A vencer desde 1893

A vencer desde 1893

DSC08014Não foi desta vez que consegui ver um jogo do Porto em sua casa, mas tive o prazer de fazer o tour pelo estádio do Dragão, que é de 2003, e pelo museu do clube.

O visitante é recebido por uma estátua de José Mourinho, que no Dragão foi campeão de quase tudo. Bicampeão português, vencedor da Liga dos Campeões 2003-04, Taça da Uefa (hoje Liga Europa), Taça de Portugal e Supertaça. E deixou o Porto classificado pro Mundial de Clubes (Taça Intercontinental) de 2004, conquistado contra o Once Caldas. Também há uma de Béla Guttmann, húngaro campeão português de 1958-59 pelo Porto, depois de treinar o São Paulo e antes do arquirrival Benfica (onde acabaria rogando uma maldição).

Mou, o Special One, nos recebe.
Mou, o Special One, nos recebe.

Fundado em 1893 como Foot-ball Club do Porto, em 1922 o time azul e branco passou a usar o brasão da cidade. O museu explica em detalhes a evolução do escudo portista. DSC08021Hoje o distintivo contém  o brasão da cidade, o segundo escudo do clube (uma bola azul com as iniciais FCP), o escudo nacional português com 5 quinas e 7 castelos, um dragão, a inscrição “Invicta” (atribuída à cidade por resistir a um cerco em 1832-33) e a coroa do duque do Porto. Sensacional.

A Primeira Liga a gente nunca esquece
A Primeira Liga a gente nunca esquece

Tem muita taça, como a da edição inicial do campeonato nacional português (Primeira Liga), em 1934-35…

A gigantesca taça Arsenal, de 1948…

250 quilos! 130 são de prata maciça.
250 quilos! 130 são de prata maciça.

E um destaque especial para as taças internacionais, 2 Taças/Ligas do Campeões, duas taças da Uefa ou Liga Europa, uma Supertaça europeia e 2 Mundiais (ou Intercontinentais, de acordo com o gosto do cliente).

DSC08062

Tem #galhardetes (flâmulas) de #equipas adversárias…

DSC08030
Insira uma legenda

… os campos e estádios onde o Porto jogou, como o Campo da Rainha, o da Constituição, o estádio das Antas (entre 1952 e 2003), até chegar ao do Dragão…

Maque do estádio das Antas
Maquete do estádio das Antas

e #camisolas históricas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

DSC08099

No hall da fama, são lembrados jogadores e treinadores brasileiros, como Yustrich, Otto Glória, Carlos Alberto Silva.

No melhor onze, estão brasileiros como Branco e Hulk.

Mas tem um detalhe que não pode deixar de ser notado na visita ao museu do FC Porto. Uma espécie de culto à personalidade do presidente portista, Jorge Nuno Pinto da Costa (no cargo desde 1982!). Tem biografia, frases marcantes e uma linha do tempo, listando as conquistas. Sob a direção de Pinto da Costa, o Porto ganhou 20 de seus 27 campeonatos portugueses (Primeira Liga) e seus dois principais títulos europeus. A Taça dos Clubes Campeões Europeus (1986-87) e sua sucessora, ainda mais rica, a Champions (com Mourinho, 2003-04). 

Hum... este compacto na minha coleção...
Hum… este compacto na minha coleção…

O hino do Porto pode ser ouvido no museu em várias versões – a tradicional, na voz de Maria Amélia Canossa; uma versão clássica com a Orquestra Sinfônica de Londres; também em formato rock com a mesma orquestra e uma versão à capela com Nuno Norte. É uma marcha de Antonio Figueiredo Melo com letra de Heitor de Campos Monteiro.    

Confira o vídeo publicado pelo Porto quando a 1ª gravação do hino fez 63 anos! Continuar lendo “A vencer desde 1893”

Livro de André Rocha e Mauro Beting sobre o Flamengo campeão de tudo

Publicado em 2011

“1981 – Como um craque idolatrado, um time fantástico e uma torcida inigualável fizeram o Flamengo ganhar tantos títulos e conquistar o mundo em um só ano”. Não, não é RT, não estou republicando post. Esse é o nomaço do livro de André Rocha, do blog Olho Tático e Mauro Beting pela Maquinária Editora sobre o Mundial de Clubes de 1981, vencido pelo Flamengo na goleada de 3×0 sobre o copeiro Liverpool, no Japão.

Há outros livros sobre o assunto: Continuar lendo “Livro de André Rocha e Mauro Beting sobre o Flamengo campeão de tudo”