Top 10 nacional do livro “Os Distintivos de Futebol Mais Curiosos do Mundo”

Publicado em 30/09/2011
Segundo post com os distintivos mais curiosos … do livro “Os Distintivos de Futebol Mais Curiosos do Mundo” (Panda Books), na opinião de José Renato Santiago, que concluiu o projeto iniciado por Luiz Fernando Bindi. Primeiro, foram os escudinhos internacionais. Agora, os nacionais (imagens do site Distintivos.com.br, criado por Bindi, e tocado por amigos depois da morte do colecionador).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Saiba mais sobre os emblemas, um por um. Continuar lendo “Top 10 nacional do livro “Os Distintivos de Futebol Mais Curiosos do Mundo””

Um Top 10 internacional do livro “Os Distintivos de Futebol Mais Curiosos do Mundo”

Publicado em 28/09/2011
Fut Pop Clube pediu para um dos autores do livro “Os Distintivos de Futebol Mais Curiosos do Mundo” um Top 10 dos escudinhos mais curiosos do futebol internacional. José Renato Santiago escolheu os seguintes emblemas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo “Um Top 10 internacional do livro “Os Distintivos de Futebol Mais Curiosos do Mundo””

Escurinho, um bicampeão

O escudo do bi, no internacional.com.br

Olha lá no elenco do Internacional, campeão brasileiro de 1975. Escurinho está lá.
Olha lá no elenco do Inter, bicampeão brasileiro no ano seguinte. Escurinho está lá.
Não era titular, geralmente, mas costumava entrar e marcar gols importantes.
Lembro também que o atacante Escurinho, já jogador do Palmeiras, foi pro gol tentar defender una cobrança de pênalti, após a expulsão de Leão, a primeira partida das finais do Brasileiro de 78, conquistado pelo timaço do Guarani.
Escurinho foi ainda hepta campeão gaúcho pelo Colorado e campeão no Equador pelo Barcelona de Guayaquil.
Escurinho atacou na área musical. Em 1970, gravou um compacto com quatro sambas, inpirados em Lupicínio Rodrigues, segundo o livro de Beto Xavier.
Foi com muita tristeza que recebi a notícia da morte de Luiz Carlos Machado, o Escurinho. Parada cardíaca, depois de sofrida partida contra o diabetes. O Internacional – que já havia destinado renda de um uniforme retrô e, junto com a G7 Cinema, arrecadação do filme “Nada Vai Nos Separar” ao tratamento do ídolo – divulgou nota de pesar  e uma capa especial no site. Descanse, Escurinho. Continuar lendo “Escurinho, um bicampeão”

Copa Roca | Superclássico das Américas

Lista (ATUALIZADA EM 22/11/12) dos vencedores da Copa Roca, criada em 1914 – e agora chamada de Superclássico das Américas

Torcida metal

O momento do futebol mineiro não é bom. Três times ameaçados no Brasileirão. Mas confesso que fiquei impressionado com a quantidade de torcedores / fãs com camisetas do Atlético – Galo Metal – e do Cruzeiro, no dia metal do Rock in Rio. Inclusive o guitarrista Phil Campbell, do Motörhead, usou uma do Gal, certamente presenteada pelo Paulo Xisto, baixista do Clube Atlé…, digo, baixista do Sepultura (tinha o nome de Paulo nas costas).

Também marcaram presença no clássico, ou melhor, no festival, torcedores de Flamengo, Fluminense, Vasco (felizes da vida com a fase turbinada do chamado Trem-Bala da Colina) e Botafogo, claro; de São Paulo, Corinthians, Palmeiras, Coritiba, Grêmio, Internacional, Bahia, Remo, Paysandu, Santa Cruz, Sport, Náutico (Metal Alvirrubro), CSA etc etc etc… e até do Paraguai!

Agora, eu pergunto: se os torcedores falam a mesma língua, moram na mesma cidade, dividem os mesmos interesses e gostos musicais, seja heavy metal ou samba, por que se agridem, se matam tanto uns aos outros? Hein? Por que não aceitar a diferença e conviver com isso? Qual seria a graça de um campeonato estadual sem o seu maior arquirrival?

Leia meus pitacos sobre o Rock in Rio na Coluna de Música do Fut Pop Clube.

Rua Javari | Clube Atlético Juventus

image
Busto de Pelé na Javari, onde marcou um dos seus mais belos gols, num Juventus 2x Santos 4, em 1959.

Depois de andanças por estádios de Munique, Gênova, Barcelona, Lisboa, Sevilha e Madri, hoje o Rolê do Fut Pop Clube fez uma escala na rua Javari, no bairro super paulistano da Mooca. Estádio Conde Rodolfo Crespi, o campo do Clube Atlético Juventus, o Moleque Travesso, que adorava aprontar para os grandes clubes de São Paulo quando estava na primeira divisão do estadual (é bom lembrar que o Juve conquistou a Taça de Prata, a segunda divisão nacional, em 1983). Continuar lendo “Rua Javari | Clube Atlético Juventus”

Clube de Futebol Os Belenenses

Esta sexta-feira de clássico no futebol português (acabou agora no estádio do Dragão: Porto 2×2 Benfica) é também aniversário dos Belenenses. 92 anos.

O clube já ganhou um campeonato português (a atual liga), três Taças de Portugal e três Campeonatos de Portugal (pré-Liga). Confira o post anterior sobre o museu dos azuis e o belíssimo estádio do Restelo, no bairro lisboeta do Belém.