“Messi” Christmas *

Messi amarrava tranquilamente a chuteira direita, a mesma com que deu o passe para Aleix Vidal marcar o terceiro e último gol do Barcelona contra o Real Madrid, em #ElClásico.  O técnico blaugrana, Ernesto Valverde, olhava atentamente para o seu camisa 10- um olhar de profunda admiração, de reconhecimento (tipo “sem ele, eu estaria…”).

Minutos antes, Messi tinha marcado – de pênalti – seu 25º gol na história do clássico Barça-Madrid. Seguido por mais uma pose provocadora para as lentes dos fotógrafos credenciados e dos torcedores madridistas no Bernabéu. Que as redes sociais do Barcelona aproveitaram no Tweet que inspira o título do post.

Messi, Messi, Messi… é Deus no céu e ele na terra para o torcedor culé (na verdade, um pouco mais do que isso). Mas não foi só o argentino que jogou bem. Ter Stegen, Sergi Roberto, Busquets, Rakitic, Paulinho e Suárez, que abriu o placar, já no segundo tempo.

Um jogo com dois tempos distintos. No primeiro, o Real Madrid foi claramente superior. Cristiano Ronaldo deu uma furada inacreditável para um grande colecionador de Bolas de Ouro como o notável avançado português. Benzema perdeu oportunidade claríssima. Mas o Barça teve uma grande chance nessa primeira etapa. Lançamento açucarado de Messi para Paulinho, enfiado como um centroavante – “falso 9” qual o quê!.O chute do brasileiro parou na grande defesa de Keylor Navas.

Não sei o que Valverde falou no vestiário, porque na segunda etapa quase que só deu Barça. Terceira vitória seguida do Barça na casa do rival, levando em consideração jogos de La Liga.

A rodada 17 da liga espanhola reservou outros clássicos regionais. O Valencia, terceiro colocado, perdeu em casa para o Villarreal, num dérbi valenciano (a cidade de Villarreal está na mesma comunidade). Foi a segunda derrota seguida dos “ches”, desta feita no alçapão de Mestalla.

No clássico galego, vitória do visitante também. O Celta de Vigo foi a A Coruña e venceu o Deportivo por 3×1 no chamado “O Noso Derbi” (assim mesmo, em galego).

Messi e cia asseguraram o simbólico título de “campeão de inverno” e, mais do que isso, abrem 14 pontos de vantagem sobre o Real Madrid, só o quarto colocado (que podem ser 11, porque o bicampeão europeu e mundial ainda tem um jogo atrasado contra o Leganés).  São 9 pontos acima do vice-líder, o Atlético, que na véspera derrapou em Cornellà-El Prat contra o Espanyol.

O time de Valverde não perde há 25 partidas. Pode não encantar como o Barça da Era Guardiola, que agora como treinador do Manchester City venceu a 17ª partida seguida na mais complicada Premier League.

No festival de futebol com que as principais ligas europeias nos presenteiam nesta época, menção mais do que honrosa para o festival de gols no emocionante Arsenal 3×3 Liverpool. Que poderia ter tido um placar bem diferente não tivesse o ataque dos reds desperdiçado (displicência? talvez cansaço?) boas chances antes da espetacular reação dos gooners. Do 0x2 para 3×2 e, enfim, um 3×3 mais justo e quase tão formidável como seria uma vitória histórica do time da zona norte de Londres.

Então, como festejou o Barça, “Messi” Xmas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s