Debate-bola: rodada dupla sobre Friedenreich e “La Doce”



Em julho, dois bate-papos despertaram atenção, infelizmente, ambos quase no mesmo horário. O Museu do Futebol comemorou os 120 anos de nascimento de Arthur Friedenreich, o primeiro grande craque brasileiro, autor do gol do título da Seleção no Sul-Americano de 1919. Na Livraria Cultura do shopping Bourbon, o jornalista argentino Gustavo Grabia autografou seu livro “La Doce” e bateu um ótimo papo sobre a “torcida organizada mais temida do mundo”.

  • A homenagem a Friedenreich (*18/07/1892/+06/09/1969 ) no auditório do Museu do Futebol teve um mesa-redonda com a participação do jornalista Alexandre da Costa, autor da biografia sobre “el tigre”, do editor Cesar Oliveira, que prepara-se para lançar uma autobiografia inédita de “Fried”, do antropólogo Martin Curi, autor de “O Gênio Esquecido do Futebol”, e do colecionador Domingos D´Angelo, pesquisador da vida do artilheiro.
  • A noite de autógrafos e bate-papo sobre o livro “La Doce – A Explosiva História da Torcida Organizada Mais Temida do Mundo” (Panda Books) teve a participação do autor, Gustavo Gravia, do espirituoso diário esportivo argentino “Olé”, e de jornalistas como Wagner Bordin, do blog Futebol Argentino.

Bons programas para quem come, bebe e dorme futebol, como você e eu…

Um comentário sobre “Debate-bola: rodada dupla sobre Friedenreich e “La Doce”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.