Aúpa! Athletic Club 2015-16.

Aúpa! Athletic Club 2015-16.

Atualizado em agosto


O Athletic Club, tradicionalíssimo time de Bilbao, nunca caiu no campeonato espanhol. Começou a temporada 2015-16 conquistando a Supercopa da Espanha depois de 31 anos, contra um Barça campeão de quase tudo, passou prea fase de grupos da Liga Europa, mas derrapou nas duas primeiras rodadas de La Liga – e ainda tem a Copa do Rei pela frente! Ufa e  #AúpaAthletic!
galeria74017

  • >Chegaram > Raúl García (ex-Atlético de Madrid), Eneko Bóveda (Eibar), Javi Eraso (estava no Leganés), Gorka Elustondo (defendia a Real Sociedad)
  • < Saiu< Iraola (New York City FC)
  • Jovem ídolo: Iker Muniain, acabou de renovar contrato por mais 4 anos.

FA15_FB_WE_CLUBKIT_Bilbao_Muniain-003_native_1600

  • Destaque na temporada 14-15: Iñaki Williams, o primeiro negro a marcar gol com a camisa rojiblanca do Athletic. Tem origens liberianas e ganesas, mas nasceu no País Basco.
  • Técnico: Ernesto Valverde.
  • Uniformes: Nike. O fabricante americano revelou a a nova “indumentária” dos leones: desta vez, a primeira “equipación” do Athletic tem apenas 5 listras. Elas ficaram bem mais largas. Muniain, Iñaki Williams, o atacante Aduriz, o capitão Gurpegui, o goleiro Iraizos e o meio-campo Iturraspe participaram da apresentação oficial do primeiro uniforme rojiblanco, no prédio mais alto de Bilbao, a Torre Iberdrola (entre o Guggenhein e o novo San Mamés).
    11692739_974804762551286_5375336177074509923_n
    Aduriz, Muniain, o capitão Gurpegui, o goleiro Iraizoz, Iturraspe e Iñaki Williams na apresentação do 1º uniforme.

    galeria74018
    Três listras vermelhas e duas brancas na frente

Continuar lendo “Aúpa! Athletic Club 2015-16.”

Aupa, Athletic!

Atualizado em 27 de agosto de 2014

DSC04736
O novo San Mamés, em maio de 2014. @FutPopClube

Passada a fase de play-offs contra o Napoli, enfim, o Athletic do técnico Ernesto Valverde pode comemorar para valer a volta à Champions League, depois de uma década e meia. O time é guerreiro, daqueles que não desiste nunca, e tem espírito de equipe. Conta com a força da torcida e da nova #catedral de San Mamés, um dos estádios mais bonitos do mundo – um cartão postal de Bilbao perfeitamente integrado à vida da cidade. Fica ao lado do rio que dá o nome à cidade, do lado da rodoviária, de estação do metrô, de paradas do moderno bonde (“tram”) de Bilbao. E San Mamés joga junto. Aupa!

Este slideshow necessita de JavaScript.

DSC05573

  • >IN>: Borja Viguera (atacante,  Aavés) e o zagueiro Jon Aurtenetxe (estava emprestado ao Celta).
  • <OUT<: Ander Herrera (Man United) foi a principal perda.
  • Estrelas da companhia: Iraizoz, Gurpegui, Iraola, San José, De Marcos, Iturraspe, Susaeta, Toquero, Arduriz.
  • Jovens: Muniain, titular há algumas temporadas, renovou contrato com os Leones.
  • Técnico: Ernesto Valverde
  • Estádio: o novo San Mamés, erguido ao lado do local onde estava a velha “catedral”, está todo pronto agora. As fotos que mostram a impactante nova fachada são do rolê do blog por Bilbao em maio de 2014. Capacidade: 53.332 torcedores. Média de público na última liga espanhola: 32.850, a 48ª da Europa. Essa média deve subir agora, com o estádio todo pronto.

    Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Uniformes: a Nike já apresentou os kits 1 e 2. Abra a galeria para ver os detalhes.

Continuar lendo “Aupa, Athletic!”

Hora do brunch: Athletic 1×0 Valencia.

Hora do brunch: Athletic 1×0 Valencia.

image

image

BILBAO – No último domingo, conferi in loco a partida do meio-dia da liga espanhola: o Athletic venceu o Valencia por 1 a 0, golaço de Muniain, que acabou com uma longa seca de gols. Partidaça, muito bem disputada, com emoção e muitas chances de gol – desperdiçadas em parte por causa das atuações dos goleiros. O Athletic do Loco Bielsa começou bem, especialmente pela ponta esquerda, com Ibai Gómez. Aliás, na Europa se joga bastante pelas pontas. O que não é sinônimo de gols. No segundo tempo, o Valencia voltou bem melhor. E esteve perto de abrir o placar. Tanto que o goleiro do Athletic foi “o cara” da partida. O navarro Iraizoz, que andou sendo questionado e até barrado, fez várias ótimas defesas (só uma saída em falso). O próprio Bielsa reconheceu que o Valencia jogou melhor.
image

image

38 mil pessoas quase lotaram La Catedral, como o velho e belo estádio de San Mamés é chamado.
image

Chamou a atenção da imprensa basca a quantidade de crianças nesta partida do meio-dia – o que no Brasil é muito comum, inclusive em partidas noturnas. Por outro lado, na liga das estrelas se vê muitas senhoras nos estádios (no Brasil, se vê mulheres jovens nas arquibancadas). E a torcida, que participa e reclama bastante, me pareceu mais educada, pelo menos no setor em que fiquei, perto do campo e em frente ao marcante arco de San Mamés. “Fuera! Fuera!”, gritam para o árbitro, depois de uma decisão que favorece o visitante. No Brasil, seria o filho daquilo. E o jogador adversário é brindado com o coro de “tonto, tonto…”. Torcida que ajudou bastante o Athletic a aguentar a pressão depois de achar o gol. Comum ver casal de torcedores, um de cada time. Como o jovem casal que ficou atrás de mim na longa fila pra comprar ingresso, no sábado. Ele, Athletic. Ela, Valencia. Deu pra perceber que o uniforme 2 do Valencia – com as cores da senyera- caiu no gosto do clube levantino. Vestiam esse colorido uniforme os integrantes da “barra” do Valencia, que chegaram e ficaram cercados pela polícia basca o tempo todo, num canto do estádio. Enfim, “partidazo”. Excelente atmosfera para o futebol no centenário San Mamés, que verá sua última partida de liga em 29 de maio, contra um rival local do Valencia, o Levante. Um dia eu volto pra conhecer o novo San Mamés, que está sendo erguido ao lado.
image
Continuar lendo “Hora do brunch: Athletic 1×0 Valencia.”