Coluna de Música do Fut Pop Clube

Foto: The Ultimate Music
Foto: The Ultimate Music

Joey Belladona, o vocalista da banda Anthrax, que abre o show do Iron Maiden neste sábado, no Allianz Parque, ganhou uma camisa do time de futebol americano do Verdão, Palmeiras Locomotives. O pesadíssimo Anthrax é de Nova York e é contemporâneo da geração de bandas como Metallica, Slayer e Megadeth, com quem forma o Big 4 do thrash metal americano. Belladona, Scott Ian, Frank Bello, Charlie Benante e  Jon Donais estão na turnê do álbum For All Kings, o 11º da banda.

No  sábado, dia do show, o pessoal do Iron Maiden, headliner da noite de peso no estádio do Palmeiras, deve ganhar uma camisa do alviverde.

Continuar lendo “Anthrax alviverde”

Fussball e metal: o Eintracht Frankfurt e o Tankard.

Coluna de Música + Fut Pop Clube
dj.hntphbmf.170x170-75O Eintracht Frankfurt (campeão alemão em 1959, vice europeu no ano seguinte) não começou nada bem a nova temporada da Bundesliga, o campeonato alemão. Perdeu feio pro Hertha Berlim (1×6) na estreia. Na rodada deste sábado, em casa, nova derrota, por 1×0 para o poderoso Bayern de Munique. Mas o Eintracht lutou muito e vendeu caro a derrota. “Forza, SGE”. É o nome de um metal pesado da banda alemã Tankard, de Frankfurt, presente num CD só com músicas sobre o SGE, sigla que vem de nome antigo do Eintracht.  Fiquei sabendo dessa pauleira num post do site Futebol Marketing no Dia do Rock. Valeu!

Depois desse peso todo, só resta desejar ao time dos caras do Tankard. Forza, SGE! Continuar lendo “Fussball e metal: o Eintracht Frankfurt e o Tankard.”

No país de Stoichkov, uma festa do metal.

Nestes dias em que se fala tanto do Big Five na África do Sul, peço licença para falar um pouco do Big Four, o G4 do thrash metal, tema da Coluna de Música, braço sonoro do Fut Pop Clube. O Vassil Levski, estádio nacional em Sofia, na Bulgária do artilheiro Stoichkov (que foi ídolo do Barcelona), tem um estilo clássico, com parte dos lugares cobertos por uma bela marquise. Na terça, 22 de junho de 2010,  foi cenário do encontro histórico dos quatro peso-pesados do thrash, vertente do heavy metal tão rápida como um trem-bala desses que vão ligar as capitais da Copa 2014 (… rs).  Anthrax, Megadeth, Slayer e Metallica, pela primeira vez juntos no mesmo festival (o Clash of the Tytans, anos atrás, reuniu apenas três deles). E mais: integrantes das quatro grandes tocaram uma música juntos, durante o show do Metallica, numa jam session pra não esquecer. Ah, o Tom Araya, do Slayer, entrou no gram… digo, palco, com o uniforme de La Roja – a seleção de seu país natal, o Chile. Pitacos sobre o que pude ver do festival europeu, na poltrona de um cinema paulistano, estão aqui ao lado, na Coluna de Música.

Garage Days Re-Revisited

O EP de pérolas do heavy metal britânico e do hardcore que o Metallica lançou entre Master of Puppets e …And Justice For All foi a estreia de Jason Newsted como baixista da banda em vinil – eram tempos do vinil. The 5.98 EP – Garage Days Re-Revisited saiu nos EUA em 1987 – e, que eu me lembre, oficialmente não deu as caras por aqui, a não ser em versões importadas ou piratas. Claro que os fãs das antigas do quarteto não precisaram esperar pela ótima coletânea Garage Inc (de 1998)para conhecer as covers de alguns dos grupos prediletos dos metalli-men: Continuar lendo “Garage Days Re-Revisited”

Metallica 3.0: “Master of Puppets”

[clearspring_widget title=”Grooveshark Widget: Chameleon” wid=”48f3ef6c29317865″ pid=”4b35530b4c5a7f97″ width=”400″ height=”300″ domain=”widgets.clearspring.com”] Aproveito o widget aí de cima, onde você pode ouvir os 8 sons de Master of Puppets (se bem que a versão de Thing That Should Not Be é a com orquestra, do disco S&M),  para seguir meus pitacos sobre a  discografia do Metallica. O terceiro álbum, de 1986 (!), foi mais uma parceria com o produtor dinamarquês Flemming Rasmussem, o mesmo do Ride... E representou mais um grande passo para aquele quarteto californiano que não fazia concessões e não queria nem saber de gravar clips virar a mega banda de hoje. No meio do caminho, uma grande perda na longa estrada do rock: o baixista Cliff Burton morreu num acidente, poucos meses depois do lançamento. Eram tempos sem internet, sequer havia MTV no Brasil… As informações circulavam no underground brazuca via fanzines, como Rock Brigade (que logo virou revista e gravadora) e boca a boca. Canções imensas, imensas, com mais de 8 minutos, muitas mudanças de clima, como “Master of Puppets”, montanhas de guitarras, velocidade e agressividade em fusões de metal e punk hardcore como “Disposable Heroes” e “Damage Inc.”. Power-ballads muito bem trabalhadas como “Welcome Home (Sanitarium)” não criavam problemas com os fãs, pelo contrário, chamavam ainda mais a atenção para a qualidade do quarteto. Não é à toa que o grupo toca petardos deste discão até hoje. “Disposable Heroes” e “Master of…” estão na versão simples do DVD “Orgulho, Paixão e Glória” (a versão ampliada sai no Brasil em 26 de janeiro, dias antes dos shows nacionais.)

Ah, você pode pegar esse aplicativo no site da turnê brasileira do grupo e adicionar à sua página pessoal com as músicas que preferir!

“Orgulho, Paixão e Glória”

Parece nome de spaghetti-western do Sergio Leone, mas é o DVD Orgulho, Paixão e Glória – Três Noites na Cidade do México (no título original, Orgullo, Pasion y Gloria: Tres Noches En La Ciudad de Mexico). Ótimo “esquenta” para os três shows do Metallica no Brasil no fim de janeiro (no Parque Condor, em Porto Alegre, e dois no Morumbi). E que esquenta! Começando com Creeping Death, emendando For Whom the Bell Tolls, Ride the Lightning, Disposable Heroes, One. 50 mil pessoas fazem coro com a melodia de The Memory Remains… E o que é esta nova All Nightmare Long? Que riff matador! Thrash, speed, quase death metal… Poderia estar no Kill´em All. Pra mim, o maior petardo do quarteto em muitos anos. Continuar lendo ““Orgulho, Paixão e Glória””

O G4 do thrash metal, no mesmo palco.

Estamos ligados que o Metallica vai fazer 3 shows no Brasil em janeiro, mas esta notícia aqui, que descobri no MusicRadar, é mais ou menos como uma semifinal de campeonato com os quatro grandes de São Paulo. Ou os quatro grandes do Rio. Metallica, Slayer, Megadeth e Anthrax, juntos. Os “quatro grandes” do thrash metal vão tocar pela primeira vez num mesmo festival. De quebra, Mastodon e Behemoth. O Sonisphere, em 16 de junho de 2010, em Varsóvia, na Polônia; 18 de junho, em Zurich,  e em 19 de junho, em Praga, na República Tcheca. Site do Metallica confirma e diz que mais datas com o “Big Four” do thrash reunido podem pintar. No começo dos anos 90, Slayer, Megadeth e Anthrax chegaram a excursionar juntos, às vezes com Testament à tiracolo. Clash of the Titans era o nome da turnê.

PS – Deu no Whiplash.net, G1 e outros sites que o MovieMobz vai promover uma transmissão do show dos Big Four para cinemas da rede Cinemark, em 22  de junho.