Paulo Roberto Falcão, “Brasil 82: O Time que Perdeu a Copa e Conquistou o Mundo”

59951d93-ede9-428e-8eab-ccb77a4cfc6fbrasil-82_W127Um dos craques do mágico meio-campo da Seleção de Telê, Paulo Roberto Falcão, hoje treinador, acaba de lançar sua visão sobre o Mundial disputado na Espanha. “Brasil 82: O Time que Perdeu a Copa e Conquistou o Mundo” saiu pela editora AGE. Continuar lendo “Paulo Roberto Falcão, “Brasil 82: O Time que Perdeu a Copa e Conquistou o Mundo””

A Era Telê Santana: os títulos do mestre no São Paulo.

Canhoto de bilhete da final do Paulistão 92
Canhoto de bilhete da final do Paulistão 92

Publiquei no post anterior a galeria de títulos oficiais do Barcelona na Era Guardiola. Já são 13, em 16 disputados. Neste post, gostaria de lembrar do maior responsável por um futebol elogiado por Pep Guardiola: Telê Santana. E olha que aqui vão só os títulos da chamada Era Telê no São Paulo Futebol Clube. Entre 14 de outubro de 1990 (primeiro jogo da segunda e mais conhecida passagem do mestre pelo tricolor do Morumbi)  e 27 de janeiro de 1996, foram dez grandes conquistas, fora as taças de torneios amistosos e de verão, alguns tradicionalíssimos, como o Teresa Herrera e o Ramón de Carranza.

  • GALERIA DOS TÍTULOS DE TELÊ SANTANA NO SÃO PAULO – TORNEIOS OFICIAIS
Libertadores, sua linda!
  1. Campeonato Brasileiro de 1991
  2. Campeonato Paulista de 1991
  3. Taça Libertadores da América de 1992
  4. Mundial Interclubes 1992
  5. Bicampeão Paulista de 1992
  6. Bicampeão da Taça Libertadores da América em 1993,
  7. Recopa Sul-Americana de 1993,
  8. Supercopa dos Campeões da Libertadores em 1993
  9. Bicampeão Mundial Interclubes de 1993;
  10. Bicampeão da Recopa Sul-Americana de 1994

Ao Mestre Telê – Jogo dos Campeões

É neste sábado! Uma partida beneficente, com renda para o Fundo Social de Solidariedade, e em homenagem ao mestre Telê Santana. É O Jogo dos Campeões, a partir de 14h30, no estádio do Ibirapuera (sim, a volta do futebol ao estádio de atletismo do Ibirapuera, ao lado do ginásio). Zetti, Oscar, Dario Pereyra, Ronaldão, Muller, Careca, Viola, Djalminha e Éder estão confirmados. O ingresso é dado para quem levar alimento não-perecível aos postos de troca (confira na página do Jogo dos Campeões no “Face”). Continuar lendo “Ao Mestre Telê – Jogo dos Campeões”

Ao mestre Telê Santana, com carinho

21 de abril. 5 anos que Telê Santana nos deixou. Gostaria de lembrar de um documentário e de um livro sobre o ponta franzino do Fluminense – daí o apelido “Fio de Esperança” – que virou técnico campeão pelo Flu, Galo, Grêmio, São Paulo campeão de tudo entre 1991 e 94. Onde não levantou título, deu show de bola – Palmeiras 1979, Seleção Brasileira da Copa de 1982 e, em menor grau, do Mundial de 1986.
Está para sair em vídeo pela Imovision o documentário Telê Santana – Meio Século de Futebol-Arte, dirigido pelas jornalistas Ana Carla Portella e Danielle Rosa. Tive o prazer de ver uma exibição em cinema do doc, na mostra CineFoot, no ano passado. Depoimentos de montão: Cafu, de quem Telê pegou muito no pé para aprender a cruzar a bola, Roberto Dinamite, Juvenal Juvêncio, Leonardo, Wanderley Luxemburgo, Marcelinho Carioca, Muller, o pupilo Muricy Ramalho,  Palhinha, Raí, Renato Gaúcho, Serginho Chulapa, Sócrates, Zetti, Zico e muitos outros. Confira o site e o Facebook do filme: Continuar lendo “Ao mestre Telê Santana, com carinho”

Livro: “Os 11 Maiores Técnicos do Futebol Brasileiro”

O livro de Maurício Noriega
O livro de Maurício Noriega

Mais um gol para a bibliografia brasileira sobre futebol, que disparou na tabela nos últimos anos. Os 11 Maiores Técnicos do Futebol Brasileiro (Editora Contexto) é o primeiro livro do jornalista Maurício Noriega, comentarista de esportes do querido telejornal Bom Dia São Paulo e do Sportv, e autor do Blog do Nori (atalho sempre aqui do lado direito). Chega à livrarias em 20 de março, mas já está à venda nas prateleiras virtuais. Nori explica: “São 11 perfis e 11 entrevistas com personalidades que sustentam uma escolha pessoal feita em análises e entrevistas ao longo de mais de 20 anos de carreira.

Os treinadores escolhidos por Nori são: Oswaldo Brandão, Vicente Feola, o húngaro Bela Gutman (Hungria, São Paulo FC, Benfica), Zagallo, Lula (Santos), Rubens Minelli, Ênio Andrade, Luxemburgo, Telê, Felipão e Muricy Ramalho.

No seu livro, Nori entrevista os campeões mundiais Djalma Santos, Dino Sani, Zito, Muller e Rogério Ceni, mais os craques Leivinha, Falcão, Alex e Arce, além de dois técnicos vencedores: Muricy e Luxemburgo.

Noriega sabe que a lista cria polêmica. Aproveito a deixa para convidar você a escolher seus técnicos preferidos. Pode ser um pouco difícil chegar a 11, entre os que acompanhamos. Eu vou tentar. P.S. – LEIA AQUI ENTREVISTA COM MAURÍCIO NORIEGA.