É show!

(SEGUNDO SEMESTRE DE 2009)

Começa a esquentar o calendário de shows em São Paulo. Uma penca no Via Funchal: Children of Bodon, dia 12 de setembro. No site da banda finlandesa, versão death metal de Aces High, clássico do Iron Maiden!

Quatro dias depois, a casa da Vila Olímpia receve Lily Allen.

Em 15 de outubro, a volta do Living Colour! No fim de outubro, metal muito pesado: Kreator e Exodus. Na mesma noite! E  em 14 de novembro, Twisted Sister, no/na Via Funchal.
faith_no_more_1 m

Faith No More, que explodiu com seu funk metal no começo dos anos 90, confirmou participação no 1º dia festival Maquinária, 7  de novembro, na Chácara do Jóquei, em São Paulo. Senhor showzão o FNM fez no Rock in Rio 1991, no Maracanã. Mike Patton e cia fizeram tanto sucesso com Epic e outras melôs do discão The Real Thing que pouco depois o Faith No More voltou ao Brasil para uma turnê mais ampla.  Com FNM no Maquinária Festival, vão tocar Jane´s Addiction e Deftones. No segundo dia do Maquinária, 8 de novembro, Evanescence.

No mesmo fim de semana, rola outro festival, o Planeta Terra, no … Playcenter! Primal Scream confirmado.

Ainda em novembro, a banda americana The Killers volta ao Brasil. Shows em São Paulo e Rio confirmados, segundo o site da banda.

“Get Thrashed”: DOC metaaal!!!

GET THRASHEDReign in Blood, do Slayer. Among the Living, Anthrax. Kill´em All , Metallica. Peace Sells… But Who´s Buying?, Megadeth. Bonded by Blood, Exodus. Chaos A.D., Sepultura. Se esses são os seus discos de cabeceira, vale procurar o doc americano Get Thrashed (link para o site oficial), que foi exibido em São Paulo no festival In-Edit. Documenta o metal muito pesado que surgiu na Bay Area, em Los Angeles, Nova York e outras áreas, no começo dos 80.  O filme deixa clara a importância das gravadoras independentes como Metal Blade e Megaforce, as brigas entre Metallica e Megadeth, Bay Area x Los Angeles… sobram farpas também pra geração do grunge. Aborda o festival Clash of the Titans… as rodas de dança… às vezes de pura violência entre tribos inimigas… as drogas… os excessos… gente que ficou pelo caminho, como o vocalista Paul Baloff, ex-Exodus, que morreu de derrame com pouco mais de 40.  O Sepultura aparece brevemente, quando o filme começa abordar cenas metálicas fora dos EUA. Mas Chaos A.D. fica bem “na fita”, é um dos discos citados como mais influentes, ao longo do filme – assim como os mencionados no começo deste texto.