Doze anos depois de perder a Euro em Lisboa, Portugal é campeão no Stade de France!

1468209991567-30651833Parecia que tudo ia ser decidido nas grandes penalidades, mas um golo do avançado Éder no prolongamento deu à selecção das quinas (sim, há quem grafe selecção, nem aí com o acordo ortográfico) o título histórico, heroico, já que perdeu o ídolo Cristiano Ronaldo com poucos minutos de decisão em Saint-Denis. Uma Eurocopa que os portugueses desejavam avidamente pelo menos desde 2004, quanto perderam a final, em casa, para a Grécia.

Parabéns aos onze milhões de moradores de Portugal – e os milhões fora de lá, espalhados pelo Brasil, Europa (França inclusive), África, enfim, pelo mundo todo!

Portugal (Nike)
A #camisola campeã da Euro 2016: (Nike)

A campanha

  • 1×1 Islândia
  • 0x0 Áustria
  • 3×3 Hungtia
  • 1×0 Croácia (golo de Quaresma no prolongamento)
  • 1×1 Polônia (5×3 nas grandes penalidades)
  • Meia-final: 2×0 País de Gales
  • Final: 1×0 França (no prolongamento)

E onde jogam os campeões: Continuar lendo “Doze anos depois de perder a Euro em Lisboa, Portugal é campeão no Stade de France!”

A caminho de Wembley! A caminho da final da Liga dos Campeões!

Este slideshow necessita de JavaScript.


Que flâmulas vou ter que acrescentar amanhã, hein?
A do Barça ou a do PSG?
A do Super Bayern – campeão alemão com muuuita antecedência – ou a da Juve, que caminha para mais um scudetto na Itália? Blog atualizado aqui.
Borussia Dortmund e Real Madrid já estão garantidos nas semifinais da Champions… Mas o Málaga e o Galatasaray venderam muito caro as vagas, numa data Uefa em que sobraram golaços e emoção…
Num jogo maluco maluco, cheio de reviravoltas, o Málaga esteve perto de garantir uma inédita classificação para as semifinais. Saiu na frente, com um golaço de Joaquín. Levou de Lewandowski o empate (outro golaço, com belo passe de Marco Reus). Empate que servia para os andaluzes. O Málaga chegou ao segundo gol, que poderia ser o da classificação, com Eliseu, impedido – assistência de Júlio Baptista. Conseguiria o goleiro argentino Willy Caballero segurar mais uma vez o ataque alemão, como segurou em La Rosaleda? Já nos acréscimos… o Borussia se mandou todo na frente. E Marco Reus empatou. E como diria Valdir Amaral, bololô na área, o zagueiro (!) Felipe Santana (ex-Figueirense, também impedido) fez o gol da vitória e da heroica classificação do Borussia. Incrível virada. Continuar lendo “A caminho de Wembley! A caminho da final da Liga dos Campeões!”