Tanti auguri!

img_20161127_193340
Flâmula do Palmeiras

Saudamos o Palmeiras, grande campeão brasileiro de 2016, depois de 22 anos do último título do campeonato nacional. Foram 29 rodadas com o time de Cuca na liderança. O palmeirense pode saborear o gostinho de ir ganhando o campeonato rodada a rodada pela primeira vez desde que foi implantado o sistema de pontos corridos no Brasileirão (2003). Segunda grande conquista no Allianz Parque, em dois anos de casa nova (a primeira foi a Copa do Brasil 2015).  O parque está sempre cheião!

O Verdão tem nove títulos do Campeonato Brasileiro, e pode se considerar eneacampeão, de acordo com a unificação de Taça Brasil, Robertão e Brasileirão feita pela CBF, para alegria de palmeirenses e santistas: Continuar lendo “Tanti auguri!”

“O Dia do Galo”. Em cinemas de Minas Gerais – e estádios da América.

O Dia do Galo
“O Dia do Galo”: 4 de novembro de 2016, às 22h, Canal Brasil. facebook.com/odiadogalo

Estreou em BH, Contagem, Sete Lagoas, Uberlândia e Montes Claros, o filme O Dia do Galo, sobre a rotina de 10 atleticanos na conquista da Copa Libertadores atleticana. A de 2013. A do “Eu Acredito”. A do “caiu no Horto, tá morto”, embora no terreiro do Mineirão, o Galo também tenha feito milagres.
Confira o trailer dentro do post. Continuar lendo ““O Dia do Galo”. Em cinemas de Minas Gerais – e estádios da América.”

Yes, We C.A.M.

Marcos Rocha, Diego Tardelli e outros jogadores do Galo chegaram ao Independência com a camiseta "Yes, We C.AM." - foto posta por Tardelli no Instagram.
Marcos Rocha, Diego Tardelli e outros jogadores do Clube Atlético Mineiro chegaram ao Independência com a camiseta “Yes, We C.AM.” – foto posta por Tardelli no Instagram.

Achei divertido o slogan da camiseta usada pelo treinador Cuca, do Galo: “Yes, We C.A.M.– o trocadilho do “Yes, we can” da campanha de Barack Obama e das quadras esportivas americanas com as iniciais do Clube Atlético Mineiro. Lembro que “Sí, se puede” também já foi usado por torcidas nos países de língua castelhana, em estádios e ginásios do mundo, e foi o refrão da torcida do Málaga, na Champions League 2012/2013 – uma bela campanha, em que o clube andaluz eliminou o FC do Porto e só caiu diante do Borussia, que seria vice-campeão, num jogo inesquecível de quartas de final.

E aí, você acha que o C.A.M. pode chegar à sua primeira final de Libertadores, contra o Olimpia? Do outro lado, o Club Atlético Newell´s Old Boys vem com uma vantagem de 2×0 aberta em Rosário – e babando para voltar à final da copa, depois de 21 anos. Continuar lendo “Yes, We C.A.M.”

Fut Pop Clube saúda os campeões estaduais de 2013

Distintivos, bandeiras oficiais e flâmulas dos campeões estaduais de 2013. PUBLICADO EM 19 DE MAIO DE 2013 E ATUALIZADO EM 12 DE JULHO DE 2013.

Este slideshow necessita de JavaScript.


Neste fim de semana, saiu o grito de campeão em Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Paulo e no Distrito Federal.
Atlético – bicampeão mineiro. Título estadual #42! No slide show, você vê o escudo antigo do Galo. Cuca é tricampeão mineiro porque em 2011 ganhou com pelo lado azul.
Ceará – tricampeão cearense. Título estadual #42!
Corinthians – campeão paulista pela 27ª vez. O afinado time de Tite e Danilo impediu o histórico tetra do Santos de Neymar
Criciúma – Sob o comando de Vadão, campeão catarinense pela 10ª vez.
Desportiva Ferroviária – campeã capixaba pela 17ª vez.
Goiás – bicampeão goiano. Com Enderson Moreira, conquistou o estadual #24.
Parnahyba – bicampeão piauiense. Título #12.
Paysandu – campeão paraense pela 45ª vez.
Potiguar de Mossoró – campeão potiguar pela vez ao bater o América-RN nos pênaltis.
Vitória treinado por Caio Júnior conquistou o campeonato baiano pela 27ª vez.
Ontem:
Brasiliense – campeão do “Candangão” pela 8ª vez, com direito a gol do Romarinho, o filho do peixe, na (re)inauguração do estádio Nacional Mané Garrincha, depois da reconstrução literalmente milionária.
CRB – Os regateanos foram bicampeões alagoanos e atrapalharam o centenário do CSA. Título estadual #27.
E quem já tinham gritado É CAMPEÃO?
Botafogo – campeão estadual do Rio pela 20º vez. Técnico: Oswaldo Oliveira.
CENE – campeão sul-mato-grossense pela 5ª vez.
Coritiba – tetracampeão paranaense. Estadual #37. Técnico: Marquinhos Santos.
Cuiabá Esporte Clube – campeão mato-grossense pela 4ª vez.
Internacional – tricampeão gaúcho. Título estadual #42“, o primeiro de Dunga.
Santa Cruz – tricampeão pernambucano. Título estadual #27.

Atualizando em 12 de julho:

Saudamos também aos campeões dos estaduais terminados depois do fechamento deste post (19 de maio):

Botafogo FC, campeão paraibano pela 26ª vez

Interporto FC,campeão tocantinense pela 2º vez

Maranhão Atlético Clube, campeão estadual pela 15ª vez

Náutico Futebol Clube, de Caracaraí, campeão roraimense.

Plácido de Castro – campeão acreano pela primeira vez

Princesa do Solimões, de Manacapuru, campeão amazonense pela 1ª vez

Sergipe, campeão sergipano. Título #33!

Vilhena EC, campeão rondoniense pela 4ª vez.

  • O campeonato do Amapá começa em meados de julho e só termina em 10 de outubro.

Continuar lendo “Fut Pop Clube saúda os campeões estaduais de 2013”

O melhor futebol do mundo está na “conexão BH-Munique”.


Claro, o Bayern ainda vai decidir a Champions League contra o rival alemão do Borussia Dortmund e o Atlético Mineiro acaba de se classificar para as quartas de final da Libertadores.
Mas em abril/maio de 2013 o melhor futebol desses dois lados do mundo é jogado no Independência e na Allianz Arena de Munique. No Horto, em BH, o Galo parece imbatível, com o quarteto fantástico -Ronaldinho Gaúcho, Diego Tardelli, Jô e Bernard-, uma defesa segura, bons volantes, um grande técnico, outros bons valores no banco. O Super Bayern fez 7×0 no agregado contra o Barça, virtual campeão espanhol.
De novo, claro, ainda falta combinar com o Borussia e outros tantos concorrentes sul-americanos, mas neste momento seria no mínimo interessante imaginar uma final mundial entre Atlético e Bayern.
E já que estamos no reino da imaginação, como seria muito melhor se essa possível decisão do melhor time do mundo tivesse um jogo em Belo Horizonte e outro em Munique – como os Mundiais de Clubes eram decididos entre 1960 e 1979. Quem ganharia, hein?