Penalidade Máxima

O fim de semana de tantos pênaltis decisivos (Cruzeiro de Porto Alegre eliminando Inter “B” nas quartas da Taça Piratini, com goleiro acertando e goleiro errando; ambas semifinais da Taça Guanabara definidas na marca da cal – Felipe conquistando a massa; Rogério Ceni desperdiçando a chance de se aproximar ainda mais do 100º gol na goleada contra o Bragantino ) lembrou-me de um conto arrepiante do goiano Flávio Carneiro, torcedor do Botafogo, no especial Literatura & Futebol da revista Bravo! (nas bancas). Uma narrativa praticamente cinematográfica, que prende o leitor até o apito final, digo, última linha. Continuar lendo “Penalidade Máxima”