Blues e jazz

coco montoyaPara quem não está nem aí pro jogo da Seleção contra o Paraguai hoje, gosta de blues e tem 75 reais no bolso, uma bela dica é o show do guitarrista Coco Montoya no Bourbon Street, em São Paulo, às 22h30. O bluesman tocou com Albert Collins e foi um dos Bluesbreakers de John Mayall, grande revelador de guitarristas. john hammondMelhor ainda na quarta que vem: o show é do quarteto de John Hammond – os dois guitarristas tocam ainda no festival de blues e jazz de Rio das Ostras, neste feriadão. Há alguns anos, assisti a um showzaço do John Hammond no próprio Bourbon Street. Na base da guitarra acústica e harmônica (gaita). Na época, a MTV fez um especial com ele, quase um ABC para quem gosta de blues acústico. Mas nem só de blues desplugado vive o “Robert Johnson branco”. Tenho um disco chamado Trouble no More, em que ele também arrebenta no blues elétrico e eletrizante.  Coco Montoya(veja) toca esta sexta e sábado no Rio das Ostras Jazz e Blues. John Hammond (veja) manda seu blues no sábado e domingo no festival fluminense, que ainda tem o pianista Ari Borger, muito jazz e música instrumental.

Buddy Guy, “Feels Like Rain”

19857923Se Dam Right, I´ve Got the Blues tinha canja de Jeff Beck, o segundo  Buddy Guy para a Silvertone, Feels Like Rain (1993; dá para ouvir na Rádio UOL) também investe em duetos, covers e soul music, além de blues. A saborosa versão de Some Kind of Wonderful, com a voz de um roqueiro: Paul Rodgers, ex-Free. O disco abre elétrico blues, com She´s a Superstar  e  I Go Crazy, do Moody Blues. Mais um belo dueto: com Bonnie Raitt na balada Feels Like Rain (J. Hyatt). Nela, Buddy arrebenta como vocalista, assim como em Trouble Man, de Marvin Gaye. Quer mais blues? She´s Nineteen Years Old é Muddy Waters clássico; Change in the Weather, de John Fogerty, em duo com o country Travis Tritt. O mago branco do blues, John Mayall, pinta em I Could Cry, do gaitista Junior Wells, velho bud de Guy. Ou mais soul? Mary Ann, de Ray Charles.