CD “Coração de 5 Pontas”

Não faltam gols ao CD Coração de 5 Pontas, do qual fiquei sabendo pelo Blog do Birner. O músico Hélio Ziskind (autor da trilha do Cocoricó, entre outros programas infantis) compôs e gravou o disco, idealizado por Rui Branquinho (publicitário que bolou as camisetas 92 93 05 e a série de produtos que começou como 4-3-3), e lançado agora pela gravadora MCD. Sim, tem o hino tradicional do São Paulo, mas numa doce versão mais para o frevo, e em outra, instrumental. Também uma porção de músicas inéditas que contam para a criançada a história do tricolor paulista, desde o São Paulo da Floresta, as dificuldades, a refundação do clube em 1935, os tempos em que treinava no Canindé, o domínio do Paulistão na década de 40, os anos de jejum durante a construção do Morumbi (“São Paulo era um calhambeque/ e os outros passando a 120″, canta Ziskind), a inauguração do estádio, os grandes títulos – nacionais, continentais e mundiais – e os ídolos, desde o mulato com nome de alemão, Friedenreich, passando por Leônidas e a famosa linha média Rui-Bauer-Noronha, Serginho Chulapa, Darío Pereyra, Oscar, Careca, Raí, até Rogério Ceni.
Não ficaram de hora os 5 anos de história do chamado São Paulo da Floresta, também SPFC, fundado há 80 anos, num 25 de janeiro, por boleiros descontentes com o fim do futebol no Clube Atlético Paulistano (vermelho e branco) e na Associação Atlética das Palmeiras (uniforme preto e branco). O campo da A.A. das Palmeiras era a Chácara da Floresta, que chegou a ser o maior estádio paulista, e rendeu o apelido do precursor do São Paulo F.C. de hoje.

Ilustração de Gustavo Duarte para o encarte do CD

São Paulo da Floresta que é tema de 3 músicas no comecinho do CD do Hélio Ziskind. Viajando pelo Tempo lembra do Paulistano, “pai do tricolor” e do craque Friedenreich. Em  Era Uma vez um Lugar, Hélio Ziskind descreve o campo da Floresta, “na beira do rio Tietê… uma arquibancada de madeira/e uma cerca branca ao redor” e o título paulista de 1931 (tema da ilustração acima, do Gustavo Duarte, presente no encarte do CD). A taça do Paulistão de 1931 está lá, no Memorial do São Paulo Futebol Clube, no Morumbi. A falência do tricolor da Floresta também é cantada no CD Coração de 5 Pontas. Seguida pela segunda fundação, em dezembro de 1935. O resto é história, ou letra e música de Hélio Ziskind.

Dá para ouvir todas as músicas aqui, no hotsite criado pela MCD.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s