Morreu o Capitão do Tri. Descanse em paz, Carlos Alberto Torres.

25 de outubro de 2016

Que botonista nunca sonhou jogar com a seleção brasileira tricampeã mundial no México, em 70?

Homenagem da Botões Clássicos ao Capita (botoesclassicos.com.br)

Quem não gostaria de beijar a Taça do Mundo, levantando pela última vez a Jules Rimet, conquistada em definitivo por aquele time dos sonhos?

E ser o ‘Capita’, o capitão daquelas feras todas? Pelé, Tostão, Jairzinho, Gérson, Rivellino etc etc etc.

Carlos Alberto Torres (17/07/1944 – 25/10/2016) ainda fez mais. Assinou uma das mais lindas obras do futebol-arte da história das copas. Tiki-Taka? De Tostão pra Piazza. Piazza para Pelé. Pelé para Gérson. Do canhotinha para Clodoaldo. Clodoaldo driblou um, dois, três, quatro italianos, tocou para Rivellino. De Riva para Jairzinho. O furacão da Copa, que estava pela esquerda nesse momento, entrou em diagonal, tocou para Pelé, que passou a pelota com açúcar para Carlos Alberto… Gol do Brasil! O quarto sobre a Itália, na final da Copa de 1970, no estádio Azteca.

Para a Fifa, o mais bonito de uma lista de 100 gols brasileiros nos Mundiais.


Para muitos torcedores, o mais bonito das Copas!

Continuar lendo “Morreu o Capitão do Tri. Descanse em paz, Carlos Alberto Torres.”