A história do Parque Antarctica está no gibi.

/www.almaolivro.com/
http://www.almaolivro.com

Vi no esporte do Estadão.
O livro em quadrinhos “Alma – A História da Arena Esportiva Mais Antiga do País” será lançado hoje, 11/12/12, às 19h, na HQ Mix Livraria, na rua Tinhorão, 124, pertíssimo do estádio do Pacaembu, onde São Marcos se despede.
Com texto de Custódio e ilustrações de Fernandes, a história em quadrinhos do Parque Antarctica tem 64 páginas e custa 35 reais se enviado pelo correio (saiba como comprar aqui ou pelo e-mail contato@almaolivro.com). Outra noite de lançamento: sábado, 15/12/12, às 19h, Pizzaria Prestíssimo, alameda Joaquim Eugênio de Lima, 1135.

Imperdível!
Continuar lendo “A história do Parque Antarctica está no gibi.”

Álbum Oficial Histórico do São Paulo

http://saopaulofc.net/

25 de janeiro de 1930 foi data de fundação do sucessor futebolístico do vermelho e branco Paulistano e da alvinegra AA das Palmeiras, o São Paulo Futebol Clube. Era o chamado São Paulo da Floresta, com as mesmas cores, camisa e escudo do SPFC refundado em 1935, que considera 25 de janeiro sua data-magna (veja no site do tricolor). Depois de amanhã, o São Paulo lança junto com a Panini o seu Álbum Oficial Histórico. Um álbum de figurinhas para contar a história do tricolor paulista. Continuar lendo “Álbum Oficial Histórico do São Paulo”

“Gigantes do Futebol Brasileiro”

Um perfil de Ronaldo Fenômeno é um dos “extras” da nova edição de Gigantes do Futebol Brasileiro (editora Civilização Brasileira). Editado pela primeira vez em 1965 com perfis de 13 craques (Friedenreich, Fausto, Domingos da Guia, Leônidas, Tim, Romeu, Zizinho, Heleno de Freitas, Danilo, Nilton Santos, Gérson, Garrincha e Pelé), o livro ganhou agora textos sobre duas ausências da “convocação” de 65: Didi e Ademir Marques de Menezes, mais o citado R9, Romário, Zico, Falcão, Tostão e Rivellino. A essa lista de craques, adiciono os nomes dos dois autores dos ótimos textos: João Máximo e Marcos de Castro. Vale a leitura. Mesmo.

Eduardo Galeano: “Futebol ao Sol e à Sombra”

Publicado em 5 de julho de 2010

Gostaria de indicar um livro que é (literalmente) um barato. “Futebol ao Sol e à Sombra” (coleção pocket da L&PM Editores), do escritor uruguaio Eduardo Galeano, um apaixonado por futebol. Durante o Mundial 2010, li no caderno ‘Copa 2010’ do Estadão que Diego Maradona incluiu obras de Galeano, autor de “As Veias Abertas da América Latina“, na bagagem da seleção argentina. Então, o repórter Jamil Chade bateu um fio para o autor também de “Futebol ao Sol e à Sombra” – disponível em edição de bolso. Modestamente, Galeano disse ao jornalista do Estadão que “o melhor livro de futebol é o que os jogadores escrevem com os pés”.
Gol de letra!

Pelo sim, pelo não, dá para ler um trechinho de “Futebol ao Sol e à Sombra”, livro do uruguaio no site da L&PM. Continuar lendo “Eduardo Galeano: “Futebol ao Sol e à Sombra””

CD “Coração de 5 Pontas”

Não faltam gols ao CD Coração de 5 Pontas, do qual fiquei sabendo pelo Blog do Birner. O músico Hélio Ziskind (autor da trilha do Cocoricó, entre outros programas infantis) compôs e gravou o disco, idealizado por Rui Branquinho (publicitário que bolou as camisetas 92 93 05 e a série de produtos que começou como 4-3-3), e lançado agora pela gravadora MCD.  Continuar lendo “CD “Coração de 5 Pontas””

As tuas glórias

Flâmula São PauloNa linha de memória de futebol, vale dar uma passada no blog SPFCpedia. Num post de 11 de agosto, traz um link para um álbum de fotos do tricolor na década de 30. Com certeza algumas são do São Paulo da Floresta (1930-1935), porque uma das imagens mostra o artilheiro Friedenreich.

De volta ao Brasileirão 2009… o blog do Daniel Perrone chamou atenção para a nova campanha de venda de “carnê” de ingressos do São Paulo – pagando de 96 a 250 reais, o torcedor tricolor cadastrado no Futebol Card do cartão Visa tem passaporte livre em todos jogos do returno no Morumbi e ainda num amistoso contra o Lyon, que seria em outubro, parte do Ano da França no Brasil. Sem dúvida, uma boa medida. 10 mil torcedores se cadastraram na primeira campanha, ainda durante a Libertadores, segundo o site oficial do São Paulo – que informa os novos preços:

Arquibancada amarela (atrás do gol): R$ 120 (ou R$ 96 para sócio-torcedor).

Cadeiras especiais (setor tricolor, no meio da arquibancada mais alta, infelizmente descoberto): R$ 250 (ou 200 para sócio-torcedor). O pacote mais caro, de 250 reais, dividido por 11 jogos (10 do Brasileirão mais o tal amistoso contra o Lyon) dá uns 22 reais por jogo. Você acha que vale a pena, para não enfrentar fila ou cambista toda rodada?