Adicione à sua lista: “Paratodos”.

Aqui vai a dica de um filme para quem está vibrando com cada medalha brasileira na Paraolimpíada e se emocionando com as lições de vida que os heróis paraolímpicos nos dão. “Paratodos”, disponível no iTunes, Google Play e Netflix. Veja o trailer, inclusivo.

A equipe do diretor Marcelo Mesquita acompanha competições e treinos de Alan Fonteles, Yohansson Nascimento e Terezinha Guilhermina do atletismo, Fernando Fernandes e Fernando Cowboy da canoagem, Ricardinho do futebol de 5, Daniel Dias e Susana Schnarndorf da natação. O filme é espetacular. Difícil não se emocionar. Continuar lendo “Adicione à sua lista: “Paratodos”.”

Os olímpicos

Eis a boa lista de 18 jogadores convocados por Rogério Micale para tentar a cobiçada medalha de ouro na Olimpíada. Boa sorte a todos!

  • Goleiros
  • Laterais
  • Zagueiros
  • Meio-campistas
  • Atacantes

Continuar lendo “Os olímpicos”

Rio 2016: as seleções na corrida do ouro olímpico.

Já estão definidas as seleções que vão tentar uma das medalhas no torneio de futebol masculino, nos jogos do Rio 2016, a partir de agosto. Brasil, Argentina, Colômbia, Alemanha, Dinamarca, Suécia, Portugal, Fiji, México, Honduras, Nigéria, Argélia, África do Sul, Japão, Coréia do Sul e Iraque.
Para sorte de Dunga – ou quem estiver no comando da seleção olímpica do Brasil- o Uruguai não estará na final do Maracanã porque nem se classificou. Triste pro torneio. Mas tem outras seleções de tradição e é bom que Neymar e cia joguem muita bola se quiserem chegar ao pódio, quanto mais pensar na inédita medalha de ouro, ansiosamente aguardada.

O futebol olímpico vai ter jogos também em outras milionárias (e até bilionárias) obras do Mundial 2014: Arena Corinthians, Mineirão, estádio Nacional Mané Garrincha, Fonte Nova e no grande elefante branco que é a Arena da Amazônia.

Dentro do post, você confere 10 mascotinhos virtuais de seleções imaginados pela artista plástica Lais Sobral, especialmente aqui pro blog, antes da Copa de 2014.
Continuar lendo “Rio 2016: as seleções na corrida do ouro olímpico.”

2014 + 2016

Deu Rio 2016! Na metade da próxima década, os olhos do mundo esportivo se voltarão para a Cidade Maravilhosa, que receberá uma final de Copa do Mundo e dois anos depois sediará os Jogos Olímpicos. O Rio de Janeiro (que tanto sofreu com a mudança da capital federal) terá uma oportunidade de ouro para avançar em setores como transporte de massa (pelo menos) e melhorar um pouco a vida de uma população sofrida. Estádios, ginásios, pistas estarão tinindo em 2016, não tenho dúvidas. Como impressionaram no Pan 2007: Maracanã e Maracanãzinho reformados, a Arena da Barra, as piscinas que levam o nome de Maria Lenk,  o velódromo… Pena que de lá pra cá tenham sido bem poucos os eventos esportivos nesses lugares. O Engenhão – um dos estádios mais modernos do país – ficou quase restrito ao futebol, apesar da belíssima pista de atletismo. Mas hoje é dia de dar parabéns ao Rio, que tem a faça e o queijo na mão para dar show em 2014 e 2016.