Terceiro uniforme do Cruzeiro

Montillo com o uniforme 3 do Cruzeiro FOTO Washington Alves VIPCOMM
Montillo com o uniforme 3 do Cruzeiro FOTO Washington Alves VIPCOMMMontillo com o uniforme 3 do Cruzeiro FOTO Washington Alves VIPCOMM

Não, o craque Montillo aí ao lado não foi apresentado pelo Palmeiras, não. Pra quem ainda não viu, o argentino veste o novo uniforme 3 do Cruzeiro – que como o Palmeiras, um dia já foi Palestra Itália, até a década de 40 – no caso do clube mineiro, mais exatamente Societá Sportiva Palestra Itália. E a essa história do Cruzeiro que o novo modelo retrô do fornecedor faz referência. Daí o distintivo com as iniciais SS PI no lado esquerdo do peito.

Segundo a seção de história do site oficial do Cruzeiro, o primeiro uniforme da Societá Sportiva Palestra Itália,  em 1921, tinha camisa verde, calção branco e meia vermelha, com detalhes em branco e verde.

Em 1925, o nome do clube foi aportuguesado, para Sociedade Sportiva Palestra Itália.

Em janeiro de 1942, mais uma mudança de nome: Palestra Mineiro. Tempo de guerra, 2ª Grande Guerra Mundial… e um decreto-lei proibiu referências às nações inimigas, como era a Itália fascista.

Setembro de 1942: por uma partida, a Raposa de hoje se chamou Ypiranga.

7 de outubro de 1942: o nome definitivo, Cruzeiro Esporte Clube.

Consultando o livraço do Paulo Gini e do Rodolfo Rodrigues (A História das Camisas dos 12 Maiores Times do Brasil, veja post anterior), o Cruzeiro, digo, a Societá Sportiva Palestra Itália usou uniforme semelhante ao lançado agora – camisa verde, com as iniciais no lado esquerdo do peito e cordãozinho na gola polo; logicamente sem este imenso logotipo do banco BMG – entre 1923 e 1928. Os primeiros títulos mineiros foram conquistados assim, em 26 e 28.

Hoje, os tempos são de paz. Portanto, bela homenagem às origens italianas e às primeiras páginas heroicas, imortais do Cruzeiro.

Pena que o Palmeiras abandonou aquela camisa azul. Seria no mínimo curioso um jogo entre o Palmeiras, de azul, e  o Cruzeiro, de verde. Mas pode haver um Cruzeiro de verde contra um Corinthians de grená, outro terceiro uniforme polêmico – replay de uma homenagem alvinegra feita em 8 de maio de 1949 ao Torino, um timaço dos anos 40 que desapareceu por completo num acidente de avião (também está no livro do Paulo Gini e Rodolfo Rodrigues). Os mais desavisados não entenderiam nada. Mas acredito que seja um marketing interessante, inteligente maneira de os clubes arrecadarem mais dinheiro.

FOTO Washington Alves VIPCOMM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.