FC St. Pauli no #CasualFootball #9

Este slideshow necessita de JavaScript.


Quantos times de futebol têm a honra de ser homenageados por músicos de outros países? Um dos poucos é o FC St. Pauli, do distrito de mesmo nome da cidade de Hamburgo, que tem disputado a segunda divisão alemã. E o “Casual Football”, programa de futebol no You Tube dos parceiros Pedro Tattoo e Clayton Fagundes, fez na sua edição camisa 9 um especial sobre o time mais rock and roll do mundo. Woo-hoo! Clique aí!

Muito bacana esse nono “Casual Football”  ao som de AC/DC, Blur, da banda italiana de ska Talco etc.
Créditos dentro do post:
Continuar lendo “FC St. Pauli no #CasualFootball #9”

Os Helenos lançam “Hey Botafogo”.

https://www.facebook.com/oshelenos?fref=ts
https://www.facebook.com/oshelenos?fref=ts

O Engenhão está fechado, mas o astral do Botafogo anda lá em cima. Nada como ter um ídolo como Seedorf, ganhar título estadual, vencer clássicos, começar bem no Brasileirão. Nessa buena onda, aparece um coletivo formado por músicos com passagens por grupos como Autoramas, Brylho, Carbona, Do Amor, Hanói-Hanói, Nervoso, Seletores de Frequência etc – todos apaixonados pelo clube da estrela solitária. Os Helenos se consideram a primeira banda botafoguense de rock, ska, samba, salsa, punk e música latina  da história.
Um EP com 7 músicas desse supergrupo botafoguense será lançado via iTunes na terça-feira. Em breve, essas músicas devem subir no canal da banda no You Tube.
Por enquanto, primeiro clip d´Os Helenos, “Hey Botafogo”, é uma versão alvinegra de um hit #1 de 1969, “Na Na Hey Hey Kiss Him Goodbye”, da banda americana Steam. Essa cover não entrou no EP.
Veja o clip dos fãs do time de Heleno de Freitas e companhia aqui ou abaixo.


Continuar lendo “Os Helenos lançam “Hey Botafogo”.”

Ao Vivo no Mineirão

Maraca sessentão, Morumba cinquentão, Mineirão 4.5 … Já vi nas lojas o CD duplo do Skank no Mineirão – da série Multishow Ao Vivo. O especial gravado no estádio que é orgulho do Skank, de atleticanos, americanos e cruzeirenses (e fez 45 anos em setembro) já passou no canal 42 do cabo. O DVD não demora. Coomo não demora pra rolar o clássico da MPB boleira: Continuar lendo “Ao Vivo no Mineirão”

Paralamas, Rock in Rio, 16/01/1985

Herbert Vianna Jr ainda usava óculos quando os Paralamas dos Sucesso arrebentaram no palco do primeiro Rock in Rio, há 25 anos. Formação básica: guitarra, baixo, bateria. Não precisava mais.  Em novembro de 2007, saiu um DVD com a segunda apresentação do trio no Rock in Rio de 1985. O festival que reuniu milhares de jovens coincidiu com um momento importante da política brasileira. Na véspera desse segundo show dos Paralamas na Cidade do Rock houve a eleição (indireta) de Tancredo Neves, um nome de consenso (era a palavra usada) para a Presidência da República, após 21 anos de regime  militar (como a gente sabe, Tancredo ganhou a eleição, mas pouco antes de tomar posse foi hospitalizado e, depois de longa agonia, morreu em abril de 1985 – o vice de sua chapa, José Sarney, governou até o fim do mandato). Mas em janeiro, Tancredo era sinônimo de esperança para os brasileiros, meio desiludidos pela derrota das Diretas-Já para presidente (só viriam em 1989). E os Paralamas aproveitaram para tocar o mega sucesso do Ultraje a Rigor, Inútil(“a gente não sabemos escolher presidente…“).  Continuar lendo “Paralamas, Rock in Rio, 16/01/1985”

Casa Babylon

Quarto e último disco de estúdio da superbanda que explodiu em Paris: Mano Negra. Na guitarra e voz principal, um certo Manu Chao. Na bateria, seu primo, Santi. No trompete, o mano, Antonio Chao. A formação incluía ainda um guitarrista, baixista, trombonista, tecladista e um percussionista, Phil, ainda hoje com Manu, na Radio Bemba Sound System. “Casa Babylon” é aquele que tem “Santa Maradona” (com samplers de narrações de gol, até voz de locutor brasileiro). E muito mais:  uma vitaminada paella de rock, pop, punk, reggae, funk, ska.  “Casa Babylon”, “The Monkey”, os sensacionais suíngues de “Señor Matanza” e “Machine Gun”, “Hamburger Fields” podem pintar até hoje em shows de Manu Chao (leia meus pitacos sobre Baionarena). Entra fácil para a categoria Discão.

LINKS: Página da Mano Negra no MySpace.

Texto sobre canções com narrações de gols.

Mano Negra, Rock & Roll Band

r-1507092-1224860873O vídeo Rock& Roll Band, da Mano Negra, também está no DVD duplo Out Of Time. Gosto bastante da carreira-solo de Manu Chao e sua Radio Bemba, mas a banda anterior do vocalista, a Mano Negra, também era sensacional. Como diz o título, uma banda de rock´n´roll, com influências de rockabilly, punk (Clash é uma referência cristalina), soul, funk-rock e até um rock mais pesado – o riff que abre Letter to The Censors chega a lembra algo do Motorhead, que por sinal toca no Brasil estes dias. Bom, o capítulo Rock& Roll Band do DVD Out of Time é uma coletânea de apresentações em várias cidades e turnês (total: 80 minutos). Destaque para Si La Tierra Trembla, em Cuzco, 89; Indios de Barcelona, ao vivo em Munique, 92; Junky Beat e Out of Time Man em Tóquio, 91. A qualidade dos vídeos varia muito, beirando a escuridão, na balada Salga La Luna. Vale o registro histórico da Mano Negra, um grupo de rock cheio de energia que mostrou que, sim, é possível cantar rock en español.

Mano Negra, Pura Vida

mano-negra-pura-vida A Mano Negra pela Mano Negra. Pura Vida é um documentário de hora e meia sobre a banda francesa, liderada por Manu Chao entre os anos 80 e meados dos 90, e está num DVD duplo de 2005 (Out of Time) que encontrei numa lojinha argentina. Na colagem de reportagens de TV, vídeos de show e entrevistas com os integrantes (Manu só em material de arquivo), conta a história da banda desde que ela tinha outros nomes (Hot Pants). Pontos altos do DVD: jam com o grupo holandês Urban Dance Squad; trecho de show animadíssimo no Japão; apresentação na Unesco (com prejuízos e reclamações) e La Defense (a última do grupo em Paris); concerto para 120 mil pessoas na Venezuela, na turnê Cargo 92; na mesma excursão, jam com Jello Biafra (Dead Kennedys) na Lapa, Rio de Janeiro. Voltarei ao assunto.