O Futebol Musical Brasileiro de Pedro Lima

capaCDEstamos a 155 dias da Copa do Mundo. Será que este ano vamos ter uma ola de músicas sobre futebol? Tomara! Aproveito a participação do cantor Pedro Lima no capítulo 2 da minissérie Dalva e Herivelto – fez o papel do Ataulfo Alves cantando “Ai, que Saudades da Amélia”(repare no começo do vídeo) para republicar um post anterior, sobre “Futebol Musical Brasileiro Social Clube“. É o terceiro disco-solo de Pedro Lima. O vocalista escala 11 golaços da MPB que celebra o futebol-arte. Continuar lendo “O Futebol Musical Brasileiro de Pedro Lima”

“O Gol de Letra”

Uma dica de blog. O Gol de Letra está de cara e casa novas. A página das jornalistas Janaína Lazzaretti e Fernanda Andrade começou como um desafio. Numa aula de Radiojornalismo. Mãos à obra, O Gol de Letra publica as reportagens que Janaína e Fernanda criaram para o rádio, esse veículo apaixonante. O foco do blog delas é a relação entre a gorduchinha e a música (“o jogo faz parte do nosso show”). A mais recente reportagem foi inspirada por uma visita ao Museu do Futebol. Vale a pena ouvir (link aqui).  Em breve, elas vão publicar uma entrevista com o Beto Xavier, autor do livro Futebol no País da Música.

*** Por falar em rádio,  e lances inovadores, ouvi um bom trecho da transmissão “mosaico” que o José Silvério fez na última rodada do Brasileirão. Algumas emissoras já fizeram antes a chamada narração “carrossel” – revezamento de locutores acompanhando times/jogos diferentes. Mas domingo a rádio Bandeirantes transmitiu vários jogos ao mesmo tempo. Ora um lance de Bota x Palmeiras, ora uma jogada de S.Paulo x Sport, Flá x Grêmio, Inter x S.André… Experiente e carismático locutor, José Silvério marcou um gol… “E que golaço!” (a propósito, o jornalista Erich Beting escreveu sobre essa “reinvenção da fórmula” no site Universidade do Futebol).

“Futebol Musical Brasileiro Social Clube”

capaCDPara saudar o chocolate canarinho (4×0) em pleno estádio Centenário, um disco que saiu na época da última Copa do Mundo, creio. Futebol Musical Brasileiro Social Clube, terceiro disco-solo do botafoguense Pedro Lima. O vocalista escala 11 golaços da MPB que celebra o futebol-arte. Um a um é o rojão de Edgar Ferreira arretado por Jackson do Pandeiro. Em Meio de Campo, de Gilberto Gil, também conhecido na voz de Elis, Pedro faz dupla com Nilze de Carvalho. Um a zero é o choro campeão de Pixinguinha e Benedito Lacerda com a letra artilheira do Nelson Angelo. Na vez de O que é… O que é (Moraes Moreira), Pedro tabela com Zezé Motta. Mais clássicos da MPB boleira: Geraldinos e Arquibaldos, de Gonzaguinha, Camisa 10 (Hélio Matheus e Luis Wagner) e O Campeão (Meu Time), sambão de estádio com canja do próprio Neguinho da Beija-Flor. Gol de placa do rubro-negro Benjor, a versão Pedro Lima para Ponta de Lança Africano (Umbarauma)  ganhou clip (veja). Com a camisa 9, vem a regravação de Aqui é o País do Futebol, samba de Milton Nascimento e Brant, neste jogão com passe de Roberto Menescal. A 10, Pedro Lima deixa para a cover de O Futebol, do tricolor Chico Buarque. E na ponta-esquerda, com a 11, claro, o cantor/treinador convoca  Canhoteiro, sensacional balada gravada primeiro por Fágner (fã do Fortaleza) e Zeca Baleiro, que é Peixe. As 11 músicas não são inéditas, mas os arranjos ficaram bem diferentes e interessantes.Dá para ouvir trechinhos dos 11 clássicos no site da gravadora Sala de Som (clique aqui). Ou algumas faixas na página do Pedro Lima no My Space.

Chama a atenção o projeto gráfico bacana, com referências a futebol de botão e totó, ou pebolim, ou fla-flu etc. Vale a pena ouvir a reportagem sobre o disco Futebol Musical Brasileiro Social Clube no blog O Gol de Letra, de Jana e Nanda. Quer saber mais sobre a MPB artilheira? Leia textos do Fut Pop Clube sobre a pesquisa do Beto Xavier, que resultou no livro Futebol no País da Música.

Viradão Carioca

viradãoTomara que sempre que surgirem boas ideias urbanas no Rio ou em São Paulo, o bairrismo não impeça a outra metrópole de adotar algo parecido. Depois da Virada Cultural paulistana, que já teve 5 edições e se espalhou pelo interior paulista, o Rio estreia neste fim de semana o Viradão Carioca. Só que com 48 horas de cultura, duplicando as 24 horas de maratona na Paulicéia. No FLYER ao lado, duas dicas: o sambista Marcos Sacramento canta neste sábado, 6 de junho, a partir de 7 da noite, bem na frente do estádio do Bangu. Leia outros textos do Fut Pop Clube sobre o Marcos Sacramento.

E o Jards Macalé se apresenta às 9 da noite, numa lona cultural da Ilha do Governador. Quer saber mais sobre a relação do flamenguista Jards Macalé com o futebol? Entre no blog O Gol de Letra, de Jana e Nanda.

1919 – a Seleção ganha o Sul-Americano. E a música, o clássico “1×0”.

29 de maio de 1919. Decisão do Campeonato Sul-Americano. Estádio das Laranjeiras abarrotado por 28 mil pessoas. O Brasil ganha do Uruguai por 1×0 e fatura seu primeiro grande título. Gol de Friedenreich, o Tigre, então artilheiro do Clube Atlético Paulistano.

Novo livro do Roberto Sander
Novo livro do Roberto Sander

Pixinguinha e Benedito Lacerda compõe o sensacional chorinho “1×0”, instrumental. Nem o amigo Beto Xavier, autor do livro “Futebol no País da Música” , nem o pessoal do programa “Bate-Bola”, da ESPN, que o adotou como tema musical de encerramento, devem saber ao certo quantas são as dezenas de versões do clássico de Pixinguinha e Benedito Lacerda já gravadas. Uma delas, de Nelson Angelo, nos anos 90, acrescentou uma linda letra à “1×0”. Casamento perfeito.

Pixinguinha e  “1×0” são temas de um post do excelente blog O Gol de Letra (“o jogo faz parte do nosso show” ), da dupla Janaína Lazzaretti e Fernanda de Andrade. Eu recomendo a navegação. E o título conquistado nas Laranjeiras acaba de ganhar um livro de Roberto Sander – Sul-Americano de 1919 – Quando o Brasil descobriu o Futebol (Maquinária Editora). Ainda não me deparei com o livro, mas do Roberto Sander, autor de Anos 40-Viagem à Década sem Copa e de Os Dez Mais do Flamengo só dá para esperar pesquisa e texto de primeira!