Camisas do Futebol Carioca

Aproveito o domingão de Rio 450 para indicar um livro bacana que saiu pela Maquinária Editora, na época da Copa do Mundo. “Camisas do Futebol Carioca”, do museólogo e designer Auriel de Almeida.
10474284_664145250339520_6267279434029323753_n
São reproduzidas mais de 700 camisas de times cariocas e do estado do Rio, inclusive de clubes que não existem mais e das seleções estaduais. Sim, claro, tem Botafogo, Fla, Flu, Vasco, América, mas tem muito mais, até 2014, é verdade. Uma joia para quem pesquisa ou tem interesse pessoal pelo futebol do Rio e do Brasil. Belíssima pesquisa do Auriel de Almeida, que é colaborador da RSSSF Brasil, grupo que pesquisa resultados e estatísticas do futebol.
Continuar lendo “Camisas do Futebol Carioca”

Os campeões da Taça Guanabara


Flâmula do Fluminense, campeão da Taça Guanabara pela nona vez, ao vencer por 3 a 1 o Vasco da Gama, que tinha 100 por cento de aproveitamento no primeiro turno do campeonato estadual do Rio 2012. Parabéns à toda torcida tricolor!

Confira a lista dos vencedores da Taça GB (que o Flu não vencia desde 1993): Continuar lendo “Os campeões da Taça Guanabara”

“Didi – O Gênio da Folha-Seca”

Livro DidiAcabou a sopa deles. Agora é a nossa vez. Vamos encher a caçapa desses gringos de gols! Aqui dentro da casa deles mesmo.

A frase está no livro Didi, o Gênio da Folha-Seca . Você que se interessa pela história das Copas ou pela história do Penta já deve ter visto a imagem. Logo depois que os suecos abriram o placar na grande final da Copa de 58, o então camisa 6 da Seleção Brasileira pega a bola na defesa, levanta a poeira e comanda a volta por cima. O resultado você sabe: Brasil 5 a 2. A taça do mundo era nossa pela primeira vez. A biografia do melhor jogador da Copa 58, muito bem escrita pelo jornalista Péris Ribeiro (lançado em 2009). Comecei pelo capítulo que aborda a polêmica passagem de Didi pelo Real Madrid (no currículo, o “príncipe etíope” já era campeão carioca de 51 pelo Flu e de 57 pelo Botafogo, do Pan-Americano de 52 e da Copa de 58  pela Seleção). Continuar lendo ““Didi – O Gênio da Folha-Seca””