Entre jogos de futebol de botão e leituras da “Placar” semanal, uma novela e uma trilha sonora inesquecíveis.

Texto publicado na semana do rock na Coluna de Música do Fut Pop Clube

Logotipo criado pela artista Lais Sobral para a Coluna de Música do Fut Pop Clube

“Hei, hei, é o fim/Oh cupido, pra longe de mim”

Você acha que o primeiro festival Hollywood Rock foi o de 1988? Não é bem assim. Está em cartaz no Canal Brasil o filme “Ritmo Alucinante – A Explosão do Rock no Brasil”, do diretor Marcelo França (também conhecido como Marcelo Pietsch França, falecido em 2011). É um documentário sobre um Hollywood Rock que rolou em 1975 no estádio do glorioso Botafogo, que ficava em General Severiano, local hoje dos treinamentos e da sede do clube da estrela solitária e de um shopping. O festival foi organizado pelo produtor Nelson Motta e reuniu grandes nomes do rock nacional, como Raul Seixas, Rita Lee (já com a banda Tutti Frutti, contando com guitarra espetacular de Luiz Carlini), Erasmo Carlos e o broto legal Celly Campello. A cantora era uma das pioneiras do rock´n´roll no Brasil e estouraria de novo na onda de uma inesquecível novela das 7: “Estúpido Cupido” (Rede Globo, 1976-77; a última em preto e branco, embora os 2 últimos capítulos tenham sido coloridos),  escrita pelo dramaturgo linense/palmeirense Mário Prata e dirigida por Régis Cardoso – trama e músicas deixaram muita saudade.  Na trilha, Celly Campello cantava o tema de abertura e outra deliciosa versão, “Banho de Lua”. O site Memória Globo informa que a trilha de “Estúpido Cupido” vendeu um milhão de LPs. A fita K7 (!!!) com a trilha nacional foi uma das primeiras coisas que este colunista comprou na vida, junto com jogos de futebol de botão, edições da revista “Placar” (então semanal) e camisas de times. Continuar lendo “Entre jogos de futebol de botão e leituras da “Placar” semanal, uma novela e uma trilha sonora inesquecíveis.”

Lóki

arnaldoBelo o documentário Lóki – Arnaldo Baptista(trailer na página oficial), sobre um dos fundadores da crucial banda brasileira Os Mutantes. É  uma produção do Canal Brasil, com direção de Paulo Henrique Fontenelle, e está em cartaz nos cinemas, nesta boa safra de docs musicais. Lida bem com um tema difícil, que é a tentativa de suicídio. O foco é na vida de Arnaldo Dias Baptista, mas os arquivos de imagens dos Mutantes são ricos. Uma ótima opção de cinema para quem se interessa pela história do rock nacional.

Amor em P&B (atualizado)

“Dois mil e 9” está sendo 10 para o torcedor do Corinthians. Ronaldo, título da Copinha (júnior), campeão paulista invicto e, agora, o tri da Copa do Brasil e a desejada vaga para a Libertadores 2010, centenário alvinegro. RitaAqui vão duas sugestões de músicas, entre as dezenas que cantam o clube: Amor Branco e Preto, de Rita Lee e Arnaldo Baptista, que saiu em Hoje é o Primeiro Dia do Resto de Sua Vida (Polydor, 1972), segundo disco-solo da ex-mutante, que é corintiana assumida. É o da capa à direita. Existe em CD. Dá para ouvir um trechinho dessa declaração de amor de Rita ao time de coração no excelente site Discos do Brasil. Já o Carlinhos Vergueiro é Carlinhos Vergueirotricolor, mas abre o disco Contra-Ataque – Samba e Futebol com a emocionante Nação Corinthians (ouça trechinho no Clique Music) – de autoria dele, Faveco Falcão e J.Petrolino. Samba de letra linda.

PARA O ALMANAQUE, A CAMPANHA DO CORINTHIANS E A LISTA DE CAMPEÕES DA COPA DO BRASIL (CLIQUE AO LADO>) Continuar lendo “Amor em P&B (atualizado)”

Alec, guitarrista do Copacabana Club

Alec, 1 das guitarras dos CopasALEC VENTURA

Copacabana Club
Guitarristas: J.Mascis (Dinosaur Jr) e Don Fleming (Gumball)
Outras influências/referências: Stevie Wonder,Stereolab, Shuggie Otis, !!! (CHKCHKCHK), Todd Rundgren, Syd Barrett, Bart Davenport, Sondre Lerche, Marcos Valle, Mutantes, Maria Bethânia, Tods, Boss in Drama, Phoenix, The Who, Trevor Jackson, Michael Jackson, Jackson and his Computer Band, James Murphy and DFA Records, MSTRKRFT, Justive, MBV, Jesus and Mary Chain, Primal Scream, Black Sanchez, Who Made Who.
Disco de cabeceira: “Inspiration Information”, Shuggie Otis.
Hit da semana: “Finishing School” – Bart Davenoport e “Counter Sparks” – Sondre Lerche
Banda do coração: Stereolab, seeeeemmmmmpre!
Melhor banda de todos os tempos da última semana: Jamie Lidell e Bart Davenport
Time do coração: Botafogo de Mané Garrincha. É isso aí, falei!!

Fichinha respondida por Alec Ventura, um dos guitarristas do Copacabana Club, em dezembro de 2008.