Yes, we can

Que partidas o seu time ainda terá em casa no Brasileirão? E fora? A seguir, Fut Pop Clube apresenta uma lista de jogos restantes por clubes, até a 12ª posição. Bem, depois da diferença que o São Paulo tirou no ano passado, não podemos descartar o Santos, de Luxemburgo, hoje com 12 a pontos a menos que o Palmeiras – e um jogo a menos.

Palmeiras – Dez jogos fora de casa: Coritiba, São Paulo, Vitória, Cruzeiro, Santos, Náutico, Santo André, Fluminense, Grêmio e Botafogo, na última rodada. Em campo neutro, Corinthians. E 8 jogos no Palestra Itália: recebe Internacional, Barueri, Atlético Paranaense, Avaí, Flamengo, Goiás, Sport e Atlético-MG.

Goiás: 11 partidas fora de casa: Náutico, Inter, Barueri, Corinthians, Cruzeiro, Avaí, Palmeiras, Atlético-PR, S.André, Fla e Vitória. 8 jogos em casa: Santos, Coxa, Grêmio, Bota, Sport, Flu, Galo e S.Paulo.

Internacional: No Beira-Rio, 11 partidas: Corinthians nesta quarta, Goiás, Atlético-MG (jogo do 1ºturno), Cruzeiro, Flamengo, Náutico, Atlético-PR, Grêmio, Botafogo, Santos e Santo André.  Sai 10 vezes: Palmeiras sábado, Santos (na Vila, outro do turno), Avaí, Vitória, Coritiba, Fluminense, São Paulo, Barueri, Galo e Sport.

São Paulo: Dez jogos no Morumbi: Fluminense nesta quarta, Palmeiras, Avaí, Corinthians, Coritiba, Galo, Inter, Barueri, Vitória e Sport. Fora de casa, nove partidas: Atlético-PR, Cruzeiro, Santo André, Náutico, Flamengo, Santos, Grêmio, Bota e Goiás.

Atlético-MG: Recebe 9 adversários no Mineirão: Avai, nesta quinta; Sport, Atlético-PR, Santos, Barueri, Vitória, Flamengo, Inter e Corinthians, sem contar o clássico contra o Cruzeiro. Viaja 10 vezes: Grêmio, Inter (o jogo adiado), Santo André, Náutico, Bota, São Paulo, Fluminense, Goiás, Coritiba e Palmeiras.

Avaí: visita 10 times: Galo, Coxa, S. Paulo, Flu, Palmeiras, Bota, Grêmio, Vitória, S.André e Náutico. E recebe 9 adversários na Ressacada: Flamengo, Inter, Barueri, Cruzeiro, Goiás, Sport, Galo, Corinthians e Santos.

Grêmio: visita 10 clubes: Santos, esta quarta, 19h30, na Vila; Bota, Náutico, Goiás, Furacão, Corinthians, Inter, S.André, Cruzeiro e Fla, na última rodada. E recebe 9 vezes no Olímpico: Galo, Vitória, Flu, Sport, Coxa, Avaí, S.Paulo, Palmeiras, Barueri (os 3 seguidos em casa).

Corinthians: Nove partidas fora de casa: Inter, Barueri, Coritiba, São Paulo, Fluminense, Sport, Vitória, Avaí e Galo. Em campo neutro, Palmeiras. No Pacaembu, 9 partidas: Bota, Santos, Goiás, Atlético-PR, Grêmio, Cruzeiro, S.André, Náutico e Flamengo.

Barueri: Sport, Corinthians, Goiás, Cruzeiro, S.André, Santos, Mengo, Inter, Bota e Furacão em casa; Flu, Palmeiras, Avaí, Galo, Coxa, Náutico, Barueri, Vitória e Grêmio fora.

Flamengo – 9 jogos no Maraca: Cruzeiro, nesta quinta; S.André, Sport, Coxa, aí tem Fla-Flu, São Paulo, Santos, Goiás e Grêmio. E sai 10 vezes: Avaí, Furacão, Inter, Vitória, Palmeiras, Bota (Engenhão), Barueri, Galo, Náutico e Corinthians.

Vitória – Dez partidas no Barradão: Atlético-PR esta quarta, 19h30; Cruzeiro, Palmeiras, Inter, Fla, Náutico, Corinthians, Avaí, Barueri e Goiás. Fora de casa, 9 partidas: Sport, Grêmio, Bota, S.André, Santos, Galo, Coxa, São Paulo  e  Flu.

Santos –  11 partidas na Vila famosa: Grêmio, Inter (jogo do turno), Flu, S.André, Bota, Palmeiras, Vitória, São Paulo, Náutico, Coxa e Cruzeiro. Nove fora de casa: Goiás, Corinthians, Galo, Sport, Barueri, Atlético-PR, Flamengo, Inter e Avaí.

Um domingo no estádio

“Bola na trave não altera o placar”, já diziam o cruzeirense Samuel Rosa e o tricolor Nando Reis. O São Paulo mandou três petardos no poste, na quinta vitória seguida no Brasileirão 2009, 3 a 1 sobre o Goiás, e por um dia pintou pela primeira vez na temporada no G4 – pelo menos até o apito final da peleja Internacional x Sport, nesta segunda-feira.

Jorge Wagner voltou a ser "o cara", com assistência e gol. FOTO divulgação VIPCOMM
Jorge Wagner voltou a ser "o cara", com assistência e gol. FOTO divulgação VIPCOMM

Pitacos sobre curiosos comportamentos de torcedor.

  • Tem sempre um mais exaltado chamando de tudo quanto é adjetivo o centroavante fixo na área. Aí o cara vai lá e faz o gol aos 46 do primeiro tempo. Sai aplaudido. Claro que estou falando do Washington. Mas poderia ser de outro centroavante trombador – e fazedor de gols, como foi Serginho Chulapa.
  • Cartão vermelho é festejado quase como gol.
  • Richarlyson voltou a jogar bem, como volante. Foi o responsável por uma das bolas na trave e em outros dois lances teve chances de ampliar. Mas a torcida se “esquece” de cantar o nome dele. Injusto.
  • 30 mil pessoas pagaram ingresso no Morumbi. A expectativa do São Paulo era maior. Mas o torcedor precisa de mais razões para ir com a família ao estádio, além da promessa de um bom futebol. O acesso ao Morumbi será difícil até pelo menos a inauguração da estação de Metrô perto do Shopping Butantã. Estacionamento? Não sai por menos de 30 reais. A menos de meia hora do começo do jogo, havia filas gigantescas nas bilheterias. A impressão é que o estádio do Morumbi está ficando cada vez mais elitista, com camarotes tomando conta do que antes era a geral. Cada dia mais. OK, é justo oferecer um produto que atraia gente com poder aquisitivo. Mas o torcedor que paga 40 reais a inteira, 20 a meia, para levar a família na chamada geral vermelha, poderia ter direito a uma lanchonete também… não apenas uns poucos vendedores ambulantes… Banheiros limpos e de fácil acesso não deveriam se restringir aos VIPs… E por que tantos claros no estádio?Por que não oferecer os setores de menor visibilidade, atrás do gol por exemplo, por preços realmente populares? A Copa é em 2014, legal que os estádios sejam modernizados, mas o torcedor que comparece e ajuda ao time em 209, 2010, 2011, 2012, 2013… merece um bom tratamento. É só tratar bem que ele volta – e traz mais gente.

Janela

Faltam 23 dias para o fechamento da janela de transferências. Que pode definir o destino do Brasileirão 2009. O Palmeiras, líder que folga neste domingo dos pais e visita o Galo (3º colocado) na quarta-feira, bateu o pé com a parceira Traffic e bradou que não vende Pierre, Cleiton Xavier e Diego Souza este ano. Segurar jogador é um trunfo para quem quer ser campeão deste equilibrado Brasileirão.

Fla x Corinthians, penta x tetra, um dos confrontos da 18ª rodada. Foto: Maurício Val/VIPCOMM
Fla x Corinthians, penta x tetra, um dos confrontos da 18ª rodada. Foto: Maurício Val/VIPCOMM

A CBF já avisou que vai adaptar o calendário brasileiro ao europeu, a partir de 2011. Claro que essa medida sozinha não vai conter o êxodo dos talentos brasileiros para Europa e até para a Ásia. Claro que os os clubes precisam ser sustentáveis. Mas a nova agenda pode evitar mudanças de elenco em meio ao campeonato. Que tricolor paulista não ficaria chateado de perder Miranda, Hernanes e Dagoberto, agora que o bom futebol voltou? Que corintiano não ficaria p da vida se ainda perder Felipe e Elias? O colorado, quarto colocado que volta com taça na mão da Ásia, gostou de perder o Nilmar? E por aí vai.

Dagol

Foto: divulgação VIPCOMM
Foto: divulgação VIPCOMM

O camisa 25 do São Paulo justifica mais do que nunca – no seu período tricolor, desde 2007-o apelido. Dagoberto não se considera um artileiro, mas desatou a marcar gols. O de ontem e o contra o Vitória, então, podemos dizer que foram Dagolaços. Outro que reencontrou seu futebol é o 10, Hernanes. Está voando em campo, assim como seu colega de meio-campo, Jean, mesmo improvisado na ala – vai ser difícil tirar do time essa grande revelação tricolor do ano passado. Voar… aliás, essa pode ser uma vantagem do São Paulo. O preparo físico. Curioso que tanto contra o Grêmio como contra o Botafogo, o São Paulo tenha feito excelentes segundos tempos. O primeiro tempo tricolor contra o Botafogo não foi tão bom, mesmo assim teve virada. Lúcio Flávio, num belo chute, abriu o placar para o Bota. O São Paulo insistiu no chuveirinho pra área. Tavez porque lá estivesse Washington. A torcida já começava a pegar no pé do W9 quando aos trancos e barrancos ele serviu Hugo, que foi derrubado por Castillo. Pênalti convertido por Jorge Wagner. Grande descida de André Dias pela direita, cruzamento pra trás, e pronto: gol e Washington, que no segundo tempo saiu aplaudido por boa parte dos 19 mil tricolores (pouco público para a qualidade do jogo, numa noite de linda  lua em São Paulo). No segundo tempo, o São Paulo voou… À lá Rogério Ceni, Denis chutou pra frente, de cabeça Borges tocou pra Dagoberto, que fez o golaço. 3×1 pro São Paulo, já quinto colocado. O Goiás que canta “o Fernandão voltou”, é o adversário deste domingo dos pais, às 18h30, no mesmo Morumbi – jogo pra muito mais gente. Jogão. Se o São Paulo vem de 4 vitórias seguidas, o Goiás vem de 6… ontem superou o Mengo no Serra Dourada. E breve vai ter Fernandão. É tanta gente saindo pela maldita janela, que é bom ver um ídolo voltar. Seis vitórias seguidas que não são proeza apenas do clube esmeraldino. Feito também do Avaí, do treinador Silas. A última vítima foi o Santo André.

Agora é pra valer. Mesmo.

Ninguém tem mais desculpa. Passou Libertadores, acabou Copa do Brasil. O Brasileirão pegou fogo. Também pudera. Estamos  a 3 rodadas do final do turno. Palmeiras e Galo brigando pela ponta, Goiás supreendendo mais uma vez com 5 vitórias seguidas. Inter ainda no G4 e com jogo a menos. Corinthians ainda em 5º, apesar do desmonte, mas já com a cabeça em 2010. Grêmio vivo, depois da avalanche de gols contra o Cruzeiro. Vitória com apenas uma derrota no Barradão, para o São Paulo, que está chegando… Flamengo sempre levando a massa… Avaí reagindo…Santos ganhando pontos preciosos.

Agora, cá entre nós, não dá mais para o calendário do futebol brasileiro esquartejar o nosso campeonato mais nobre. Não dá mais para o Brasileirão começar enquanto os clubes estão preocupados com fases decisivas de copas (do Brasil e Libertadores). Não dá mais para o Brasileirão rolar enquanto não fecha a maldita janela (ou bendita, dependendo do ponto de vi$$$ta). Não dá mais para os clubes brasileiros não poderem disputar torneios de verão na Europa. Se Boca Juniors e Al Ahly podem participar de Copa Audi ou Wembley, por que não os  times que citei no parágrafo anterior?

P.S. – Outro ponto de vista: o colega Maurício Noriega, no seu Blog do Nori, lembra que a Argentina adaptou o calendário à temporada europeia e os times afundaram em dívidas.

Nove pontos numa semana

Foram três vitórias entre domingo e sábado: Corinthians em Prudente, Flu no Palestra e Sport na temida Bombonilha. Com um pouco de sorte (a pontada de Obina pela esquerda, seguida de cruzamento esquisito, terminou com um gol contra do Sport), o Palmeiras chegou a 34 pontos. Mesmo com a vitória do Atlético Mineiro sobre o Coritibapor 3 a 2 no Mineirão, o alviverde terminou a 16ª rodada na liderança e 3 pontos de folga. Melhor campanha de todos os líderes da era pontos corridos, atesta PVC. A próxima partida do time agora comandado por Muricy promete (e promete lotar o Palestra): quinta-feira, 21h, contra o Grêmio. Tricolor gaúcho que goleou o Cruzeiro, no Olímpico- 4 a 1 – e está em 6º lugar.

Ainda no sábado, o Bota venceu o Barueri no Engenhão com dois gols de André Lima e se afastou da zona de rebaixamento.

No Pacaembu, zero a zero entre Corinthians (5º) e Avaí (10º). Em São Caetano, o Santo André perdeu no finalzinho para o Goiás(3º colocado, 29 pontos – metade nos últimos 5 jogos. 5 vitórias esmeraldinas seguidas). No Maraca, o Flamengo de Andrade (9º) só empatou com o Náutico, vice-lanterna: 1 a 1, diante de 41 mil pagantes. Bom público. Parada dura para quarta-feira no Serra Dourada.Goiás x Flamengo.

O futebol de Dagoberto voltou, e com gols. FOTO Gaspar Nóbrega VIPCOMM
O futebol de Dagoberto voltou, e com gols. FOTO Gaspar Nóbrega VIPCOMM

Não vi todo o jogo do Barradão, portanto não posso confirmar se o futebol do campeão voltou. Mas a vitória construída após a entrada de Hugo, em jogada com Dagoberto, foi importantíssima – e interrompeu a série invicta do Vitória em casa. O São Paulo também fez 9 pontos numa semana. Já está em 8º lugar, a 3 pontos do G4. Terceira vitória seguida do tricolor, que não perde há 5 partidas. Agora, o São Paulo tem dois jogos em casa: quarta-feira contra o Botafogo, às 21h, e domingo contra o Goiás.  É bom dar crédito ao trabalho de Ricardo Gomes.

No Paraná, deu Furacão no jogo dos desesperados. Atlético-PR (17º) 1 a 0 no Flu (lanterna)

Brasileirão de 74 e Série B 2009

O campeão da Terceirona em 2008  lidera a Segundona 2009. Na sexta-feira, em Campinas, o Atlético Goianiense derrotou o ex-líder Guarani por 3×1. Foi a quarta vitória seguida do Dragão, que abre 3 pontos de vantagem. Tem 32 contra 29 do novo vice-líder. O Vasco da Gama, que conseguiu contra o Juventude uma importante vitória fora de casa (2×1), no 1º de agosto em que os vascaínos lembraram dos 35 anos de outro 2×1 que representou uma grande conquista. O título do Brasileirão de 74 – o primeiro dos quatro do Vasco. Num polêmico jogo extra no Maracanã, o Vasco – de Roberto Dinamite, artilheiro com 16 gols, do técnico Mário Travaglini, do goleiro Andrada, Fidélis, Miguel, o xerife Moisés, Alfinete, Alcir Portela, Zanata, Ademir, Luís Carlos e Jorginho Carvoeiro – derrotou o Cruzeiro (Vítor, Nelinho, Darci Menezes, Perfumo, Vanderlei, Piazza, Dirceu Lopes, Zé Carlos, Eduardo Amorim, Palhinha e o saudoso Roberto Batata). A final de 1974 é tema do blog Memória E.C, que tem um compacto da partida em vídeo, e do programa Loucos Por Futebol, que passa de novo amanhã, 3 de agosto, às 9h e às 20h, e na quinta, dia 6, às 21h30.

Voltando a 2009.Um ponto abaixo do Vasco  está outro ex-campeão brasileiro, o Guarani, que parou nos 28 pontos. Mesmo perdendo para o ABC em Natal, a Portuguesa se segurou no G4 da série B com 27 pontos, porque o Figueirense também perdeu fora de casa.