhor time do Brasil.

Na Copa do Mundo, a ótima seleção argentina já tinha chegado até a grande final, no Maracanã, empurrada por sua torcida e embalada pelo hit “Decime que se siente”, provocadora adaptação de “Bad Moon Rising“, primeiro single do terceiro disco da banda americana Creedence Clearwater Revival (LP “Green River”, 1969).creedence

De um dos grandes sucessos do Creedence a Hilariê, da Xuxa, adaptar músicas populares é uma característica das torcidas argentinas. “Bad Moon Rising”, mesmo, já tinha versões cantadas por “hinchas” do próprio San Lorenzo e outros times argentinos (veja post no globoesporte.com): Nueva Chicago, Racing, Independiente, Belgrano, Talleres, Tigre, Quilmes, Boca Juniors e … River Plate!

Aqui no Brasil ganhou merecido destaque a linda festa no Monumental de Nuñez no dia em que River voltou a gritar “campeón” de uma copa internacional, a Sul-Americana (17 anos depois da Supercopa de 1997, contra o São Paulo ). Detalhe: em 2014, o clube da faixa vermelha usou um camisa que lembrou a do segundo título de Libertadores, em 1996.

Veja o clip publicado pelo canal do River Plate no You Tube. Mostra a festa da apaixonada torcida millonaria antes, durante e depois dos 2×0 contra o bom Atlético Nacional, da Colômbia. O vídeo foi feito pelo departamento de imprensa do River e pela Encender Comunicación e tá maneiro.

O programa Sportv News fez na quinta-feira uma edição desse belo clip, acrescentando narrações, a entrevista que o repórter André Hernan fez com um gandula especial, o filho do técnico Marcelo Gallardo –  olha que bacana! E inseriu um diálogo que é a chave do filmaço “O Segredo dos Seus Olhos”, e diz algo assim:

Um cara pode mudar de tudo. De rosto, de casa, de família, de namorada, de religião, de Deus. Só tem uma coisa que não pode mudar. Não pode mudar de … paixão!” (“O Segredo dos Seus Olhos”)

No filme do craque do cinema Juan José Campanella, escrito por Eduardo Sacheri, essa fala faz referência a um personagem que torce pro Racing Club, de Avellaneda. Que neste domingo pode ser campeão argentino depois de 13 anos! Ou o Racing aproveita a chance e volta a levantar uma taça agora… ou o campeão da Sul-Americana, o River, vai comemorar pela segunda vez na semana, com o possível título nacional #36. Continuar lendo ““Bad Moon Rising” e o ano do futebol argentino.”

‘Club Atlético CON Libertadores de América’: Ciclón campeón!

Flâmula do San Lorenzo
Flâmula do San Lorenzo

Flâmula do Club Atlético San Lorenzo de Almagro, campeão da Libertadores 2014, com a benção papal. Você sabe, Jorge Bergoglio, o Papa Francisco, é torcedor #ciclón… Sócio do clube pelo menos desde 2008… E esse papo de santo no clube já vem de um século… O nome do clube fundado em 1908 homenagea um padre.
Diziam que as inciais do clube, CASLA, significavam Club Atlético SEM Libertadores de América. Pois bem: o próprio Twitter e o site do clube azulgranasanlorenzo.com.ar/, aproveitaram a conquista inédita para brincar com o escudo do #ciclón: o CASLA virou CACLA. Club Atlético CON Libertadores de América.

http://www.sanlorenzo.com.ar/
http://www.sanlorenzo.com.ar/

Continuar lendo “‘Club Atlético CON Libertadores de América’: Ciclón campeón!”

Estádio Luis Franzini

(Este texto foi publicado em maio de 2014)

http://www.defensorsporting.com.uy/
http://www.defensorsporting.com.uy/

Na superterça 11 de março, depois da Champions é a hora de Copa Libertadores. É neste pequeno e simpático estádio -no pequeno e simpático Uruguai- que o Defensor Sporting recebe o Cruzeiro, atual campeão brasileiro.

http://www.defensorsporting.com.uy/
http://www.defensorsporting.com.uy/

O estádio Luis Franzini – pouco maior que o estádio do Juventus, na Rua Javari -tem a arquibancada toda pintada com a cor do clube violeta. Fica ao lado do Parque Rodó, pertinho do Rio da Prata, bem no circuito dos turistas que visitam a bela e calma Montevidéu. Tive o prazer de ver um jogo também de Libertadores no verão de 2011 (fotos de celular abaixo). Atmosfera legal e bem família.

🙂

image
@FutPopClube
image
@FutPopClube

image
@FutPopClube

China Azul em tempo real.

Dez mil… dez mil e um… dezesseis mil e nove… enfim, 29.120 torcedores. O número de torcedores que ia entrando no Mineirão no fim da tarde de terça-feira era atualizado, um por um no placar eletrônico do estádio novo em folha.  Confesso que nunca vi isso em outro estádio ou ginásio. E ainda tinha uma contagem do número de Sócios do Futebol, o programa de fidelidade do Cruzeiro. O campeão brasileiro encheu os dedos de uma mão para contar os gols da partida contra a Universidad de Chile, pela Libertadores 2014. 5×1. Uma #manita, na linguagem #futbolera, #futbolês castelhano. Com direito a #hat-trick de Ricardo Goulart.

Imagem de divulgação do aplicativo
Imagem de divulgação do aplicativo

Por falar na Raposa, o Cruzeiro e a Netco Sports lançaram este mês um aplicativo chamado Fotofan. Semelhante a um #app do Paris Saint-Germain. No Fotofan do Cruzeiro, o torcedor tem uma série de filtros e padrões para incrementar suas fotos na internet, mais ou menos como no Instagram (exemplo acima). Continuar lendo “China Azul em tempo real.”

Whisky a Go Grêmio

Roupa Nova
Só o voleio de Zé Roberto e a bela defesa de Martinez já valeram ter ficado acordado até tarde, para ver a goleada do Grêmio contra o Atlético Nacional, da Colômbia, na Arena do Grêmio.
Uma vitória em ritmo de “Whisky a Go Go”, canção de Sullivan e Massadas gravada pelo Roupa Nova em 1984, que a Geral do Grêmio adaptou há alguns anos. E veio na mudança do Olímpico para a Arena.
Continuar lendo “Whisky a Go Grêmio”

Eita, Libertadores…

Mal começou … e até que começou com bons jogos… mas já aparecem os velhos problemas da Libertadores.
A CBF e a presidente da República manifestaram revolta com o episódio de racismo contra Tinga, na partida do Cruzeiro contra o Real Garcilaso, no Peru. Tem que ter punição.

 

Botafogo ferve o #Maraca pela Libertadores

Torcida do Botafogo na goleada contra o Deportivo Quito pela Copa Libertadores da America, no Maracanã. 05 de fevereiro de 2014. Foto: Vitor Silva/SSPress. http://www.flickr.com/photos/botafogooficial/
Torcida do Botafogo na goleada contra o Deportivo Quito pela Copa Libertadores da America, no Maracanã. 05 de fevereiro de 2014. Foto: Vitor Silva/SSPress. http://www.flickr.com/photos/botafogooficial/

#Sidão foi embora. Mas Sidney Magal continua embalando o Botafogo. Foi lindo ver o Maracanã cheião no fim de noite da superquarta, ainda na chamada Pré-Libertadores…
. . . o #hatrick de Wallyson – como a Libertadores é latina por excelência, seria melhor dizer #triplete…
e a massa cantando a melô de Sidney Magal adaptada para os estádios. “Fogo/eu te amo/Fogo/eu te amo, meu amor/Fogo/eu te amo/e o meu sangue ferve por você“.
O Maraca joga junto. E o Fogo ferve pela Libertadores, 50 anos depois de Mané Garrincha. Continuar lendo “Botafogo ferve o #Maraca pela Libertadores”