Livro: “À Sombra de Gigantes”

Livro: “À Sombra de Gigantes”

Madri. Paris. Londres. Berlim. Lisboa. Cinco dos principais destinos turísticos na Europa. E mais: Munique, Hamburgo, Roterdã, Turim e Glasgow. Em 50 dias, o jornalista Leandro Vignoli, gaúcho de Canoas, acompanhou os jogos de treze clubes especiais, em 10 cidades, de 8 países europeus. O foco não eram os grandes como Real Madrid, PSG, Arsenal, Chelsea, Bayern ou Juve. Mas sim aqueles que lutam para sobreviver, “À Sombra de Gigantes – Uma Viagem ao Coração das Mais Famosas Pequenas Torcidas do Futebol Europeu” – título e subtítulo do livro recém-lançado por Vignoli.

facebook.com/asombradegigantes/

É interessante, bem escrito e tem muita informação. Os ídolos, a história dos clubes, os estádios, os bairros, o perfil dos torcedores, os rivais. Cada capítulo, um time: St. Pauli, Union Berlin, Munique 1860, Fulham, Millwall, Leyton Orient, Queen’s Park (Escócia), Sparta Rotterdam, Rayo Vallecano, Espanyol, Belenenses, Torino e Red Star, de Paris. Ou seja, a viagem de Leandro Vignoli (com muitas horas de ônibus, hospedagem em hostel e dale fast food, pra economizar) é a trip dos sonhos de quem usa a hashtag “Ódio Eterno ao Futebol Moderno” e qualquer louco por futebol alternativo. Com uma pergunta em mente. Por quê? Por que torcer para times que nunca ganham títulos, ou não ganham há muito tempo?

Continuar lendo “Livro: “À Sombra de Gigantes””

Dica de leitura: “Guardiola Confidencial”.

3-4-3? 4-3-3? 4-1-4-1? Para Pep Guardiola, essas nomenclaturas de sistemas táticos de futebol são como números de telefone. E o treinador odeia a expressão tiki-taka, ficar tocando a bola apenas por tocar. Quer ganhar, sempre, e do seu jeito de jogar futebol. No livro
10984102_894088160627793_2447121546588417667_nGuardiola Confidencial (Herr Pep, na premiada versão original),  o jornalista Martí Perarnau conta que o treinador catalão atirou no lixo um jornal que destacou uma declaração de Lotthar Matthaus (“o tiki-taka chegou à Bavária”). Martí Perarnau mergulhou na primeira das três temporadas de Guardiola no comando do Bayern, teve acesso total aos treinos e bastidores, em troca do compromisso de só revelar depois que a temporada 2013-14 acabasse. “No livro, você pode escrever tudo o que ver e criticar tudo o que quiser, mas durante a temporada não conte fora o que descobrir dentro do Bayen”, disse Guardiola. Em 2015, o livraço de Perarnau ganhou edição brasileira por uma nova editora, a Grande Área. O título aqui é Guardiola Confidencial. 408 páginas, R$ 44,90. Continuar lendo “Dica de leitura: “Guardiola Confidencial”.”

Super Bayern 2015-16

Super Bayern 2015-16
Douglas Costa com a nova camisa: Bayern 2015-16
Douglas Costa com a nova camisa: Bayern 2015-16
  • > Chegaram > Douglas Costa (ídolo no Shakhtar Donnetsk), Joshua Kimmich (meio-campo que estava no RB Leipzig), o goleiro Sven Ulreich (ex-Stuttgart). Arturo Vidal (ex-Juve). Voltam de empréstimo: Jan Kirchhoff (FC Schalke 04), Julian Green (Hamburgo).
  • < Saíram<  o brasileiro Dante foi pro Wolfsburg. E mais: Pierre-Emile Höjbjerg (era considerado uma joia a lapidar por Guardiola; volta do empréstimo do Augsburg e foi emprestado de novo, pro Schalke), Pepe Reina (Napoli), Mitchell Weiser (Hertha Berlin), Lukas Görtler (1. FC Kaiserslautern), Xherdan Shaqiri (foi de vez pra Inter de Milão), Bastian Schweinsteiger (Manchester United). O curioso é que o campeão mundial #Bastia aparece na foto de lançamento do segundo uniforme.

    Anúncio dao 'away kit' 15-16: uma das últimas fotos de
    Anúncio do ‘away kit’ 15-16: uma das últimas fotos de “Schwein” com uniformes do Bayern
  • Outro brasileiro: Rafinha.
  • * Estrelas * :  Ha ha ha! Por onde a gente começa? Pelo goleiro. Ele merece. Neuer, Xabi Alonso, Thomas Müller, Rode, Boateng, Benatia, Bernat, Lahm, Badstuber, Javi Martínez, Alaba, Götze, Lewandowski, Ribery, Robben, Thiago Alcântara.
  • Técnico: Pep Guardiola. Pra quem gosta de Guardiola, recomendo a leitura do livro “Herr Pep”, do jornalista Marti Perarnau, que mergulhou no primeiro ano do técnico catalão na Bavária. Nesta terça-feira, o livro será lançado em português, como “Guardiola Confidencial”, por uma nova editora, a Grande Área. Lançamento às 19h30, no auditório do Museu do Futebol, no estádio do Pacaembu. Na mesa de debates, os jornalistas Gerd Wenzel, Paulo Calçade e André Kfouri, que escreveu o prefácio da obra. Aberto ao público.

10984102_894088160627793_2447121546588417667_n

  • Uniformes: Adidas, que inclusive é sócia do Bayern, tem 8,33% das ações da empresa FC Bayern München AG, assim como a Audi (outros 8,33%) e o grupo de seguros Allianz (mais 8,33%), sediado em Munique.

    Bayern 2015-16
    Bayern 2015-16

Veja mais detalhes da camisa titular do Bayern no post anterior. Continuar lendo “Super Bayern 2015-16”

Bayern, 50 anos de Bundesliga!

Bayern, 50 anos de Bundesliga!
www.fcbayern.de/  Franz Beckenbauer aparece ao lado do goleiro Sepp Maier.
http://www.fcbayern.de/ Franz Beckenbauer aparece ao lado do goleiro Sepp Maier.

Sepp Maier, o capitão Kunstwadl, Olk; Grosser, um jovem Franz Beckenbauer (18 anos), Borutta; Nafziger, Gerd Müller, Ohlhauser, Drescher, Brenninger. São alguns dos heróis de 1965 do Bayern de Munique, que nesta sexta-feira lembrou – e muito – os 50 anos de acesso à Bundesliga. Não que o Bayern tenha sido rebaixado alguma vez. Nunca foi, assim como o Hamburgo, que tem um relógio contando os anos de praia, ou melhor, de primeira divisão.  É que o time vermelho da Bavária não foi convidado para disputar a primeira edição da Bundesliga, em 1963-64.  Os organizadores só queriam um time de Munique. E convidaram o rival do Bayern, o  1860, que era o campeão da regional Oberliga Süd, mas tinha menos pontos no ranking. Em 26 de junho de 1965, no jogo decisivo do play-off, o Bayern enfiou 8 a 0 no Tennis Borussia Berlin, que hoje está no quinto nível do futebol alemão (vai disputar a NOFV-Oberliga Nord em 2015-16). Veja um belo compacto do jogo, no estádio olímpico de Berlim, postado pelo canal do Bayern no You Tube, FCB-TV. Ohlhauser anotou quatro gols, Müller (“der bomber”) não poderia deixar de marcar também. Olha o Sepp e o Franz novinhos em 1965.

Não manja bolhufas de alemão, né? Nem eu. Mas o site do Bayern em inglês publicou uma série de 5 textos sobre a saga do acesso:

Cinco décadas depois, o todo poderoso tem 24 das 52 salvas de prata disputadas (fora um título em 1932. Portanto, 25 vezes campeão alemão). Aproveitou as cinco décadas do acesso para dar um desconto de 50% em alguns produtos retrôs – repare como o escudo do Bayern era diferente.
10986800_884365038301238_2094647734517424448_n Continuar lendo “Bayern, 50 anos de Bundesliga!”

Olha como a Macron lançou a nova camisa do Munique 1860 (o TSV 1860 München).

Olha como a Macron lançou a nova camisa do Munique 1860 (o TSV 1860 München).

A Macron lançou com muito estilo o novo uniforme 1 do Munique 1860 (TSV 1860 München), o rival municipal do Bayern.  Um grafite no alambrado do campo de treinamento do 1860. Boa!

Fotos: facebook.com/macronsports
Fotos: facebook.com/macronsports

Este slideshow necessita de JavaScript.


O Munique 1860, campeão alemão em 1966, está na 2. Bundesliga, a segunda divisão do futebol tetracampeão mundial. E olha, foi por muito pouco que os rivais do Bayern não foram parar na terceirona. Continuar lendo “Olha como a Macron lançou a nova camisa do Munique 1860 (o TSV 1860 München).”

Bayern, 115

O FC Bayern München completa, neste 27 de fevereiro, 115 anos de muita história. Três títulos mundiais (76, 2001, 2013), 5 títulos europeus de Copa/Liga dos Campeões (74, 75, 76, 2001, 2013), 1 supercopa da Europa (2013), 24 salvas de prata da Bundesliga, 17 Copas da Alemanha, 4 supercopas alemãs, entre outros.

IMG_20140428_074006_615
Distintivo usado entre 1965 e 1970

Este distintivo é o que o Bayern usou na segunda metade dos anos 60, e está numa camisa vintage da loja Retrô Gol.
Franz Beckenbauer, o kaiser entre 70 e 77, levantou, digamos, algumas taças para essas cores. Continuar lendo “Bayern, 115”