“Nunca Fui Santo”, o livro oficial do Marcos.

image

Impressionantes as fotos, as imagens e os sons ambientes do lançamento da biografia oficial de “São” Marcos”, assinada pelo “mago das palavras”, o jornalista Mauro Beting! A torcida do Palmeiras prestigiou pra valer a noite de autógrafos do grande ídolo do alviverde depois de Ademir da Guia. Um amigo do blog, o Fernando Nakajato, tirou as fotos que mostram a “muvuca” no shopping Eldorado.

FOTO : Fernando Nakajato

Continuar lendo ““Nunca Fui Santo”, o livro oficial do Marcos.”

“São” Marcos, camisa 12 eterno do Palmeiras

http://www.mundopalmeiras.com.br

Oriente (é o nome da cidade do) rapaz (não tão mais rapaz assim).
Ele está no poster da seleção brasileira pentacampeã do mundo na Copa de 2002, do outro lado do planeta da redondinha.
Ele está no poster do Palmeiras campeão da Libertadores de 1999 e de muitas outros títulos (veja dentro do post).
Breve, terá um busto no novo Palestra.
[530] Jogos com Ele. Por uma só camisa, aquela que tem um “P” no distintivo. Que defendeu até em momentos difíceis, pouco depois do penta, no Japão
Marcos, “São” Marcos para a torcida do Palmeiras, com toda a razão.
Ele defendeu 33 pênaltis.
E mesmo que algumas dessas defesas tenham impedido o Corinthians de alcançar a Libertadores, Marcos recebeu homenagem do arquirrival: “… Fora as rivalidades cotidianas, o Corinthians ressalta que sempre teve esse brilhante atleta como um rival respeitoso, desafiador e muito difícil de ser batido” (veja a íntegra da nota aqui). Demonstração de grandeza. De ambos.

Horas depois, o site do São Paulo publicou uma notícia, com declarações do atacante Luís Fabiano, do vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, e de Rogério Ceni:  “O Marcos foi um grande companheiro de Seleção e um grande adversário, de tantos clássicos. Ele sempre foi uma referência nos grandes jogos, eles valiam mais, pois contavam com atletas como ele”, disse o goleiro tricolor (veja a íntegra no site do São Paulo)

Obrigado, Marcos. Por fazer do futebol aquele esporte que nós, torcedores de todas as cores, amamos tanto, independentemente de vitórias ou títulos. E que sem caras como você perde um bocado da graça. Obrigado, “São” Marcos.

Continuar lendo ““São” Marcos, camisa 12 eterno do Palmeiras”

E quando eles pendurarem as luvas?

Foto: Fábio Menotti/divulgação Palmeiras
Foto: Fábio Menotti/divulgação
Capa do DVD Rogér100 Ceni, que o Lance! começou a vender nas bancas

Como serão o dia, a semana, os meses seguintes ao que Marcos aposentar a camisa 12 de goleiro do Palmeiras?
O que será do São Paulo no dia em que o Rogério Ceni pendurar a camisa 01, de goleiro-artilheiro? Confesso que, se fosse possível,  torceria para esses dias nunca chegarem… Continuar lendo “E quando eles pendurarem as luvas?”

Palestra Itália.doc: “Primeiro Tempo”

  • 21 de abril de 1917: jogo de estreia oficial do Palestra Itália no Parque Antarctica, o estádio Palestra Itália: o Palestra venceu por 5×1 o Sport Club Internacional de São Paulo, clube que tinha sido campeão paulista em 1907 (fonte: site do Palmeiras)
  • 22 de maio de 2010: última partida oficial do tradicional estádio, antes da reforma geral: Palmeiras 4×2 Grêmio (Cleiton Xavier marcou o último gol).
  • 9 de julho de 2010:, amistoso: Palmeiras 0x2 Boca Juniors.

Você torcedor do Palmeiras sente um aperto no peito quando vê fotos da demolição de parte do tradicional estádio Palestra Itália também conhecido como Parque Antarctiva, que está sendo transformado na futura Arena Palestra Itália? Posso entender porque eu também fico arrepiado. Saiu no Blog do Juca, e a Helena Tahira, codiretora de Juventus Rumo a Tóquio, me falou também do filme Primeiro Tempo. O diretor Rogério Zagallo e equipe da Oka Comunicações (mesmos nomes do excelente curta sobre o Juventus) filmaram o último jogo no Palestra (1917-2010), o cotidiano do estádio do Palmeiras e depoimentos de grandes ídolos alviverdes. Pelo trailer, só o time de goleiros… Oberdan, Valdir Joaquim de Moraes, Marcos… mais o divino Ademir da Guia e os artilheiros Cesar Maluco e Evair já deixam os torcedores do Verdão e fãs de futebol em geral com muita vontade de ver o filme pronto logo! O documentário sobre a casa do Palmeiras terá uma continuação, Segundo Tempo, sobre a futura Arena Palestra Itália – os dois docs formam o projeto PalestraItália.Doc. Faltava mesmo um filme sobre o Palmeiras!
Veja o trailer. Continuar lendo “Palestra Itália.doc: “Primeiro Tempo””

Todos os 131 gols de Rogério Ceni. 14 na história da Copa Libertadores.

Atualizado em agosto/2015

Gol 109, em Campinas, fevereiro de 2013. FOTO Rubens Chiri / SaoPauloFC.net
Gol 109, em Campinas, fevereiro de 2013. FOTO Rubens Chiri / SaoPauloFC.net
Goleiro-alegria, no dia do 100º! FOTO Wagner Carmo/Inovafoto/Vipcomm

Os 131 gols de Rogério Ceni… como foram marcados, em que campeonatos e estádios e as “vítimas”. Continuar lendo “Todos os 131 gols de Rogério Ceni. 14 na história da Copa Libertadores.”

Gylmar dos Santos Neves, 80 anos

O goleiro Gylmar dos Santos Neves – 80 anos neste 22 de agosto – foi campeão de tudo pela Seleção Brasileira e pelo Santos. E pediu bis. Só que antes também ganhou títulos pelo Corinthians (aliás, defendia o alvinegro quando foi campeão do mundo na Suécia, em 1958, inscrito com a camisa 3). No aniversário do grande goleiro, que começou no Jabaquara, lembro do livro Tributo a Gylmar, Matrix editora, de Marcelo Mello. Continuar lendo “Gylmar dos Santos Neves, 80 anos”

(500) Jogos Com Ele: Marcos!

Publicado em 18 de agosto de 2010

Foto: Fábio Menotti/divulgação Palmeiras
Foto: Fábio Menotti/divulgação

Goleiro do penta. Goleiro da Libertadores alviverde. Um dos dez mais do Palmeiras no livro do Mauro Beting. Um dos 11 maiores goleiros do futebol brasileiro do livro do Menon. Marcos, Marcão. São Marcos para os muitos. 500 jogos pelo Palmeiras nesta quinta-feira, contra o Vitória. Apenas Ademir da Guia, Leão, Dudu, Waldemar Fiúme, Valdemar Carabina e Luís Pereira atuaram mais pelo Palestra, meu! Mas eram outros tempos… E olha que o Marcos sofreu com contusões… Vai ter camisa comemorativa, bonecos… O site do Palmeiras já está em festa para o ídolo alviverde dos últimos 11 anos. Tem entrevistas e números. Entre eles, um que me chama especial atenção. Segundo o www.palmeiras.com.br, Marcos já catou 33 pênaltis! Parabéns, Marcos! Ele merece, ele merece!
Por falar em Palestra, neste sábado, 21 de agosto, o MemoFut dedica ao Palmeiras uma reunião aberta ao público no auditório do Museu do Futebol. Entre 9h e 12h, haverá um bate-papo com Luiz Gonzaga Belluzzo, presidente do Verdão, o jornalista Mauro Beting e o ex-meia Leivinha (ex-Lusa, Palmeiras, onde foi ídolo, bicampeão brasileiro 72/73 e campeão paulista em 72 e 74, Atlético de Madrid -campeão espanhol NA temporada 76/77 – e São Paulo). Sessão de perguntas e respostas. Oportunidade para mostrar e ver memorabilia alviverde… De graça. Aberto ao público. Vai bombar.
LINKS:

35 anos do Paulistão 75

http://spfcpedia.blogspot.com/

Waldir Peres, Nelsinho (depois treinador), Paranhos, Arlindo (Samuel jogou as finais) e Gilberto Sorriso; Chicão e Pedro Rocha; Terto, Muricy Ramalho, Serginho Chulapa e Zé Carlos. Foi com esse time-base que o São Paulo treinado pelo argentino José Poy (ex-goleiro/ídolo do tricolor) conquistou o campeonato paulista de 1975. A grande final, há exatamente 35 anos, foi disputada no Morumbi e decidida nas cobranças de pênaltis. Tricolor campeão invicto do primeiro turno, disputado em pontos corridos.  Portuguesa campeã do segundo turno, depois de um hexagonal decisivo com os cinco grandes e o América de São José do Rio Preto (deu pra ter uma ideia do confuso regulamento, dois em um? era assim, naqueles tempos). A Portuguesa de Otto Glória tinha na decisão Zecão (com sua chamativa camisa amarela), Cardoso, Mendes Calegari e Santos; Badeco, Antonio Carlos, DicáEnéas, Tatá e Wilsinho – nada menos do que  7 jogadores do título paulista de 1973, dividido com o Santos, que também foi (mais ou menos) decidido nos pênaltis. Continuar lendo “35 anos do Paulistão 75”

Copa de Filmes: a lista de Mário Marra.

Cartaz original do filme da Copa de 94

Mais uma rodada da copa virtual de cinema aqui do Fut Pop Clube. Agora, os filmes de futebol favoritos do jornalista Mário Marra, comentarista da rádio CBN (agora em SP) e dos jornais Super e O Tempo, de Minas Gerais. E ainda atualiza o Blog do Marra.  Vai que é sua, Marra!

  1. Boleiros – Era Uma Vez o Futebol [mais um voto para o delicioso filme de Ugo Giorgetti, com Otávio Augusto, Lima Duarte, Marisa Orth, Denise Fraga e companhia bela]
  2. Todos os Corações do Mundo [de Murilo Salles. É o filme oficial da Copa de 1994 nos EUA. Pode ser encontrado nas bancas, em DVD da Coleção Copa do Mundo Fifa, da Abril, com capa diferente do cartaz original da película. Excelente escolha. Já foi tema de post aqui no blog]
  3. Barbosa, com Antônio Fagundes [curta-metragem de Ana Luiza Azevedo e Jorge Furtado, inspirado no livro Anatomia de uma Derrota de Paulo Perdigão. Veja ou reveja Barbosa no Porta Curtas]
  4. Garrincha, Alegria do Povo[clássico do Cinema Novo dirigido por Joaquim Pedro de Andrade. Passa de quando em vez no Canal Brasil e saiu como DVD bônus numa caixa com os filmes de Joaquim Pedro. Site da produtora Filmes do Serro tem fotos e muita informação]

Valeu, Marra! Listas anteriores: