Salve dia de São Jorge!

23 é dia de lembrar de um álbum de Jorge Ben Jor (ou só Jorge Ben, conforme o gosto do leitor). E neste Dia de São Jorge, a dica é o CD Jorge Ben, de 1969, presente na caixinha Salve Jorge. E vale a tag Discão aqui da Coluna fácil, fácil. Desfilam (ou entram em campo) as musas de Jorge: “Criola”, “Domingas”, “Barbarella”, Bebete… São do clássico LP de 1969 alguns dos maiores sucessos de Ben (Jor), que arrastam pés até hoje Brasil afora: “Cadê Tereza”, “País Tropical”, especialmente, “Take It Easy My Brother Charles”, “Que Pena”. Ainda tem “Charles Anjo 45”, depois regravada pelos Paralamas. É ou não é um discão?

Continuar lendo “Salve dia de São Jorge!”

Do Queen aos Stones e Sabbath: os shows do Morumbi, roqueiro cinquentão.

JOÃO R 01-09-13 - 00002Atualizado em 2015

O U2 entra no gramado, digo, no palco, em abril de 2011!

O Rock in Rio I marcou de vez a entrada do Brasil no circuito de festivais, em 1985. Mas não dá para falar da história dos megashows no país sem lembrar da passagem de Freddie Mercury, Brian May, John Deacon e Roger Taylor pelo Morumbi, em março de 1981. O coro da galera em “Love of My Life” virou parâmetro para a banda. Continuar lendo “Do Queen aos Stones e Sabbath: os shows do Morumbi, roqueiro cinquentão.”

Phil Collins e o soul da Motown

Um CD que me foi altamente recomendado pelo jornalista Maurício Noriega, o Nori, que comenta futebol na TV, em jornal, blog, twitter e livros -e é um fã de carteirinha do Phil Collins. Going Back, o novo do vocalista, baterista, percussionista, pianista, tecladista, organista, baixista Phil Collins. Na edição mais simples do CD, são 18 regravações de clássicos da Motown  e do soul em geral. Entre eles: Continuar lendo “Phil Collins e o soul da Motown”

Trem expresso do rock

A indústria da música de vez em quando tira cada achado do fundo do baú do rock… Se o filme O Poder do Soul, que documenta o festival Zaire 74 só saiu este ano, Festival Express, lançado lá fora em 2003, acompanha a viagem megalomaníaca inventada por jovens promotores em 1970. Um festival de rock, blues, folk e country em cidades do Canadá, no verão de 1970. Atrações principais: Janis Joplin, o Greatful Dead, do Jerry Garcia, a ótima The Band e o bluesman Buddy Guy, jovenzinho de tudo na época. E que “viagem” em itálico e entre aspas: para levar artistas, roadies, técnicos de uma cidade a outra, os organizadores fretaram um trem! Botaram até um órgão Hammond no vagão-bar para estimular as jams da moçada! Continuar lendo “Trem expresso do rock”

Zaire 1974: “O Poder do Soul”.

facebook soul powerKinshasa, capital do Zaire (hoje Congo), setembro de 1974. Os produtores Hugh Masekela e Stewart Levine inventam um festival de música para aproveitar o auê da luta de boxe pelo título mundial entre os peso-pesados Muhammad Ali e George Foreman. Zaire 74 reuniu feras como James Brown, godfather of soul, BB King, o rei do blues, Miriam Makeba, Celia Cruz, Bill Withers (que vozeirão!), The Crusaders, o conjunto vocal The Spinners e outros. 35 anos depois, sai o filme O Poder do Soul (Soul Power), em cartaz na Mostra de Cinema de São Paulo. Um documentário tradicional de concerto, mas se você está atrás de um bom balanço, de música de alta voltagem, como eu, pode ir brincando. Continuar lendo “Zaire 1974: “O Poder do Soul”.”

“Gimme Shelter”

Stones GIMME SHELTER WarnerEm 2009 lembramos do 40º aniversário do festival de Woodstock , “três dias de música, paz e amor”. E de outro festival americano que terminou com violência e é considerado “o fim do sonho” hippie. Altamont. A Warner (re)colocou nas lojas em DVD o filme Gimme Shelter (classificação: 16 anos), que registra a turnê americana dos Rolling Stones em 1969, até o concerto gratuito de 6/12, que reuniu 300 mil pessoas no autódromo de Altamont, com segurança a cargo dos Hells Angels californianos – ou seja, um barril de pólvora. Clique para ler mais, ver a lista de músicas de Gimme Shelter e a filmografia dos Stones. Continuar lendo ““Gimme Shelter””