Lazio 2015-16

Lazio 2015-16

A Lazio foi eliminada pelo Bayer Leverkusen no último mata-mata antes da fase de grupos da Champions e vai disputar a Liga Europa. No sorteio, caiu no grupo G, com Saint-Étienne, Dnipro e Rosenborg.

> Principais chegadas> Alessandro Matri (atacante, emprestado pelo Milan), Ricardo Kishna (atacante, Holanda, ex-Ajax), Sergej Milinkovic-Savic (meia da Sérvia sub-21, ex-Genk), Dusan Basta (), Maurício (zagueiro brasileiro, ex-Sporting).

  • Brasileiro: Felipe Anderson
  • Outras estrelas: Miroslav Klose (maior artilheiro das Copas), Lucas Biglia (Argentina), Antonio Candreva (Itália), Stefan de Vrij (Holanda), Senad Lulić (Bósnia), Stefan Radu. 
  • Técnico: Stefano Pioli
  • Uniformes: Macron. A Lazio e a fabricante Macron apresentaram o uniforme 1 laziali para a temporada 2015-16 na final da Coppa Itália, conquistada pela Juve.
Lazio 11053502_882297191843600_2692324898816610451_n
Primeira e terceira camisas da Lazio 15-16.

E se a terceira camisa é branca (imagem acima), a “seconda maglia” da Lazio é escura, seguindo o visual da maglia dell’aquila – relançada no começo de 2015 para comemorar os 115 anos dos biancocelesti11846725_895565177183468_8728762790251032199_n 11807446_744225245688297_932361013306331649_o

Dentro do post, a maglia dell’aquila 2015. Fez muito sucesso entre os torcedores. Continuar lendo “Lazio 2015-16”

Brasil 1, Alemanha 7. Perdemos feio. Para uma máquina de jogar bola.

Mineirão, Belo Horizonte, 8 de julho de 2014. Nesta  tarde/noite de semifinal da melhor Copa dos últimos anos – uma Copa cheia de surpresas- o  futebol brasileiro que já vinha dando sinais de agonia há muito tempo, morreu um pouco. Ele precisa ser refundado, precisa ser completamente reformulado. Das categorias de base dos clubes ao comando maior da CBF, passando pelos bancos dos treinadores e cartolas dos clubes.

Perdemos para uma máquina de jogar futebol, que tem um elenco espetacular. #Alemáquina, já batizaram. #SuperDeutschland.

Perdemos para o verdadeiro país do futebol. Onde os estádios estão quase sempre 100% cheios, da primeira à 34ª rodada da Bundesliga. Em alguns casos, até na segunda divisão, a 2.Bundesliga. Um país onde o povo ainda tem lugar nas “arenas”. E não joga a bandeira no chão ou pisa na camisa ao primeiro revés. Onde os torcedores gostam de seus times como gostam de bandas de rock, ou seja, não tem disco ruim.

Que o Brasil aprenda algo com a Alemanha e reencontre seu futebol. Se for o caso, que seja com um técnico estrangeiro, que nos ensine a fazer o que deixamos de fazer. Jogar.

Construímos tantos belos estádios para o Mundial, esquecemos de construir uma seleção. Claro, mais uma vez iludidos pelo resultado da Copa das Confederações. Definimos os 11 titulares e seus reservas com um ano de antecedência, sem levar em consideração o momento. 

Mas não adianta procurar culpados entre os jogadores. Do fundo do meu coração boleiro, dilacerado pela maior humilhação da Seleção em 100 anos de história, espero que esses jovens jogadores consigam a volta por cima e voltem a brilhar.

Pra quem é maluco por futebol, como você que me lê, resta continuar curtindo esta Copa sensacional. Não é porque o Brasil caiu que o Mundial deixa de ser maravilhoso. E no meio da semana que vem, recomeça o Brasileirão – dividido ao meio por um calendário absurdo, é verdade. Mas não vamos desistir de gostar do nosso futebol.

Mosaico sobre as artes originais de Lais Sobral.  Confira a série toda aqui: https://www.flickr.com/photos/lais-sobral/
Mosaico sobre as artes originais de Lais Sobral. Confira a série toda aqui: https://www.flickr.com/photos/lais-sobral/

Continuar lendo “Brasil 1, Alemanha 7. Perdemos feio. Para uma máquina de jogar bola.”

Klose: 14 (gols) pra sempre?

Um grupo de torcedores brasileiros,certamente fãs do Fenômeno, lançou na internet uma campanha para “secar” o atacante da seleção alemã, Miroslav Klose. Ronaldo é o maior artilheiro da história dos mundiais, com 15 gols somadas as Copas de 1998, 2002 e 2006. O goleador nascido na Polônia, que adotou a Alemanha como país, fez 14 gols nos mundiais de 2002 a 2010 – como mostra o infográfico do site 14 Pra Sempre.

http://www.14prasempre.com.br/#14prasempre
http://www.14prasempre.com.br/#14prasempre

Pelo jeito, o técnico Joachim Löw não tá nem aí pra essa estatística.
Se o Klose entra quando a exibição da Alemanha já estava 3×0, era capaz não só de empatar como ultrapassar a marca fenomenal, não é não?

Uma seleção do mundo

Casillas, Julio Cesar, Maicon, Daniel Alves, Lahm, Puyol, Xavi, Xabi Alonso, Iniesta, Fabregas, Sneijder, Özil, Schweinsteiger, Cristiano Ronaldo, Diego Forlán, Robben, Messi, Klose, Thomas Müller, Drogba, Gyan, Eto´o e Villa Maravilla.
Uma seleção da última Copa do Mundo diz presente na pré-lista dos 23 que concorrem à Bola de Ouro 2010, agora oferecida em conjunto pela Fifa e France Football. Em 6 de dezembro, serão anunciados os 3 finalistas. E em 10 de janeiro, o grande vencedor. No feminino, pode dar Marta.
Só faltaram a musa Larissa Riquelme, a Jabulani e a Vuvuzela…