18 de março de 2017 entrou pra história de oito anos já do blog Fut Pop Clube. Visitamos dois estádios míticos de La Liga, em cidades diferentes, no mesmo dia. Na hora do almoço, o Eibar recebeu o Espanyol em Ipurua, que hoje, 14 de setembro completa 70 anos.  Ao cair da tarde, um dos dérbis bascos, em Mendizorrotza, em Vitoria-Gasteiz. Deportivo Alavés x Real Sociedad.

Olho no lance!

O calendário da rodada 28 de La Liga 2016-2017 ajudou. Deu tempo de sair de manhã de Vitoria-Gasteiz, na província basca de Álava (em euskera: Araba), com destino a Eibar, em outra província basca, Guipúzcoa (Guipuzkoa).

Não sem um tanto de emoção. Nada de carro alugado. Este “road-movie” foi de transporte público (os ônibus intermunicipais na Espanha costumam entrar em várias cidades para buscar passageiros).

Na estrada

Mais de uma hora e meia (quase duas!) e muitas paradas depois, chegamos a Eibar, em cima da hora do jogo do time da casa contra o Espanyol.  Por sorte, o estádio de Ipurua fica pertinho da parada de autobus. Tempo suficiente apenas para procurar a bilheteria em busca do ingresso (que certamente não seria conseguido assim tão facilmente em dia de dérbi e/ou partida contra Atlético, Barcelona ou Real Madrid). Era um sábado bem cinzento na cidade de uns 27 mil habitantes.

O setentão Ipurua foi inaugurado portanto em 14 de setembro de 1947 (a Sociedad Deportiva Eibar tem sete anos a mais).  Hoje tem capacidade para 8 mil pessoas. Pense que Messi e Cristiano Ronaldo jogam aqui. Para quem conhece a Rua Javari, em São Paulo, uma espécie de estádio Rodolfo Crespi, cercado de montanhas e prédios, um tantinho mais confortável, mas com o mesmo grande ambiente, a mesma atmosfera futbolera, em que os jogadores e o juiz vão ouvir qualquer xingamento dos torcedores, muuuito próximos do gramado.

E o gol! Kike, para o Eibar.

A partida de estreia do blog Fut Pop Clube em Ipurua terminou empatada. Eibar 1, Espanyol. No primeiro tempo, Kike marcou para o time azul e grená do país basco. No segundo tempo, José Jurado empatou para o time blanquiazul da Catalunha. Ambos na minha frente. Pé-quente… mas pé-quente pra quem?

Fim de jogo, uma pequena e única decepção da aventura por Ipurua: nada de lojinha do Eibar dentro ou fora do estádio.

Toca para a parada do busão. Mais hora e meia serpenteando por estradas e cidades bascas de volta a Vitoria-Gasteiz, para o dérbi entre Deportivo Alavés e a Real Sociedad, em outro estádio repleto de grande atmosfera para futebol, o Mendizorrotza. Fica um pouco complicado comparar, porque lá vi um clássico, que terminou com a vitória do Deportivo Alavés, com gol de um atacante brasileiro que agora os palmeirenses conhecem bem. Veja dentro do post o conteúdo que publiquei em março.

Mendizorrotza, a uns 59 km do Ipurua.


Com um gol do atacante brasileiro Deyverson, o Deportivo Alavés venceu o dérbi basco da rodada 28 de La Liga, contra a Real Sociedad.

Dezenove mil e oitocentas pessoas lotaram o estádio Mendizorrotza.

Tremendo ambiente, clima muito amistoso entre os fãs dos dois times bascos e espetáculo da grada de animação do Deportivo Alavés. Que vibrou os 90 minutos e ainda fez uma bela homenagem à Chapecoense durante pelo menos 2 minutos. O “Vamos, vamos Chape”… 

As torcedoras participam bastante. Fiquei entre uma empolgada fã do Alavés, que cornetou o jogo todo, e de uma torcedora da Real Sociedad, que foi embora com a filha depois que o juiz deu segundo amarelo e “tarjeta roja” pro Granero, da Real. “¡Que verguenza, que verguenza!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s