Diego Forlán. 100 vezes Celeste.

A Asociación Uruguaya de Fútbol (AUF) divulgou na sua página no You Tube um vídeo em homenagem ao atacante Diego Forlán, que completou 100 partidas vestindo a mítica camisa Celeste na vitória do Uruguai sobre a Nigéria, 20 de junho, na Arena Fonte Fova, em Salvador. E marcou o gol da vitória!
O vídeo, de 7 minutos e meio, mostra quase jogo a jogo a história de Diego Forlán com a Celeste. É o primeiro jogador a completar 100 partidas por essa seleção cheia de história e títulos (2 mundiais, 2 medalhas de ouro olímpicas – daí as quatro estrelas acima do escudo-e  quinze títulos de Sul-Americano/Copa América .

Continuar lendo “Diego Forlán. 100 vezes Celeste.”

Derby. Dérbi. Dérbis para todos os gostos.

Depois do post sobre apelidos de clássicos brasileiros, abri esta lista, só com os nomes e sobrenomes dos dérbis (ou derbies) do futebol internacional (EM OBRAS).

  • Atlantic Cup: DC United x New York Red Bulls. Vale taça, Atlantic Cup.
  • Clásico Rosarino: o clássico de Rosário, entre Newell´s Old Boys e Rosario Central.
  • Clásico Tapatío: é o clássico de Guadalajara entre, o Chivas e o Atlas.
  • Clásico de los medianos: Danubio x Defensor, de Montevidéu, tema do programa Som das Torcidas #75 
  • Clásico del Sur: Banfield x Lanús, bairro e cidade no sul da região de Buenos Aires.
  • Clásico de Villa Crespo: Atlanta x Chacarita Juniors, tema de um bem humorado curta-metragem argentino: “Lo Llevo En La Sangre”
  • Clásico Univesitario: Universidad de Chile e Universidad Católica fazem o dérbi universitário em Santiago. 
  • Derbi de La Communitat: Valencia x Villareal. Este vídeo da série Derby Days, do canal Copa90 no You Tube, explica a rivalidade e tem ótimas imagens do Madrigal e especialmente do mítico Mestalla.
  • Derby del Sole: Napoli e Roma jogam o dérbi do sol, ou ou sul.
  • Derbi Galego: Celta de Vigo e Deportivo La Coruña disputam desde 1929 O Noso Derbi (na língua galega).
  • Derbi Madrileño: Atlético de Madrid x Real Madrid.
  • Derbi de Valencia, Valenciano ou Derbi del Turia (nome do rio que cortava a cidade): Valencia x Levante
  • Derby Eterno: Benfica x Sporting. O clássico de Lisboa também é chamado de Derby da Capital ou Derby da Segunda Circular, referência a uma avenida que passa perto dos estádios Alvalade XXI e da Luz.
  • Derby Eterno de Belgrado: Estrela Vermelha x Partizan Belgrado.
  • Derby della Capitale: Lazio x Roma
  • Derby della Lanterna: Genoa x Sampdoria
  • Derby della Madonnina – Internazionale x Milan.
  • Derby della Molle: Juventus x Torino. Tem esse nome por causa de um cartão postal da bela Turim, a Molle Antonelliana, que hoje abriga o Museu Nacional do Cinema.Jpeg
  • Derby D´Italia – Juventus x Internazionale.
  • Derby sevillano: Real Bétis x Sevilla FC.
  • Der Klassiker: Bayern x Borussia Dortmund.
  • El Clásico: Barcelona x Real Madrid. Uma dica de blog sobre o Real Madrid em inglês: http://therealdealblog.co.uk/. E um sobre o Barça: http://soccernet.espn.go.com/blog/_/name/barcelona?cc=3888
  • Friendly Derby ou Merseyside Derby– Everton x Liverpool era considerado um “friendly derby”, por causa da mistura de torcedores azuis e vermelhos nas famílias de Liverpool, mas há controvérsias… e a rivalidade cresceu nos últimos anos.
  • Klassieker: Ajax x Feyenoord.
  • Le Classique: Olympique de Marselha x PSG.
  • Hudson River Derby: o novo clássico de Nova York, entre o New York City FC (que joga no estádio dos Yankees, no Bronx) New York Red Bulls (que joga em Harrison, New Jersey).
  • Manchester Derby – Manchester City x Manchester United
  • M62 Derby: é o nome do clássico entre os dois maiores campeões ingleses, Liverpool e Manchester United, por causa da estrada que passa pelas duas cidades.
  • North London Derby: Arsenal x Tottenham Hotspur
  • Old Firm – Rangers x Celtic, o grande duelo escocês, que opõe protestantes e católicos.
  • Revierdervy: Borussia Dortmund e Schalke 04 fazem o clássico do Vale do Ruhr.
  • Rhein Derby: Bayer Leverkusen e Colônia fazem o clássico do rio Reno.
  • Second City Derby: Aston Villa e Birmingham fazem o clássico da segunda maior cidade inglesa;
  • South Coast Derby (ou Hampshire Derby): Portsmouth x Southampton fazem o clássico do sul da Inglaterra.
  • Steel City Derby:  o clássico de Sheffield, entre United e Wednesday
  • SuperClásico: Boca Juniors x River Plate
  • SuperClásico de Avellaneda: Independiente x Racing Club
  • Superclásico (Chile): Colo-Colo x Universidad de Chile
  • Tyne-Wear Derby: Newcastle United x Sunderland fazem o clássico da região de Tyne Wear, no noroeste da Inglaterra.

Continuar lendo “Derby. Dérbi. Dérbis para todos os gostos.”

7×1, 6×3, 5×1, 5×4… “A Renascença do Futebol”

O Bayern de Munique quebrou o ferolho suíço e aplicou 7×0 no Basel num jogo de oitavas da Champions League! Dias depois de enfiar 7×1 no Hoffenhein, pela liga alemã.
Mesmo placar do Barça contra o Bayer Leverkusen, na Liga dos Campeões. Com direito ao “repoker” – cinco gols – de Messi (poker seriam quatro gols). Na mesma Champions,  o Arsenal chegou a 3×0 no Milan – faltou um pra devolver o 4×0 de San Siro e tentar uma classificação heroica.
Na Espanha, o Espanyol de Barcelona deu uma “manita” (5×1) no Rayo Vallecano, uma semana depois de levar ele mesmo, Espanyol, uma “manita” do Real Madrid.
Na Itália, na rodada do fim de semana, tivemos Napoli 6 x 3 Cagliari. Na Argentina, Independiente 5×4 Boca dentro da Bombonera! Triplete de Ernesto Farías.
Em São Paulo, semanas depois de um emocionante Choque-Rei que terminou 3×3, o Palmeiras fez 6×2 no Botafogo de Ribeirão Preto.
Deu a louca no show (da bola)? Os deuses (dos estádios) devem estar loucos? Nesse festival de gols, são normais as goleadas aplicadas por times com orçamento muito maior do que o adversário. Mas e esses placares elásticos envolvendo grandes clubes, e em clássicos, como Independiente x Boca? Não faz muito tempo – segundo semestre de 2011 – tivemos Manchester United 8×2 Arsenal, depois Manchester City 6 x 1 Manchester United, sem esquecer do inesquecível Santos 4×5 Flamengo – no dia do supergol de Neymar – e na final do Mundial, de triste recordação para a torcida santista, o 0x4 para o Barcelona. Aliás, olha o Neymar aí de novo, fazendo gols como o 2º, especialmente, e o 3ª do hat-trick contra o Internacional, que já poderiam ser considerados candidatos a gol mais bonito do ano.
Impressão minha ou não podemos mais falar que são exclusivos dos arquivos, almanaques e memórias jogaços como o Santos x Palmeiras de 1958? Virou 5×2 pro Santos, depois o Palmeiras reagiu e virou para 6×5, antes de nova virada – santista – para 7×6.
Procurei a palavra de alguém que cobre o futebol do Brasil e do mundo há mais de 20 anos. O jornalista Décio Lopes, do programa + blog Expresso do Esporte.
Perguntei: o futebol voltou a ser ofensivo e não devemos mais ficar só lembrando do passado? Pelo seu twitter, Décio Lopes respondeu: “Acho que sim. A guinada mais recente é para o ataque. E o Barça é tão lindo  que faz o futebol do futuro lembrar em muitos aspectos o do passado. É a releitura. A Renascença do futebol”.
Amém, Décio, amém. Gostei. Tanto que esse termo “Renascença do futebol” foi para o título do post. Perfeito! Obrigado!

Rei de Copas


Flâmula do Clube Atlético Independiente, de Avellaneda. El Rey de Copas – dono de 7 Libertadores, dois mundiais de clubes, duas Supercopas da Libertadores, uma Recopa etc – ficou com a Copa Sul-Americana de 2010 – e vaga na Libertadores 2011-, batendo o Goiás nos pênaltis. Quem festejou também foi o Grêmio. Depois de tanto disse-me-disse aqui no Brasil sobre G3, G4, no fim das contas o quarto colocado se deu bem. Mérito do Grêmio, que fez uma arrancada espetacular, com a melhor campanha do returno. Quem desanimou, dançou.