Carlos Lopes, da banda Mustang

CARLOS LOPES, DO MUSTANG. Foto: MICHAEL MENEZES
Carlos Lopes, guitarra e voz do Mustang. FOTO: Michael Menezes

O Carlos Lopes, líder da banda carioca Mustang, não se cansa de batalhar. Depois de anos rodando Rio e Brasil à frente da Dorsal Atlântica, chegou a ter duas bandas ao mesmo tempo. Agora, está “só” com o Mustang… mais blog/site/ revista O Martelo e livro na parada. O multi-homem parou um pouco para responder ao questionário abaixo.

Um Guitarrista: Pete Townshend (NOTA DO BLOG: veja vídeos na página do The Who).

Outras influências ou referências: Machado de Assis, Buñel, Di Cavalcanti, Jung, Cartola, Secos e Molhados, John Lennon, Paul McCartney, sei lá… tanta coisa e tão pouco espaço.

Disco de Cabeceira: Huummm, que coisa complicada. Álbum Branco, dos Beatles.

Hit da semana: “Se Fiquei Esperando Meu Amor Passar”, Legião Urbana, disco “As Quatro Estações”.

Banda do coração: Beatles.

Melhor banda de todos os tempos da última semana: Beatles.

Time do coração: “Não há outro.  FOGÃO!”

Se você quiser saber mais sobre os trabalhos do Carlos Lopes, navegue pelo My Space da banda Mustang, leia o blog,  site ou revista “O Martelo”, nas bancas.

LEIA SOBRE O QUINTO DISCO DO MUSTANG NA Coluna de Música.

Samba doc: “Cartola – Música para os Olhos”

cartolaÉ o documentário sobre Angenor da Silva, o Cartola, torcedor do Fluminense, fundador da Estação Primeira de Mangueira, autor de “As Rosas Não Falam” – talvez o samba mais blue (lindamente triste) da história etc. “Cartola – Música para os Olhos”, que passou nos cinemas em 2007. Tem depoimentos mil e conta como ele escreveu em 40 minutos a bonita “O Sol Nascerá (A Sorrir)”, parceria com Elton Medeiros.