Bayern 2017-18 com visual retrô. E sem Lahm e Xabi Alonso.

Bayern 2017-18 com visual retrô. E sem Lahm e Xabi Alonso.

O Bayern, pentacampeão alemão, fechou a temporada 2016-17 da Bundesliga com 82 pontos, 15 a mais que o vice (o RB Leipzig). Hoje goleou o Freiburg por 4×1, no jogo que marcou a despedida do capitão Philipp Lahm e de Xabi Alonso. E como tem sido praxe, no fim de cada campeonato, o Bayern estreia o “trikot” que vai vestir na temporada seguinte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A nova camisa 1 do Bayern, com quatro linhas brancas na frente, é inspirada pela segunda camisa de 1973-74 – era de Beckenbauer, Sepp Maier, Gerd Müller e cia vitoriosa. Bacana. Olha só!

 

O timaço do Bayern 73-74, e o visual que inspira a camisa 17-18. FCBayern.com

Mais uma salva de prata na galeria de títulos do Bayern – a primeira de Carlo Ancelotti. E tome banho de cerveja! Continuar lendo “Bayern 2017-18 com visual retrô. E sem Lahm e Xabi Alonso.”

Bola de Ouro 2016: e os indicados são…

O prêmio Bola de Ouro, em 2016, volta a ser apenas da revista “France Football“, que divulgou hoje os 30 indicados. Só para variar (só que não), todos os indicados atuam em clubes europeus. Neymar é o único brasileiro da lista. Argentina e França têm quatro na lista cada: Messi, Agüero, Dybala e Higuaín representam a albiceleste e Griezman, Pogba, Payet e o goleiro Lloris representam a Équipe de France. Da Alemanha, campeã do mundo, há 3 indicados: Kroos, T. Müller e o goleiro Neuer.  Mesmo número de espanhóis (Iniesta, Ramos e Koke) e portugueses, campeões da Euro: o goleiro Rui Patrício, o zagueiro Pepe e o CR7.

Dificilmente o Ballor d’Or não ficará novamente com Cristiano Ronaldo, que além de campeão da Euro, ganhou mais uma Champions pelo Real Madrid – os blancos têm mais cinco jogadores na lista (o decisivo Sergio Ramos, Pepe, Modric, Kroos e Bale.

Messi, Suárez, Neymar e Iniesta representam o Barça no prêmio.

Continuar lendo “Bola de Ouro 2016: e os indicados são…”

É tetra! Uma seleção muito LEGal!

repost_temp
http://brickset.com/article/20592/german-football-cmfs-reviewed-already

A seleção alemã, tetracampeã mundial em 2014, vai ganhar uma versão Lego. Dezesseis bonequinhos de montar chegam às lojas alemãs, suíças e austríacas no meio de maio. Neuer, Boateng, Hummels, Höwedes, Mustafi, Schweinsteiger, Khedira, Kroos, Özil, Götze, Reus, Thomas Müller, Schürrle, Kramer e Kruse viraram ‘minifigures’ da Lego. Eles já têm o uniforme novo e a quarta estrela acima do distintivo. Nem o técnico Joachim Löw foi esquecido. Confira a “entrevista coletiva” na animação da Lego.

Continuar lendo “É tetra! Uma seleção muito LEGal!”

Bayern, 1.000 vitórias na Bundesliga.

A goleada de 4 a 0 sobre o Colônia neste sábado foi a milésima vitória do Bayern de Munique em 1.714 partidas na Bundesliga (que o gigante bávaro disputa desde 1965). Marcaram Robben (de volta! aí sim!), Vidal e, claro, Lewandowski e Thomas Müller.

12065945_950214858382922_1189026521880031997_n
facebook.com/fcbayern

Nas redes sociais, o Bayern usou a hashtag #FCB1000. O clube chegou mesmo a criar um perfil no Instagram para celebrar as mil vitórias. _fcb100. Um mosaico espetacular da história do clube em 50 anos de Bundesliga, com fotos de ídolos (alguns deles brasileiros) – também funciona como uma linha do tempo das mudanças das camisas do Bayern (e foram muitas). Destaca as vitórias de número mais ou menos redondos nessa contagem até a nº mil.

  • A 1ª vitória: veio na 2ª rodada da Bundesliga 1965-66, em 21 de agosto de 1965: 2×0 sobre o Eintracht Frankfurt, no estádio Grünwalder, que já foi usado tanto pelo Bayern como por seu rival Munique 1860.
  • Vitória 100: campeonato alemão de 1970-71,
    20151020_073943
    Camisa retrô como a que o Bayern usava no final dos 60, começo dos 70.

    15ª rodada, Bayern 2×1 Werder Bremen.

  • Vitória 200: na liga de 1975-76, 13ª rodada: 5×1 no Rot-Weiß Essen, no estádio Olímpico de Munique.
  • Vitória 250: 1º de agosto de 1979, rodada de abertura da Bundesliga 79-80, Bayern 3×1 Bayer Leverkusen, também no Olympiastadion de Munique.
  • Vitória 350: em 24 de outubro de 1981, rodada 11 do campeonato de 81-82, Bayern 3×2 Eintracht Frankfurt também no Olímpico de Munique- um certo Joachim Löw abriu o placar para os visitantes
  • Vitória 400: 29 de novembro de 1986, 16ª rodada da Bundesliga 86-87: Bayern 1×0 Stuttgart.
  • Vitória 500:  4 de abril de 1992, Bundesliga 91-92, rodada 31: Bayern 4×2 Stuttgarter Kickers.
  • Vitória 600: 8 de novembro de 1997, 14ª rodada da Bundesliga 97-98: o brasileiro Elber garantiu a vitória de 1 a 0 contra o Aminia Bielefeld.

    Gol de Elber na vitória nº 600 do #FCB1000 : https://instagram.com/_fcb1000/
    Gol de Elber na vitória nº 600 do #FCB1000 : https://instagram.com/_fcb1000/
  • Vitória 700: 14 de setembro de 2002, rodada 5 da Bundesliga 02-03: Bayern 2 a 1 Nuremberg. Olha o Zé Roberto (hoje do Palmeiras)!

    #FCB700 : https://instagram.com/_fcb1000/
    #FCB700 : https://instagram.com/_fcb1000/
  • Vitória 750: 21 de janeiro de 2005, 18ª rodada da Bundesliga 04-05, Bayern 3×0 Hamburgo, no Olympiastadion de Munique.
  • Vitória 800: 7 de abril de 2007, rodada da Bundesliga 06-07, Bayern 2×1 no Hannover.
  • Vitória 900: 10 de março de 2012, campeonato de 2011-12, Bayern 7×1 Hoffenhein!
  • Vitória 1.000: a décima em 10 rodadas da Bundesliga 15-16. Bayern 4×0 Colônia. Allianz Arena, 24 de outubro de 2015.

    _fcb1000
    _fcb1000

Continuar lendo “Bayern, 1.000 vitórias na Bundesliga.”

Super Bayern 2015-16

Super Bayern 2015-16
Douglas Costa com a nova camisa: Bayern 2015-16
Douglas Costa com a nova camisa: Bayern 2015-16
  • > Chegaram > Douglas Costa (ídolo no Shakhtar Donnetsk), Joshua Kimmich (meio-campo que estava no RB Leipzig), o goleiro Sven Ulreich (ex-Stuttgart). Arturo Vidal (ex-Juve). Voltam de empréstimo: Jan Kirchhoff (FC Schalke 04), Julian Green (Hamburgo).
  • < Saíram<  o brasileiro Dante foi pro Wolfsburg. E mais: Pierre-Emile Höjbjerg (era considerado uma joia a lapidar por Guardiola; volta do empréstimo do Augsburg e foi emprestado de novo, pro Schalke), Pepe Reina (Napoli), Mitchell Weiser (Hertha Berlin), Lukas Görtler (1. FC Kaiserslautern), Xherdan Shaqiri (foi de vez pra Inter de Milão), Bastian Schweinsteiger (Manchester United). O curioso é que o campeão mundial #Bastia aparece na foto de lançamento do segundo uniforme.

    Anúncio dao 'away kit' 15-16: uma das últimas fotos de
    Anúncio do ‘away kit’ 15-16: uma das últimas fotos de “Schwein” com uniformes do Bayern
  • Outro brasileiro: Rafinha.
  • * Estrelas * :  Ha ha ha! Por onde a gente começa? Pelo goleiro. Ele merece. Neuer, Xabi Alonso, Thomas Müller, Rode, Boateng, Benatia, Bernat, Lahm, Badstuber, Javi Martínez, Alaba, Götze, Lewandowski, Ribery, Robben, Thiago Alcântara.
  • Técnico: Pep Guardiola. Pra quem gosta de Guardiola, recomendo a leitura do livro “Herr Pep”, do jornalista Marti Perarnau, que mergulhou no primeiro ano do técnico catalão na Bavária. Nesta terça-feira, o livro será lançado em português, como “Guardiola Confidencial”, por uma nova editora, a Grande Área. Lançamento às 19h30, no auditório do Museu do Futebol, no estádio do Pacaembu. Na mesa de debates, os jornalistas Gerd Wenzel, Paulo Calçade e André Kfouri, que escreveu o prefácio da obra. Aberto ao público.

10984102_894088160627793_2447121546588417667_n

  • Uniformes: Adidas, que inclusive é sócia do Bayern, tem 8,33% das ações da empresa FC Bayern München AG, assim como a Audi (outros 8,33%) e o grupo de seguros Allianz (mais 8,33%), sediado em Munique.

    Bayern 2015-16
    Bayern 2015-16

Veja mais detalhes da camisa titular do Bayern no post anterior. Continuar lendo “Super Bayern 2015-16”

E os indicados são…

Pena que a lista dos indicados para melhor goleiro da Copa tenha só 3 nomes. Tim Howard e Oshoa mereciam ao menos uma menção.

Continuar lendo “E os indicados são…”

Brasil 1, Alemanha 7. Perdemos feio. Para uma máquina de jogar bola.

Mineirão, Belo Horizonte, 8 de julho de 2014. Nesta  tarde/noite de semifinal da melhor Copa dos últimos anos – uma Copa cheia de surpresas- o  futebol brasileiro que já vinha dando sinais de agonia há muito tempo, morreu um pouco. Ele precisa ser refundado, precisa ser completamente reformulado. Das categorias de base dos clubes ao comando maior da CBF, passando pelos bancos dos treinadores e cartolas dos clubes.

Perdemos para uma máquina de jogar futebol, que tem um elenco espetacular. #Alemáquina, já batizaram. #SuperDeutschland.

Perdemos para o verdadeiro país do futebol. Onde os estádios estão quase sempre 100% cheios, da primeira à 34ª rodada da Bundesliga. Em alguns casos, até na segunda divisão, a 2.Bundesliga. Um país onde o povo ainda tem lugar nas “arenas”. E não joga a bandeira no chão ou pisa na camisa ao primeiro revés. Onde os torcedores gostam de seus times como gostam de bandas de rock, ou seja, não tem disco ruim.

Que o Brasil aprenda algo com a Alemanha e reencontre seu futebol. Se for o caso, que seja com um técnico estrangeiro, que nos ensine a fazer o que deixamos de fazer. Jogar.

Construímos tantos belos estádios para o Mundial, esquecemos de construir uma seleção. Claro, mais uma vez iludidos pelo resultado da Copa das Confederações. Definimos os 11 titulares e seus reservas com um ano de antecedência, sem levar em consideração o momento. 

Mas não adianta procurar culpados entre os jogadores. Do fundo do meu coração boleiro, dilacerado pela maior humilhação da Seleção em 100 anos de história, espero que esses jovens jogadores consigam a volta por cima e voltem a brilhar.

Pra quem é maluco por futebol, como você que me lê, resta continuar curtindo esta Copa sensacional. Não é porque o Brasil caiu que o Mundial deixa de ser maravilhoso. E no meio da semana que vem, recomeça o Brasileirão – dividido ao meio por um calendário absurdo, é verdade. Mas não vamos desistir de gostar do nosso futebol.

Mosaico sobre as artes originais de Lais Sobral.  Confira a série toda aqui: https://www.flickr.com/photos/lais-sobral/
Mosaico sobre as artes originais de Lais Sobral. Confira a série toda aqui: https://www.flickr.com/photos/lais-sobral/

Continuar lendo “Brasil 1, Alemanha 7. Perdemos feio. Para uma máquina de jogar bola.”

Time – e torcida – de guerreiros.

Ganar, ganar, ganar y volver a ganar“,o  lema de Luis Aragonés, ídolo dos #rojiblancos como jogador e técnico (morreu há 2 meses), foi lembrado pelo mosaico da torcida no Calderón.

http://clubatleticodemadrid.com/
http://clubatleticodemadrid.com/

Depois de 40 anos, o Atlético de Madrid volta a uma semifinal de Champions. A principal competição europeia ainda se chamava Copa dos Campeões quando o Atleti chegou. Na temporada 1973/74, perdeu a final da Europa para um tal de Bayern. Mas os colchoneros disputaram a Copa Intercontinental (ou Mundial de Clubes, ao gosto do freguês) porque os bávaros desistiram. E em duas partidas contra o então o bicho-papão da Libertadores, Independiente de Avellaneda, cá e lá, o Atlético foi campeão do mundo. Na virada do milênio, o Atlético (que nunca tinha caído na liga espanhola) passou duas temporadas no inferno da segundona. Nos últimos anos, voltou a ganhar copas. Liga Europa (2 vezes), Supercopa de Europa (outras duas), uma Copa do Rei (2013). O time em que brilharam os brasileiros Luís Pereira, Leivinha e Juninho Paulista, hoje tem o excelente zagueiro Miranda, o lateral Filipe Luís e os Diegos (Costa e Ribas – o ex-santista foi importantíssimo nestas quartas de final). O grande e tradicionalíssimo clube espanhol voltou a crescer, no meio da dicotomia Real Madrid x Barça. E nesta temporada (2013-14), o time de guerreiros de Diego Simeone voltou a disputar pra valer a liga espanhola, com chances reais de título. Lidera a competição neste momento. Mas a última partida é fora de casa. Contra o Barcelona que o #Atleti eliminou hoje da Europa. Koke, 1×0. Fora o show de bolas na trave. Este bravíssimo Atleti está entre os quatro melhores da Europa, ao lado do campeão Bayern, que eliminou o Man United, do Chelsea e do vizinho Real Madrid, que tem um quintal bem maior e eliminou um também bravo Borussia Dortmund. Sorteio das semifinais na sexta-feira. 7h, horário de Brasília. Boa sorte, guerreiro! Continuar lendo “Time – e torcida – de guerreiros.”

Supremacia BAYERN

bourneMudou o ator principal, digo, o técnico. Saiu Jupp Heynckes, entrou Pep Guardiola. Mas o #SuperBayern continua um bicho-papão. Com inéditas sete rodadas de antecipação,o Bayern de Munique é o campeão alemão pela 24ª vez. Nesta terça-feira, derrotou o Hertha em Berlim por 3×1 para conquistar o terceiro grande título de uma nova era Guardiola. A Supercopa da Uefa, o Mundial de Clubes e agora, a Bundesliga. Sem contar a Audi Cup, torneio de verão “da casa” mesmo…
Rumo ao bi da Champions. Mas é bom respeitar a camisa também vermelha do Man United (que hoje perdeu por 0x3 do rival City).

Os títulos de liga alemã do Bayern : https://www.facebook.com/FCBayern
Os títulos de liga alemã do Bayern : https://www.facebook.com/FCBayern

O campeonato espanhol, que antes era conhecido como uma ‘liga de dois’, agora é uma ‘liga de três’. Atlético, Real Madrid e Barça brigando cabeça a cabeça. Mas o campeonato alemão é cada vez mais uma liga de um, só.