De letra: o estande do Fluminense na Bienal do Livro.

Sugestão e produção: Sérgio Duarte, do programa Rock Flu

Dica do Sérgio Duarte, do programa Rock Flu. O Fluminense vai ser o primeiro clube de futebol a ter um estande na Bienal do Livro, no Riocentro, que começa nesta quinta-feira e vai até 8 de setembro. Lá no estande tricolor, vão rolar lançamentos, relançamentos, homenagens e bate-papos com jornalistas e escritores (programação completa no site do clube).

Olha só que grande dama do teatro, cinema e TV do Brasil gravou um convite para o canal do Flu no You Tube.

A Bienal também terá um Placar Literário, para debater a literatura boleira. Curadoria do jornalista João Máximo. 10!
Continuar lendo “De letra: o estande do Fluminense na Bienal do Livro.”

Pelezinho, um craque que (não) está no gibi.

http://www.facebook.com/turmadamonica

Atualizado em 20 de agosto de 2012
Por falar no estádio Råsunda, o cartunista Mauricio de Sousa divulgou no seu Twitter pessoal e no Facebook da Turma da Mônica uma homenagem do seu estúdio ao local da final da Copa de 1958. A arte foi criada por Flávio Teixeira de Jesus, roteirista da Mauricio de Sousa Produções, e nela volta a brilhar a estrela do Pelezinho, simpático personagem de saborosas histórias em quadrinhos, que no final dos anos 70, começo dos 80, divertiram boleirinhos como este que vos bloga.
Depois da notícia triste (a demolição do Råsunda), a boa nova: Pelezinho vai voltar aos gramados, digo, às bancas.
Segundo a página da Turma da Mônica no Face, o personagem inspirado na infância do rei do futebol retorna aos gibis pelo time da editora Panini Comics Brasil, e reestreia em plena Bienal do Livro.

Pelezinhosubiu pro time de cima em 1976, quando surgiu tirinhas diárias nos jornais. “As Tiras Clássicas do Pelezinho – Volume 1” é um dos primeiros (re)lançamentos da Panini Comis, confira a capa.

PaniniComics.com.br

Em 1977, pintou na área a revista Pelezinho, que circulou até 1982, pela editora Abril (fonte: site da Mônica), fora dois almanaques especiais das Copas de 1982 e 1986. A Panini Comics já (re)lançou o primeiro título, “Coleção Histórica Pelezinho” – veja a capa.

PaniniComics.com.br

As historinhas e os outros personagens eram inspirados nas memórias da infância de Pelé. Como a japinha Neusinha, a primeira namoradinha real. Você se lembra de outros personagens da HQ? Escreva para o Fut Pop Clube, na página de comentários. Eu começo…

Continuar lendo “Pelezinho, um craque que (não) está no gibi.”

Clássico: “O Negro no Futebol Brasileiro”

Nestes dias de Bienal do Livro, eu queria indicar  um clássico. Um clássico da bibliografia tupiniquim sobre esse esporte: O Negro no Futebol Brasileiro (editado pela Maud). De Mario Filho, exatamente o homem que lutou pela construção do Maracanã. Quem quiser pesquisar ou simplesmente saber mais sobre o começo do futebol brasileiro tem que ler esse livro. A obra de Mário Filho também é fonte de vários livros mais recentes e interessantes sobre o futebol brasileiro. Continuar lendo “Clássico: “O Negro no Futebol Brasileiro””

Futebol na Bienal do Livro

A Bienal do Livro de SP convocou Os 11 Maiores Volantes do Futebol Brasileiro. 11 Camisas 10. 11 Centroavantes… Na real, convocou os autores, os jornalistas Sidney Garambone, Marcelo Barreto e Milton Leite, para debater com Artur Xexéo nesta segunda-feira, às 19h. “O boom de livros sobre futebol: um fenômeno editorial?” é o tema. A Bienal está no Anhembi. Entrada: 10 reais. Meia: 5. Mais uma dica do seu Domingos D´Angelo.
Milton Leite também escreveu As Maiores Seleções Brasileiras de Todos os Tempos. Aqui no blog, promovi um mata-mata virtual entre os escretes que ele escolheu e os scratchs do livro do Mauro Beting
LEIA MAIS: outros livros sobre futebol no Fut Pop Clube.