#Futebol no País da #Música. Leia o livro e curta o blog do Beto Xavier, agora em novo endereço.

#Futebol no País da #Música. Leia o livro e curta o blog do Beto Xavier, agora em novo endereço.

O vizinho de blogosfera está em novo endereço. “Futebol no País da Música”, blog do jornalista e radialista Beto Xavier, autor do livro de mesmo nome: clique em http://brazilianmusik.blogspot.com.br/.  beto xavier

O pesquisador da ligação afetiva entre a bola e a música tem também uma paixão pelo futebol internacional, em especial pela seleção holandesa e pelo campeonato alemão. E a Bundesliga – que começa nesta sexta-feira – é o tema do segundo post do brazilianmusik.blogspot.com.br, depois do relato entusiasmado sobre a “manita” que o Grêmio deu no rival, no histórico Gre-Nal 407. Beto Xavier destaca os quatro brasileiros que já foram artilheiros da liga cada vez mais rica. Amoroso, Elber, Aílton e Grafite – pelo Borussia Dortmund, Bayern, Werder Bremen e Wolfsburg, respectivamente (Grafite acaba de voltar ao futebol brasileiro, reestreando no Santa Cruz).

Vale a pena acompanhar o blog de Beto Xavier:  “Futebol no País da Música”.

http://brazilianmusik.blogspot.com.br/
http://brazilianmusik.blogspot.com.br/

Dentro do post, a entrevista que Beto Xavier deu aqui pro Fut Pop Clube na época do lançamento do livro, “Futebol no País da Música”, em 2009. Continuar lendo “#Futebol no País da #Música. Leia o livro e curta o blog do Beto Xavier, agora em novo endereço.”

O gol de barriga que decidiu um Fla-Flu. E um título estadual, em 1995.

11426792_877028245702525_5481667739829354791_oMaracanã, 25 de junho de 1995. O Clássico das Multidões do futebol carioca decide o campeonato estadual. O placar eletrônico mostra 2×2, resultado que dá o título ao Flamengo. Pra ganhar o título no ano do centenário de fundação do clube, o Mengão trouxe Romário (do Barça) para fazer um ataque de sonhos com Sávio e o técnico Vanderlei Luxemburgo, bicampeão brasileiro pelo Palmeiras. Faltam quatro voltinhas pro ponteiro: 41’15” do 2º tempo. O tricolor Aílton desce pela ponta-direita, faz um fuzuê na área rubro-negra e chuta … ou cruza? De bandana na cabeça, camisa tricolor com menos listras que o normal e um espaço gigante para o patrocinador, Renato Gaúcho põe a barriga na frente e empurra a bola pro gol. 3 a 2. O Fluminense – treinado pelo “papai” Joel Santana – é campeão do Rio depois de dez anos!

Tempos em que o Maracanã poderia receber umas 120 mil pessoas, como naquela tardinha, que teve 109 mil pagantes (por aí dá para ter uma ideia de quantos entraram “de carona”, fato comum no estádio naquela época).

O “gol de barriga” de Renato Gaúcho, os 20 anos da conquista do Estadual de 1995, bem como os 30 do de 1985 e os 40 do primeiro título da Máquina Tricolor, em 1975, vão ser lembrados pela FluFest, uma programação do Fluminense que comemora os 113 anos do clube e os 110 anos da tradicional camisa tricolor.

Renato Gaúcho e o título fluminense de 1995 também são lembrados na série de cervejas que a dupla dinâmica do Rock Flu lançou. Diz o rótulo: “feita para quem aprecia gol de barriga”. Risos!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na súmula, o juiz indicou gol do Aílton. Até o garotinho José Carlos Araújo (hoje na Super Rádio Tupi) narrou o gol na rádio Globo como sendo do Aílton., como está no CD “30 Gols Históricos do Tricolor”.

Veja o gol e ouça essa narração vibrante aqui.

É hilária a história que o torcedor tricolor conta no trecho do gol de barriga no filme “Fla x Flu – 40 Minutos Antes do Nada”.  Como quase todas desse documentário, que vale conhecer.

FICHA TÉCNICA do Fla-Flu decisivo de 1995 dentro do post: Continuar lendo “O gol de barriga que decidiu um Fla-Flu. E um título estadual, em 1995.”