Bola de Ouro 2016: e os indicados são…

O prêmio Bola de Ouro, em 2016, volta a ser apenas da revista “France Football“, que divulgou hoje os 30 indicados. Só para variar (só que não), todos os indicados atuam em clubes europeus. Neymar é o único brasileiro da lista. Argentina e França têm quatro na lista cada: Messi, Agüero, Dybala e Higuaín representam a albiceleste e Griezman, Pogba, Payet e o goleiro Lloris representam a Équipe de France. Da Alemanha, campeã do mundo, há 3 indicados: Kroos, T. Müller e o goleiro Neuer.  Mesmo número de espanhóis (Iniesta, Ramos e Koke) e portugueses, campeões da Euro: o goleiro Rui Patrício, o zagueiro Pepe e o CR7.

Dificilmente o Ballor d’Or não ficará novamente com Cristiano Ronaldo, que além de campeão da Euro, ganhou mais uma Champions pelo Real Madrid – os blancos têm mais cinco jogadores na lista (o decisivo Sergio Ramos, Pepe, Modric, Kroos e Bale.

Messi, Suárez, Neymar e Iniesta representam o Barça no prêmio.

Continuar lendo “Bola de Ouro 2016: e os indicados são…”

É tetra! Uma seleção muito LEGal!

repost_temp
http://brickset.com/article/20592/german-football-cmfs-reviewed-already

A seleção alemã, tetracampeã mundial em 2014, vai ganhar uma versão Lego. Dezesseis bonequinhos de montar chegam às lojas alemãs, suíças e austríacas no meio de maio. Neuer, Boateng, Hummels, Höwedes, Mustafi, Schweinsteiger, Khedira, Kroos, Özil, Götze, Reus, Thomas Müller, Schürrle, Kramer e Kruse viraram ‘minifigures’ da Lego. Eles já têm o uniforme novo e a quarta estrela acima do distintivo. Nem o técnico Joachim Löw foi esquecido. Confira a “entrevista coletiva” na animação da Lego.

Continuar lendo “É tetra! Uma seleção muito LEGal!”

Super Bayern 2015-16

Super Bayern 2015-16
Douglas Costa com a nova camisa: Bayern 2015-16
Douglas Costa com a nova camisa: Bayern 2015-16
  • > Chegaram > Douglas Costa (ídolo no Shakhtar Donnetsk), Joshua Kimmich (meio-campo que estava no RB Leipzig), o goleiro Sven Ulreich (ex-Stuttgart). Arturo Vidal (ex-Juve). Voltam de empréstimo: Jan Kirchhoff (FC Schalke 04), Julian Green (Hamburgo).
  • < Saíram<  o brasileiro Dante foi pro Wolfsburg. E mais: Pierre-Emile Höjbjerg (era considerado uma joia a lapidar por Guardiola; volta do empréstimo do Augsburg e foi emprestado de novo, pro Schalke), Pepe Reina (Napoli), Mitchell Weiser (Hertha Berlin), Lukas Görtler (1. FC Kaiserslautern), Xherdan Shaqiri (foi de vez pra Inter de Milão), Bastian Schweinsteiger (Manchester United). O curioso é que o campeão mundial #Bastia aparece na foto de lançamento do segundo uniforme.

    Anúncio dao 'away kit' 15-16: uma das últimas fotos de
    Anúncio do ‘away kit’ 15-16: uma das últimas fotos de “Schwein” com uniformes do Bayern
  • Outro brasileiro: Rafinha.
  • * Estrelas * :  Ha ha ha! Por onde a gente começa? Pelo goleiro. Ele merece. Neuer, Xabi Alonso, Thomas Müller, Rode, Boateng, Benatia, Bernat, Lahm, Badstuber, Javi Martínez, Alaba, Götze, Lewandowski, Ribery, Robben, Thiago Alcântara.
  • Técnico: Pep Guardiola. Pra quem gosta de Guardiola, recomendo a leitura do livro “Herr Pep”, do jornalista Marti Perarnau, que mergulhou no primeiro ano do técnico catalão na Bavária. Nesta terça-feira, o livro será lançado em português, como “Guardiola Confidencial”, por uma nova editora, a Grande Área. Lançamento às 19h30, no auditório do Museu do Futebol, no estádio do Pacaembu. Na mesa de debates, os jornalistas Gerd Wenzel, Paulo Calçade e André Kfouri, que escreveu o prefácio da obra. Aberto ao público.

10984102_894088160627793_2447121546588417667_n

  • Uniformes: Adidas, que inclusive é sócia do Bayern, tem 8,33% das ações da empresa FC Bayern München AG, assim como a Audi (outros 8,33%) e o grupo de seguros Allianz (mais 8,33%), sediado em Munique.

    Bayern 2015-16
    Bayern 2015-16

Veja mais detalhes da camisa titular do Bayern no post anterior. Continuar lendo “Super Bayern 2015-16”

Bayern, 50 anos de Bundesliga!

Bayern, 50 anos de Bundesliga!
www.fcbayern.de/  Franz Beckenbauer aparece ao lado do goleiro Sepp Maier.
http://www.fcbayern.de/ Franz Beckenbauer aparece ao lado do goleiro Sepp Maier.

Sepp Maier, o capitão Kunstwadl, Olk; Grosser, um jovem Franz Beckenbauer (18 anos), Borutta; Nafziger, Gerd Müller, Ohlhauser, Drescher, Brenninger. São alguns dos heróis de 1965 do Bayern de Munique, que nesta sexta-feira lembrou – e muito – os 50 anos de acesso à Bundesliga. Não que o Bayern tenha sido rebaixado alguma vez. Nunca foi, assim como o Hamburgo, que tem um relógio contando os anos de praia, ou melhor, de primeira divisão.  É que o time vermelho da Bavária não foi convidado para disputar a primeira edição da Bundesliga, em 1963-64.  Os organizadores só queriam um time de Munique. E convidaram o rival do Bayern, o  1860, que era o campeão da regional Oberliga Süd, mas tinha menos pontos no ranking. Em 26 de junho de 1965, no jogo decisivo do play-off, o Bayern enfiou 8 a 0 no Tennis Borussia Berlin, que hoje está no quinto nível do futebol alemão (vai disputar a NOFV-Oberliga Nord em 2015-16). Veja um belo compacto do jogo, no estádio olímpico de Berlim, postado pelo canal do Bayern no You Tube, FCB-TV. Ohlhauser anotou quatro gols, Müller (“der bomber”) não poderia deixar de marcar também. Olha o Sepp e o Franz novinhos em 1965.

Não manja bolhufas de alemão, né? Nem eu. Mas o site do Bayern em inglês publicou uma série de 5 textos sobre a saga do acesso:

Cinco décadas depois, o todo poderoso tem 24 das 52 salvas de prata disputadas (fora um título em 1932. Portanto, 25 vezes campeão alemão). Aproveitou as cinco décadas do acesso para dar um desconto de 50% em alguns produtos retrôs – repare como o escudo do Bayern era diferente.
10986800_884365038301238_2094647734517424448_n Continuar lendo “Bayern, 50 anos de Bundesliga!”

Seleção da semana da Champions

Publicado em 7 de maio de 2015

DSC06928Para a Uefa, a seleção das semifinais da Liga dos Campeões 2014-15, partidas de ida, tem 5 do Barça, 5 da Juve – times que venceram em casa – e o goleiro do Bayern, que segundo o site da Uefa, garantiu o 0x0 até 32 do segundo tempo. Eis os eleitos:
Neuer, Dani Alves, Mascherano, Bonucci, Chiellini; Marchisio, Rakitic, Vidal; Messi,Tévez, Neymar. Continuar lendo “Seleção da semana da Champions”

Super Deutschland. A campeã voltou.

https://www.facebook.com/DFBTeam
https://www.facebook.com/DFBTeam

???????????????????????????????É tetra! Pela primeira vez a Alemanha unificada é campeã. A grande campeã da melhor Copa de nossa geração. Uma Alemanha multicultural,de futebol bem jogado, de toque de bola (o tiki-taka não morreu!?!), simpatia, bom humor, sangue de poloneses, ganeses, turcos e tunisianos.

Eis a campanha da Alemanha, primeira seleção europeia a vencer um Mundial nas Américas:

  • Alemanha 4×0 Portugal, Fonte Nova
  • Alemanha 2×2 Gana – Castelão
  • Alemanha 1×0 Estados Unidos. Arena Pernambuco.
  • Alemanha 2×1 Argélia – Beira-Rio (depois do 1×1 no tempo normal)
  • Alemanha 1×0 França – Maracanã
  • Alemanha 7×1 Brasil – Mineirão
  • Alemanha 1×0 Argentina (na prorrogação) – Maracanã

Confira dentro do post a numeração da seleção campeã do mundo. Continuar lendo “Super Deutschland. A campeã voltou.”

O futebol brasileiro precisa de uma revolução, como a do #fussball.

http://www.panenka.org/
http://www.panenka.org/

É ótima a capa de abril de 2012 da revista “Panenka”, publicada em Barcelona. No texto que abre o dossiê sobre o futebol alemão na “Panenka” #7, de Raphael Honigstein e Aitor Lagunas, o alarme soou em 1999, depois da derrota de 3×0 para Croácia nas quartas de final do Mundial de 1998, na França (a seleção croata, com o artilheiro Suker, terminaria em 3º lugar).

Outras reportagens dizem que a mudança começou em 2000, depois da eliminação na primeira fase da Eurocopa. Não importa muito a data, o que importa é conhecer algumas medidas tomadas:

  • abertura de 121 centros de formação de jogadores, inspirados na academia de jogadores da França, Clairefontane
  • todos os clubes da primeira e da segunda Bundesliga foram obrigados a ter categorias de base

Hoje são 366 centros de treinamento, para 25 mil jovens alemães, com 1.000 técnicos, segundo a reportagem do correspondente do Estadão, Jamil Chade. Uma das revelações? Thomas Müller.

Um texto do “Lance!” esta semana lembrou que a Alemanha ganhou a Euro sub-21 em 2009 (4×0 na final contra a Inglaterra). No elenco, já estavam Neuer, Boateng, Hummels, Höwedes, Khedira, Özil.

Sem falar na média de público da Bundesliga, o campeonato alemão. 45 mil pessoas por jogo. Tenta comprar na internet ingresso para um jogo do St. Pauli, clube cult da segunda divisão. Tudo lotado.

O Brasil está vazio na tarde de domingo, como diz o samba de Milton Nascimento e Fernando Brant, mas aqui não é mais o país do futebol.

Há muito tempo.