AS Roma 2015-16

AS Roma 2015-16

image

Roma 1549222_870426009684881_1225312717651642322_n
Roma 15-16.
  • 11855644_903746843019464_1852778402198874381_nPrincipais chegadas: Edin Džeko (atacante bósnio, emprestado pelo Man City), Norbert Gyömbér (zagueiro emprestado pelo Catania), Mohamed Salah (ponta-direita, pertence ao Chelsea, estava na Fiorentina), Leandro Paredes (Boca), Iago Falqué (Genoa), Antonio Rüdiger (zagueiro, emprestado pelo Stuttgart), Wojciech Szczesny (goleiro, ex-Arsenal). Ezequiel Ponce (jovem atacante argentino, ex-Newell’s). William Vainqueur (meio-campo, França, ex-Dynamo Moscou).  O lateral-esquerdo brasileiro Emerson Palmieri chega por empréstimo.
    11800308_894886467238835_1185072828604892448_n< Principais saídas <: Andrea Bertolacci e Alessio Romagnoli, ambos pro Milan.  O atacante sérvio Adem Ljajic foi emprestado à Inter. E Ibarbo para o Watford.
  • Brasileiros: Maicon, Leandro Castán
  • Quem já estava: Totti, il capitano, De Rossi, Keita, Iturbe, Gervinho, Strootman, Nainggolan.
  • Técnico: Rudi Garcia.

A Roma revelou os uniforme para a temporada 15-16, a segunda do contrato com a Nike. A primeira camisa é um modelo como o que já circulava nas redes sociais. Dois tons de vermelho na camisa, com detalhes em amarelo no novo “home kit” giallorosso. Consta que o detalhe da gola é uma referência à gola da armadura de ferro dos soldados romanos, 2 mil anos atrás.

Continuar lendo “AS Roma 2015-16”

Calcio Populare Club: estádio Olímpico de Roma, em tarde de curva sul fechada. Roma 1×1 Atalanta, 19/04/2015

Calcio Populare Club: estádio Olímpico de Roma, em tarde de curva sul fechada. Roma 1×1 Atalanta, 19/04/2015
DSC06837
Curva Sul fechada. Roma 1×1 Atalanta, abril de 2015.

Este slideshow necessita de JavaScript.

www.uefa.com
Cartaz da final de 2009

De cara, uma coisa chama muito a atenção do lado de fora do Stadio Olimpico di Roma. Um obelisco, com o nome do Mussolini.

O estádio Olímpico está numa área que já foi chamada Foro Mussolini, depois rebatizada como Foro Itálico e hoje pertence ao comitê olímpico italiano.
O estádio foi inaugurado em 1937 – Il Duce ficou no poder até 1945, quando foi morto-, foi rebatizado e usado nos Jogos Olímpicos de Roma (1960), na Copa do Mundo de 1990, em finais da Copa/Liga dos Campeões (1996, 2009).

E certamente será usado se Roma ganhar a indicação para outra Olimpíada (2024). Com obelisco do Mussolini, desenhos fascistas e tudo.

DSC06828
O obelisco com o nome do Mussolini, il Duce.

Hoje a capacidade é de uns 70 mil espectadores. Tanto romanistas como laziali jogam aqui, cada semana um. A média da Roma na temporada passada (2013-14, quase retrasada) foi de 40.436 torcedores por jogo. E a da Lazio, 31.905.

Visitei o Olímpico num domingo de Roma x Atalanta que ficou bem abaixo dessa média de público dos giallorossi. Isso porque a curva sul estava fechada, como dá pra ver na foto abaixo: ninguém na arquibancada atrás do gol do Atalanta no primeiro tempo.
A torcida mais radical da Roma tinha cantado algumas coisas bem feias contra um torcedor morto. Não passei por tantas barreiras policiais revistando torcedores nem quando fui à Bombonera! O clima estava pesado. E a torcida me pareceu um tanto sem paciência com alguns jogadores. Normal!

Totti abriu o placar cobrando pênalti (duvidoso).
Totti abriu o placar cobrando pênalti (duvidoso).

Totti, Il Capitano, é muito respeitado reverenciado. Foi o capitão quem abriu o placar, mas a Atalanta empatou. Dois pontos perdidos em casa que poderiam ter complicado as aspirações da Roma jogar a Champions 2015-16.
De bonito, sem dúvida, o belo hino atual da Roma – Non si discute, si ama, de 1974 – tocado antes do jogo, logo depois de um hino mais antigo.

Continuar lendo “Calcio Populare Club: estádio Olímpico de Roma, em tarde de curva sul fechada. Roma 1×1 Atalanta, 19/04/2015”