15 anos do É TETRAAA!!!!

1994Há exatos 15 anos, Dunga era capitão da Seleção e ergueu a Copa do Mundo. O Brasil enfim chegava ao tetra, 24 anos após o Mundial do México, na decisão por pênaltis contra a mesma Itália, depois de 120 minutos de um insistente zero a zero.

Onde você estava naquele 17 de julho de 1994? Eu assisti ao jogo nos Estados Unidos, não no Rose Bowl, abarrotado por 94 mil pessoas . Mas em Nova York, com uma turma de estudantes de inglês de vários cantos do mundo. Depois que Baggio mandou a cobrança pelos ares, uma galera festejou na rua dos brasileiros – italianos no meio, clima de confraternização total.

cartaz_tO Mundial na terra do soccer foi um sucesso de público. Uma excelente dica para lembrar da festa dos povos que foi aquela Copa é o excelente documentário oficial, Todos os Corações do Mundo, do brasileiro Murilo Salles, que usou 22 câmeras espalhadas pelos EUA e países participantes. Não espere um filme gol a gol sobre a Copa. Tem gol, mas também tem a alegria do torcedor, a emoção, a tensão do jogador. Tem uma cena clássica que é o olhar que Romário e Baggio (mal) trocam no túnel de acesso ao campo, antes da decisão. Vale a pena procurar.

Amarelinha 3, Azurra 0 (atualizado)

braitaCom o 3×0 no clássico deste domingo pela Copa das Confederações entre pentas e tetras, o Brasil já enfrentou a Itália 14 vezes (7 vitórias, 2 empates, 5 derrotas). Em duas oportunidades, decidiram Copas do Mundo. Neste 21 de junho, faz 39 anos da conquista do tri, com aquele chocolate de 4×1 na Copa do México. Também, com aquela inflação de camisas 10… Pelé, Rivellino, Tostão, Gérson… e ainda Jairzinho, furacão da Copa, Clodoaldo, Piazza, o capita Carlos Alberto…  E em 17 de julho completaremos 15 anos do É TETRAAAA!, na Copa de 94, graças a Romário e TAAFAAAARELLLLLL!!!!! E Baggio, coitado.

Que legal que o Luís Fabiano siga marcando os seus golzinhos. Ele não é marqueteiro, não aparece em colunas sociais ou anúncios, mas faz gols importantes. Merece ir pra Copa. Acredito que Dunga vai reconhecer que Fabigol salvou-lhe o cargo algumas vezes.